Arquivos Brasileiros de Educação Física https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica <p>A Arquivos Brasileiros de Educação Física é uma revista científica que publica artigos originais, revisões sistemáticas, metanálises, resenhas, ensaios clínicos, estudos de casos e cartas ao editor com temas vinculados à Educação Física.</p> <p>A revista tem como missão principal difundir o conhecimento na área de Educação Física com qualidade científica. Sendo a primeira revista científica na área de Educação Física do norte do Tocantins, a Arquivos Brasileiros de Educação Física tem o árduo desafio de trazer à tona o conhecimento científico no campo da Educação Física desta região, incentivando a publicação de trabalhos científicos que prezem pela ética profissional, qualidade metodológica e crescimento da área na região.</p> pt-BR <h3>Proposta de Aviso de Direito Autoral Creative Commons</h3> <h4>1. Proposta de Política para Periódicos de Acesso Livre</h4> <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>b. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>c. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> <p>&nbsp;</p> joana.sales@uft.edu.br (Joana Marcela Sales de Lucena) marcelina@uft.edu.br (Marcelina Miranda) Sex, 23 Fev 2018 00:00:00 -0300 OJS 3.1.1.2 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 II Seminário Intercampus de Educação Física da Universidade Federal do Tocantins https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4710 <p>Resumos apresentados no&nbsp;II Seminário Intercampus de Educação Física da Universidade Federal do Tocantins.</p> Joana Marcela Sales ##submission.copyrightStatement## https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4710 Qua, 14 Fev 2018 00:00:00 -0300 A INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA NA QUALIDADE DE VIDA DAS IDOSAS DO NASF DO MUNICÍPIO DE VÁRZEA-PB https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4930 <p>O crescimento da população de idosos está relacionada às melhores condições de vida, aos avanços das práticas de saúde e a busca por atividades físicas. Este estudo tem como objetivo analisar a influência da atividade física na qualidade de vida das idosas do NASF do município de Várzea – PB. É uma pesquisa descritiva, de caráter exploratório, tem como amostra 30 idosas, com idade igual ou superior a sessenta anos, praticantes assíduos de atividades físicas, de um programa oferecido pelo NASF do município da cidade de Várzea – PB. Utilizou-se um questionário adaptado da segunda parte do questionário de Chagas e Samulskis (1992). Os dados estatísticos foram calculados por meio do percentual de respostas, utilizou-se o programa Windows Excel versão 10. Obteve-se como resultado que, a prática da atividade física, tem grande influência na qualidade de vida das idosas; verificou-se que houve benefícios nos aspectos biológicos (resistência, força, melhoria na saúde, bem-estar, previne doenças, combate o sedentarismo), nos aspectos psicológicos (a disposição em geral, aumenta a autoestima, reduzir o nível de estresse), nos aspectos sociais (aprender novas atividades, melhorar a qualidade de vida e ganhar independência). Foi possível concluir que a prática da atividade física é um hábito saudável e benéfico, diante do envelhecimento e com isso deve ser estimulada ao logo da vida.&nbsp;</p> <p>Palavras-chave: Atividades físicas. Envelhecimento. Qualidade de vida.</p> alana simões bezerra ##submission.copyrightStatement## https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4930 Qua, 14 Fev 2018 00:00:00 -0300 A QUALIDADE DE VIDA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR DA REDE PÚBICA E PRIVADA DE CATOLÉ DO ROCHA-PB https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4931 <p>O estilo de vida dos professores de Educação Física, as longas jornadas de trabalho e os baixos salários, faz com que esses profissionais tenham fixação pelo trabalho impactando na saúde e na qualidade de vida. A pesquisa teve como objetivo geral avaliar a qualidade de vida dos professores de Educação Física escolar da rede pública e privada de Catolé do Rocha-PB. Trata-se de uma pesquisa direta, de campo e de abordagem quantitativa. Participaram da pesquisa professores de Educação Física da rede pública e privada da cidade de Catolé do Rocha-PB. Como instrumento da pesquisa, utilizou-se o questionário <em>The Medical Outcomes Study 36 – Short Form Health Survey</em> (SF-36). Observa-se que a maioria dos dados adquiridos em cada domínio não alcança o valor de 100 que é dado como melhor saúde. Porém tem-se a capacidade funcional (93), a limitação aspecto físico (80) e a dor (63,2) como bons valores quanto a saúde do professor da rede privada. Já na rede pública apenas os domínios da capacidade funcional (65) e da dor (63,2). Já os domínios da dor, do estado geral de saúde, vitalidade, aspectos sociais, limitação dos aspectos emocionais e a saúde mental tiveram um equilíbrio entre os professores das instituições públicas e privadas. Assim, esta pesquisa constatou que a amostra estudada tem uma percepção mediana quanto a sua qualidade de vida.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Qualidade de vida. Professores. Educação Física.</p> alana simões bezerra ##submission.copyrightStatement## https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/4931 Sex, 23 Fev 2018 00:00:00 -0300 CARACTERÍSTICAS DE DIABÉTICOS TIPO 2 ATENDIDOS EM CENTRO DE REFERÊNCIA DA CIDADE DE RECIFE/PE https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/5041 <p>O objetivo deste estudo foi comparar as variáveis antropométricas e metabólicas de indivíduos com DM2 praticantes de um programa de exercício físico supervisionado e não praticantes. Este é um estudo descritivo, exploratório com delineamento transversal. A amostra foi composta por dois grupos de idosos: o grupo praticante de exercícios físicos (GPEF) formado 09 mulheres e um homem e um grupo de idosos não praticantes de exercícios físicos (GNPEF) formado por 06 mulheres e 03 homens escolhidos aleatoriamente entre os idosos com diabetes tipo 2 atendidos no Centro de Saúde Senador José Ermírio de Moraes. Foram coletadas informações sociodemográficas, variáveis metabólicas (HbA1c e glicemia de jejum), prática de exercícios físicos, medidas de estatura, massa corporal, RCQ (relação cintura/quadril), circunferência de cintura, sendo posteriormente calculado o IMC. Os dois grupos apresentaram valores elevados de CC (circunferência de cintura) e RCQ (relação cintura/quadril), sendo maior no GNPEF. A RCQ apresentou valores menores no GPEF quando comparada ao GNPEF. Quanto aos valores da HbA1c, o GNPEF apresentou níveis elevados, enquanto o GPEF encontrava-se dentro dos valores de referência. A prática de exercícios físicos aparentemente contribuiu para a diminuição da glicemia de jejum e manutenção dos parâmetros metabólicos dos diabéticos tipo 2 que praticavam exercícios físicos.</p> Joana Marcela Sales de Lucena ##submission.copyrightStatement## https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/abeducacaofisica/article/view/5041 Sex, 02 Mar 2018 00:00:00 -0300