JORNALISMO, NARRATIVA E PODER NAS MANCHETES DO JORNAL O ESTADO DO MARANHÃO NOS GOVERNOS DE ROSEANA SARNEY E FLÁVIO DINO

Palavras-chave: Jornalismo; Narrativa; Roseana Sarney; Flávio Dino.

Resumo

Apresentamos neste artigo um estudo comparado das manchetes publicadas no jornal O Estado do Maranhão em 2014, último ano do governo Roseana Sarney, e 2015, primeiro ano do governo Flávio Dino, sobre a atuação dos dois governadores. O objetivo do trabalho é analisar a mudança editorial do jornal, que praticava um jornalismo publicitário em favor do governo de Roseana e passou a praticar o jornalismo adversário durante o governo Dino. A metodologia utilizada foi uma combinação de análise de valência, análise linguística e análise da narrativa. Os resultados mostram que o jornal, embora seguindo os critérios de noticiabilidade e valores-notícia, posicionava-se como relações-públicas do governo Roseana e atua como ator político de oposição ao governo Dino.

 

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo; Narrativa; Roseana Sarney; Flávio Dino.

 

 

ABSTRACT

This article presents a comparative study of the headlines published in the newspaper O Estado de Maranhão in 2014, the last year of the Roseana Sarney administration, and 2015, the first year of the Flávio Dino government, on the performance of the two governors. The purpose of the paper is to analyze the editorial change of O Estado do Maranhão, which practiced an advertising journalism during the Roseana government and began to practice adversarial journalism during the Dino government. The methodology used was a combination of valence analysis, linguistic analysis and narrative analysis. The results show that the newspaper, although following the noticiability criteria and news-values, positioned itself like public relations of the Roseana government and acts like political actor of opposition to the Dino government.

 

KEYWORDS: Journalism; Narrative; Roseana Sarney; Flávio Dino.

 

 

RESUMEN

En este artículo se presenta un estudio comparado de los titulares publicados en el diario O Estado de Maranhão en 2014, último año del gobierno Roseana Sarney, y 2015, primer año del gobierno Flávio Dino. El objetivo del trabajo es analizar el cambio editorial del periódico, que practicaba un periodismo publicitario en favor del gobierno de Roseana y pasó a practicar el periodismo adversario durante el gobierno Dino. La metodología utilizada fue una combinación de análisis de valencia, análisis lingüístico y análisis de la narrativa. Los resultados muestran que el periódico, aunque siguiendo los criterios de noticiabilidad y valores-noticia, se posicionaba como relaciones públicas del gobierno de Roseana y actúa como actor político de oposición al gobierno de Dino.

 

PALABRAS CLAVE: Periodismo; Narrativa; Roseana Sarney; Flávio Dino.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Li-Chang Shuen Cristina Silva Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília, Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco, Graduada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão. Estágio pós-doutoral no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ. Professora Adjunta do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Maranhão. Coordenadora do Laboratório Integrado de Pesquisa e Práticas Jornalísticas (LABJOR) da UFMA. E-mail: lichangshuen@gmail.com.

Zefinha Bentivi, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre. Mestre em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense.  Graduada em Comunicação Social, Habilitação Jornalismo, pela Universidade Federal do Maranhão. Professora Adjunta do Departamento de Comunicação Social da UFMA e pesquisadora do LABJOR. E-mail: zefinhabentivi@gmail.com.

Referências

ALSINA, M. R. La Construción de la Noticia. Barcelona: Paidós, 1996.

BARBOSA, M. História Cultural da Imprensa: Brasil – 1900-2000. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

BORRALHO, J. H. P. A Athenas Equinocial: A fundação de um Maranhão no Império Brasileiro. 2009. 332f. Tese (Doutorado em História) – Programa de pós-graduação em História, Universidade Federal de Fluminense, Niterói, 2009.

COUTO, C. A. Estado, Mídia e Oligarquia: poder público e meios de comunicação como suporte de um projeto político para o Maranhão. São Luís: EDUFMA, 2009.

COOK, T. Governing with the News: the News media as a political institution. 2ed. Chicago: Chicago Press, 2005.

FAIRCLOUGH, N. Media Discourse. New York: St Martin’s Press, 1995.

GONÇALVES, M. F. C. A Invenção de uma Rainha de Espada: Reatualizações e Embaraços na Dinâmica Política do Maranhão Dinástico. São Luís: EDFUMA, 2008.

GRABER, D. A.; MACQUAIL, D.; NORRIS, P. The Politics of the news, The news of the Politics. 2ed. Washington: CQ Press, 2008.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere. Vol. 2. 4ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

GUAZINA, L. S. Jornalismo em Busca da Credibilidade: A cobertura adversária do Jornal Nacional no Escândalo do Mensalão. 2011. 256 F. Tese (Doutorado em Comunicação Social) – Faculdade de Comunicação, UNB, Brasília, 2011.

JORON. P. A Transpiração do Quotidiano ou os Poros do Real Midiático. In Revista Comunicação e Sociedade, vol. 21, 2012, pp. 241-249.

LATTMAN-WELTMAN, F., CHAGAS, V. Mercado Futuro: a economia política da (re)partidarização da imprensa no Brasil. In: Dados – Revista de Ciências Sociais. Rio de Janeiro, vol. 59, n. 2, pp. 323-354, 2016.

MIGUEL, L. F. Política e Mídia no Brasil: episódios da história recente. Brasília: Plano, 2002.

SCHUDSON, M. Discovering the News: a social history of American newspapers. New York: Basic Books Inc., 1978.

SOUSA, J. P. Teorias da Notícia e do Jornalismo. Chapecó: Argos, 2002.

SPARROW, B. H. Uncertain Guardians: the News media as a political institution. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1999.

THOMPSON, J. B. O escândalo político: poder e visibilidade na era da mídia. Petrópolis: Vozes, 2002.

TRAQUINA, N. (org). Teorias do Jornalismo: porque as notícias são como são. Vol. 1. Florianópolis: Insular, 2004.

TRAQUINA, Nelson. Teorias do Jornalismo, Volume II: A tribo jornalística – uma comunidade interpretativa transnacional, 2. ed. Florianópolis: Insular, 2008.

TUCHMAN, G. La Producción de la Noticia: estudio sobre la construcción de la realidad. Barcelona: Gili, 1983.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
SOUSA, L.-C.; BENTIVI, Z. JORNALISMO, NARRATIVA E PODER NAS MANCHETES DO JORNAL O ESTADO DO MARANHÃO NOS GOVERNOS DE ROSEANA SARNEY E FLÁVIO DINO. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 322-346, 8 out. 2018.
Seção
Dossiê Temático II / Thematic dossier II / Dossier temático II