Notícias

Chamada para dossiê Inovação em mídia na Ibero-América: mirando o futuro

2021-04-12

Dossiê Inovação em mídia na Ibero-América: mirando o futuro

Editoras convidadas: Ana Cecília Bisso Nunes (PUCRS, Brasil), Ana Marta Moreira Flores (NOVA, Portugal), Maria Isabel Villa Montoya (EAFIT, Colômbia)

A edição temática da Revista Observatório (UFT) Inovação em mídia na Ibero-América: mirando o futurobusca discutir a inovação midiática na América Latina, Espanha e Portugal. São bem-vindos artigos a partir de abordagens empíricas ou contribuições teóricas no estudo da inovação em casos na Ibero-América antes, durante ou numa projeção de pós-pandemia da COVID-19. Entendemos inovação como aquela que é capaz de gerar novos produtos, serviços ou modelos (Caulier-grice, Mulgan, & Murray, 2010), oriundos do setor educacional, público ou privado, vinculados à comunicação e onde a inovação pode estar entendida como um conjunto de práticas coletivas, vinculadas à mudança social (Domanski et al, 2016). Ainda, é importante reconhecer que a inovação em mídia é relacionada a uma capacidade de reação a contextos adversos que, através de processos criativos, geram produtos, processos e serviços que agregam valor às audiências e contribuem para a sua sustentabilidade (García-Avilés et al., 2019). Estamos especialmente interessadas por inovações nos campos prático, acadêmico, social e econômico, onde são mostradas novas formas de aprendizagem mediadas por tecnologias, a criação de modelos de negócios e expansão transmídia de conteúdos, produtos ou serviços para ambientes multiplataforma.

Saiba mais sobre Chamada para dossiê Inovação em mídia na Ibero-América: mirando o futuro

Edição Atual

v. 6 n. 6 (2020): Disinformation, threats to democracy and opportunities for media literacy / Desinformação, ameaças à democracia e oportunidades de letramento/literacia midiática

O dossiê reuniu pesquisas e reflexões acerca do contexto atual de pós-verdade, desordem informacional, crise de credibilidade do jornalismo, ameaças à democracia e a urgência de literacias midiáticas, seja em espaços formais e informais de educação, seja em contexto parental. Também focou em estudos sobre economia política da comunicação e os impactos sofridos com a desinformação, accountability da mídia, papel dos observatórios de mídia e imprensa no combate à desinformação, assim como ações de ongs, instituições públicas e privadas e grupos de fact-checking, bem como as consequências bio-psico-sociais para os cidadãos.   

Organização do Dossiê

Profa. Dra. Cristiane Parente de Sá Barreto, Investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho, Portugal.

Profa. Dra. Ana Maria da Conceição Veloso, Departamento de Comunicação da UFPE e Coordenadora do Observatório de Mídia, Brasil.

 

Organização dos artigos livres

Prof. Dr. Francisco Gilson Rebouças Porto Junior, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Brasil.

Prof. Dr. Nelson Russo de Moraes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Brasil. 

 

Taxa de endogenia do número: 1%  | Taxa de aceitação do número:  10%  | Taxa de recusa do número: 90%   (Veja as estatísticas em Critérios de Qualidade)

Arquivamento permanente do número em:

Revista Observatório Dataverse/Harvard Dataverse: (em processamento) 

Publicado: 2020-10-01

Free Theme

Tema Livre

Ver Todas as Edições