“Publicar ou perecer”: um olhar sobre revistas de alto impacto e produções científicas emergentes

Palavras-chave: editoria, periódicos, revistas, métricas

Resumo

A Revista Observatório encerra o ano de 2015 com seu terceiro número publicado. Avanço e vitória na construção de uma proposta de um periódico que enfoca a transdiciplinaridade entre Comunicação, Jornalismo e Educação!  

Lançamos nosso olhar sobre a máxima acadêmica "publicar ou perecer" (Publish or perish). Essa tem sido a pedra de toque que se tornou um verdadeiro dogma entre os pesquisadores e professores. Sobretudo em Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Humanas, publicar é uma questão de sobrevivência acadêmica (principalmente, quando isso determina notoriedade, prestígio, reconhecimento e promoção de projetos e fontes de financiamento).   Leia mais. 

Arquivamento e preservação de longo prazo do arquivo em:

OpenDepot / Edina (The University of Edinburgh): http://opendepot.org/2696/

SSOAR-GESIS – Leibniz-Institut (Alemanha): http://www.ssoar.info/ssoar/handle/document/47075


Abrir em (para melhor visualização em dispositivos móveis - Formato Flipbooks):

Issuu / Calameo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Gilson Rebouças Porto Junior, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior é doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Educação pela Faculdade de Educação (UnB) e graduado em Comunicação Social/Jornalismo (ULBRA) e Pedagogia (UnB). Atualmente é líder do Núcleo de Pesquisa e Extensão e Grupo Lattes Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (OPAJE-UFT). É professor na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT). Coordena pesquisas em ensino de jornalismo digital e preservação da Memória. Pesquisa sobre formação, ensino e processos educativos no Brasil, na União Europeia, CPLP/PALOPS e BRICS.

Nelson Russo de Moraes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Administrador (ITE/SP). Mestre em Serviço Social (UNESP). Doutor em Comunicação e Cultura Contemporãneas (UFBA). Professor Assistente Doutor da UNESP (Curso de Administração) / Câmpus de Tupã/SP.

João Nunes da Silva, Universidade Federal do Tocantins

Doutor em Comunicação e cultura contemporâneas, Mestre em Sociologia, Licenciatura e bacharelado em Ciências Sociais, Especialização em Metodologias e Linguagens em EAD, professor Adjunto I da UFT. Trabalha com projetos de pesquisa e de extensão na área de cinema e educação.

Referências

BALL, Stephan J. Profissionalismo, gerencialismo e performatividade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 35, n. 126, p. 539-564, 2005.

BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria N. Publicar & morrer?! Análise do impacto das políticas de pesquisa e pós-graduação na constituição do tempo de trabalho dos investigadores. Educação, Sociedade & Culturas, Porto, Portugal, n. 28, p. 53-69, 2009.

CHAUI, Marilena. Produtividade e humanidades. Tempo Social, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1-12, 1989.

MACHADO, Ana Maria Netto; BIANCHETTI, Lucídio. (Des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 51, n. 3, jun. 2011.

VAN DALEN, Hendrik P.; HENKENS, Kène. Intended and unintended consequences of a publishor-perish culture: a worldwire survey. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 63, n. 7, p. 1282-1293, 2012.

Sites

Qualis-CAPES: http://www.capes.gov.br/acessoainformacao/perguntas-frequentes/avaliacao-da-pos-graduacao/7422-qualis.

Publicado
2015-12-26
Como Citar
PORTO JUNIOR, F. G. R.; MORAES, N. R. DE; SILVA, J. N. DA. “Publicar ou perecer”: um olhar sobre revistas de alto impacto e produções científicas emergentes. Revista Observatório, v. 1, n. 3, p. 15-22, 26 dez. 2015.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >>