ÉTICA, DIREITO DE RESPOSTA E A ESTREIA DE LAURO JARDIM EM “O GLOBO”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20873/uft.2447-4266.2018v4n1p704

Palavras-chave:

Deontologia, ética, Jornalismo, Lauro Jardim, O Globo

Resumo

Este trabalho discute questões ético-morais do jornalismo brasileiro, a partir dos princípios deontológicos da ANJ, da ANER e da FENAJ, especialmente com relação ao exercício do direito de resposta. Para tanto, retomamos a discussão da questão ética no jornalismo a partir da dimensão da parresia e da coragem da verdade em Foucault (2011) e discutimos noções de ética como o estudo das relações entre os sujeitos sociais e os princípios morais. Destacamos a resistência que as associações empresariais (ANJ e ANER) têm ao direito de resposta e sua implicação sobre a imagem de personagens denunciados pela imprensa.  Por fim, analisamos o episódio da estreia do jornalista Lauro Jardim como colunista de “O Globo” e o fato de sua principal manchete em primeira página ter sido objeto de uma errata menos de um mês depois no mesmo espaço editorial.

 

PALAVRAS-CHAVE: Ética; Deontologia; Jornalismo; Lauro Jardim; O Globo.

 

 

ABSTRACT

This paper discusses ethical-moral issues in Brazilian journalism, based on the ethical principles of ANJ, ANER and FENAJ, especially regarding the exercise of the right of reply. For that, we return to the discussion of the ethical question in journalism from the dimension of parrhesia and the courage of truth in Foucault (2011) and we discuss notions of ethics as the study of the relations between social subjects and moral principles. We emphasize the resistance that the business associations (ANJ and ANER) have to the right of reply and their implication on the image of characters denounced by the press. Finally, we analyze the episode of the debut of the journalist Lauro Jardim as a columnist for "O Globo" and the fact that his main headline on the first page was errata less than a month later in the same editorial space.

 

KEYWORDS: Ethics; Deontology; Journalism; Lauro Jardim; O Globo.

 

 

RESUMEN

Este artículo describe las cuestiones éticas y morales del periodismo brasileño, a partir de los principios éticos de la ANJ, el Aner y la FENAJ, especialmente en relación con el ejercicio del derecho de respuesta. Por lo tanto, reanudamos la discusión de la ética en el periodismo desde el tamaño de parresía y el valor de la verdad en Foucault (2011) y se discuten las nociones de ética como el estudio de las relaciones entre los sujetos sociales y los principios morales. Destacamos la resistencia que las asociaciones empresariales (ANJ y Aner) tienen el derecho de réplica y su implicación en la imagen de los caracteres reportados por la prensa. Por último, se analiza el primer episodio de Lauro Jardim periodista y columnista de "El Globo" y el hecho de que su principal titular en la primera página han sido objeto de una corrección de errores de menos de un mes después en el mismo espacio editorial.

 

PALABRAS CLAVE: Ética; deontología; el periodismo; Lauro Jardim; O Globo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Dantas Lemos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2000) , mestrado (2006) e doutorado (2012) em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professor Classe C - Adjunto 2 do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: blogs, internet, letramento, letramento digital e etnometodologia.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDITORES DE REVISTA. Princípios éticos recomendados pela ANER às editoras associadas. Disponível em: http://aner.org.br/institucional/principios-eticos/, acessado em 10 fev 2016.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS. Código de Ética e Autorregulamentação. Disponível em: http://www.anj.org.br/codigo-de-etica-2/, acessado em 10 fev 2016.

______. “Lei do direito de resposta teria interferido no Mensalão e no impeachment de Collor”, disponível em: http://www.anj.org.br/2015/12/09/lei-do-direito-de-resposta-teria-interferido-no-mensalao-e-no-impeachment-de-collor/, acessado em 10 fev 2016.

BRASIL. Lei Nº 13.188, de 11 de novembro de 2015. Dispõe sobre o direito de resposta ou retificação do ofendido em matéria divulgada, publicada ou transmitida por veículo de comunicação social. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13188.htm, acessado em 10 fev 2016.

BUTLER, Judith. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Tradução de Rogério Bettoni. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Tradução de Mauro Gama. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. Tradução por Angela S. M. Corrêa. São Paulo: Contexto, 2006.

CHRISTOFOLETTI, R. Ética no jornalismo. São Paulo: Contexto, 2008.

CÓDIGO DE ÉTICA DOS JORNALISTAS BRASILEIROS, disponível em http://www.fenaj.org.br/federacao/cometica/codigo_de_etica_dos_jornalistas_brasileiros.pdf, acessado em 25 out 2015.

DÍAZ, Esther. A filosofia de Michel Foucault. Tradução de Cesar Candiotto. São Paulo: Editora UNESP, 2012.

FOUCAULT, Michel. A coragem da verdade. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

______. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque; revisão técnica de José Augusto Guilhen Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

FERRY, J-M. Filosofia da comunicação: da antinomia da verdade à fundação última da razão; justiça política e democracia procedimental. Tradução por Márcio Anatole de Souza Romeiro. São Paulo: Paulus, 2007.

JARDIM, L. “Correção” in O Globo. Disponível em: http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/correcao.html, acessado em 12 fev 2016a.

______. “Em delação, Fernando Baiano diz que pagou despesas pessoais de filho de Lula” in O Globo. Disponível em:http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/em-delacao-fernando-baiano-diz-que-pagou-despesas-pessoais-de-filho-de-lula.html, acessado em 12 fev 2016b.

LEITÃO, Matheus. “Ação da ANJ que questiona Lei do Direito de Resposta será julgada em fevereiro”, disponível em: http://g1.globo.com/politica/blog/matheus-leitao/post/acao-da-anj-que-questiona-lei-do-direito-de-resposta-tramitara-em-regime-abreviado.html, acessado em 10 fev 2016.

AUTOR. Discurso e argumentação no Blog “Fatos e Dados” da Petrobras. Feira de Santana: Curviana, 2013.

______ ; AGUIAR, C. A. de O. “Parresia e ética em jornalismo: a coragem da verdade na prática investigativa” in Anais do XXXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação de 4 a 7 de setembro de 2013, São Paulo: Intercom, 2013.

NOGUEIRA, P. “Como interpretar a inédita correção dO Globo na 1.a página” in Diário do Centro do Mundo. Disponível em: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/como-interpretar-a-inedita-correcao-do-globo-na-1-a-pagina-por-paulo-nogueira/, acessado em 12 fev 2016.

PENA, F. Teoria do Jornalismo. São Paulo: Contexto, 2012.

SARTRE, J. P. O existencialismo é um humanismo. Tradução de João Batista Kreuch. Petrópolis: Vozes, 2014.

SILVA, Josué Cândido & SUNG, Jung Mo. Conversando sobre ética e sociedade. Petropólis: Vozes, 1995.

TIBURI, Marcia. Como conversar com um fascista [recurso eletrônico]. Rio de Janeiro: Record, 2015.

VAZQUEZ, A. S. Ética. Tradução de João Dell’Anaa. 34a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2012.

Publicado

2018-01-01

Como Citar

LEMOS, Daniel Dantas. ÉTICA, DIREITO DE RESPOSTA E A ESTREIA DE LAURO JARDIM EM “O GLOBO”. Revista Observatório , [S. l.], v. 4, n. 1, p. 704–729, 2018. DOI: 10.20873/uft.2447-4266.2018v4n1p704. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/article/view/3280. Acesso em: 12 jul. 2024.