MULHERES E MÍDIA: caminhos para a Democracia Igualitária

Palavras-chave: editorial

Resumo

A Revista Observatório inicia seu terceiro ano com diversas mudanças. A mais importante e que tem impacto nos processos editoriais é a mudança de periodicidade. Visando se ajustar as práticas editoriais internacionais a revista passa a ser trimestral. Porém, a Revista Observatório ainda manterá seus dois números extras, sempre que novas temáticas e possibilidades de publicação permitir disponibilizar ao leitor um conjunto de artigos de qualidade. Além disso, iniciamos 2017 em um novo ambiente, com uma versão mais atual e que permite a integração com tecnologias de preservação de longa duração. Nesse sentido, durante os primeiros meses de 2017, nos debruçamos para a consolidação desses espaços de preservação no Dataverse da Revista Observatório mantido junto a Universidade de Harvard (Estados Unidos), no OpenDepot.org / Edina  na University of Edinburgh (Reino Unido), no Social Science Open Access Repository (SSOAR) mantido pela iniciativa GESIS do Leibniz-Institut für Sozialwissenschaften (Alemanha) e em HAL Sciences de l'Homme et de la Société (França). Uma recente inclusão para preservação foi na iniciativa The Internet Archive (Estados Unidos), que além da preservação de longa duração dos arquivos dos textos, permitiu também a disponibilização em novos formatos de leitura (KINDLE, EPUB, DAISY, ABBYY GZ, PDF, FULL TEXT, SINGLE PAGE PROCESSED JP2 e TORRENT). Com o foco na inovação e consolidação, iniciamos nossos dossiês temáticos com uma temática instigante: Mulher e Mídia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra de Souza Machado, Universidade de Brasília

Doutora em História pela Universidade de Brasília (UnB) e Master of Arts em Cinema e TV pela The American University, Washington, D.C. EUA. É jornalista e blogueira (Blog da Igualdade – Correio Braziliense - http://blogs.correiobraziliense.com.br/igualdade/), e professora visitante da UnB. E-mail: sandramachado14@gmail.com.

Francisco Gilson Rebouças Porto Junior, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior é doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Educação pela Faculdade de Educação (UnB) e graduado em Comunicação Social/Jornalismo (ULBRA) e Pedagogia (UnB). Atualmente é líder do Núcleo de Pesquisa e Extensão e Grupo Lattes Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (OPAJE-UFT). É professor na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT). Coordena pesquisas em ensino de jornalismo digital e preservação da Memória. Pesquisa sobre formação, ensino e processos educativos no Brasil, na União Europeia, CPLP/PALOPS e BRICS. E-mail: gilsonporto@uft.edu.br. 

Referências

sem referências

Publicado
2017-03-30
Como Citar
MIRANDA, C. M.; MACHADO, S. DE S.; PORTO JUNIOR, F. G. R. MULHERES E MÍDIA: caminhos para a Democracia Igualitária. Revista Observatório, v. 3, n. 1, p. 24-32, 30 mar. 2017.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >>