ALCANCES E LIMITES DA PUBLICIDADE SOB A PERSPECTIVA DA TEORIA SOCIAL DE NIKLAS LUHMANN

Palavras-chave: Niklas Luhmann, publicidade, Publicidade, pensamento comunicacional, Pensamento Comunicacional, autopoiese, heterorreferência.

Resumo

Este artigo tem como contexto a publicidade e o pensamento comunicacional e objetiva avaliar os alcances e limites da publicidade, no contexto contemporâneo, sob a perspectiva da Teoria Social de Niklas Luhmann, a qual permite o redimensionamento da relação entre comunicação e sociedade, bem como da noção de representação, colocando-se, portanto, na contramão de teorias da comunicação bem assentadas na área da comunicação. Para tanto, apresentam-se reflexões sobre a publicidade na confluência do pensamento comunicacional e aspectos da teoria mencionada, com ênfase no conceito de heterorreferência, seguido de exemplos envolvendo o sistema das marcas e a publicidade. A importância desse artigo está na possibilidade de repensar a publicidade e seus atributos em função do fluxo das diversas correntes do pensamento comunicacional estabelecidas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Ogécia Drigo, Universidade de Sorocaba (Uniso)

Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP; pós-doutora pela ECA/USP; Docente do PPG em Comunicação e Cultura da Uniso e Coordenadora do GPIM - Grupo de Pesquisa em Imagens Midiáticas. E-mail: maria.ogecia@gmail.com.

Referências

BAUDRILLARD, Jean. A sociedade do consumo. Lisboa: Edições 70, 2011.

__________. O sistema dos objetos. São Paulo: Perspectiva, 2006.

CARRASCOZA, João Anzanello. A evolução do texto publicitário: a associação de palavras como elemento de sedução na publicidade. São Paulo: Futura, 1999.

CITELLI, Adilson. Linguagem e persuasão. São Paulo, Ática, 2007.

DRIGO, Maria Ogécia; GONZAGA, Márcia F. N. A publicidade e o câncer de mama com a marca “Avon”: a heterorreferência na comunicação em foco. ALAIC, 2014. Disponível em:<http://congreso.pucp.edu.pe/alaic2014/grupos-tematicos/gt-13-comunicacion-publicitaria/>. Acesso em: 10 mar. 2015.

ECO, Umberto. A estrutura ausente. São Paulo: Perspectiva, 2001.

ELKINGTON, John. Canibais com Garfo e Faca. São Paulo: Makron Books, 2001.

GONZAGA, Márcia F. N. Publicidade e marca: heterorreferência na comunicação a partir da campanha publicitária Câncer de mama/Avon. Dissertação de Mestrado. Programa de pós-Graduação em Comunicação e Cultura. Orientadora: Profa. Dra. Maria Ogécia Drigo. Universidade de Sorocaba, Sorocaba, SP, 2013.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LIPOVETSKY, Gilles & SERROY, Jean. A cultura-mundo: resposta a uma sociedade desorientada. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

LUHMANN, Niklas. A realidade dos meios de comunicação. São Paulo: Paulus, 2005.

__________. Introdução à Teoria dos Sistemas. Petrópolis (RJ): Vozes, 2009.

MAFFESOLI, Michel. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

_________. No fundo das aparências. Petrópolis (RJ): Vozes, 2005.

MIÈGE, Bernard. O pensamento comunicacional. Petrópolis: Vozes, 2000.

ROMESÍN, Humberto M. e GARCÍA, Francisco J. Varela. De máquinas e seres vivos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SANDMANN, Antônio José. A linguagem da propaganda. São Paulo: Contexto, 2001.

SANTAELLA, Lucia e NÖTH, Winfried. Estratégias semióticas da publicidade. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

SANTAELLA, Lucia. Semiótica Aplicada. São Paulo: Thompson, 2002.

SÃO LEANDRO, Renata. M. V. Publicidade e sustentabilidade: a proposta do “Itaú” em foco. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em Comunicação e cultura. Universidade de Sorocaba. 2015. Orientadora: Profa. Dra. Maria Ogécia Drigo.

WOLF, Mauro. Teorias das comunicações de massa. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

Publicado
2016-10-30
Como Citar
DRIGO, M. ALCANCES E LIMITES DA PUBLICIDADE SOB A PERSPECTIVA DA TEORIA SOCIAL DE NIKLAS LUHMANN. Revista Observatório, v. 2, n. 4, p. 280-300, 30 out. 2016.