A NATURALIZAÇÃO DA CULTURA DA VIOLÊNCIA E A CRÍTICA DA RAZÃO

Palavras-chave: editorial, comunicação, violência

Resumo

Nesse número publicamos dois dossiês temáticos: o primeiro intitulado A NATURALIZAÇÃO DA CULTURA DA VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE MIDIATIZADA organizado pelo profesor Geraldo da Silva Gomes da Universidade Estadual do Tocantins e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Cesaf/MPTO), que destaca o fenômeno da violência em interface com a comunicação; o segundo, intitulado EDUCAÇÃO, CULTURA E CRÍTICA DA RAZÃO: PERSPECTIVAS CONTEMPORÂNEAS, organizado pelos professores Adriano Machado Oliveira e Juciley Silva Evangelista Freire ambos da Universidade Federal do Tocantins (UFT), discutem a problemática da Educação e sua inter-relação com a Cultura e os desafios postos pela contemporaneidade para as novas e velhas formas do pensamento ou das racionalidades operantes na construção da realidade social.

Leia mais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldo da Silva Gomes, Universidade Estadual do Tocantins

Doutorado em Ciências da Comunicação, Mestrado em Educação e graduação em Filosofia. Pesquisador da Universidade Estadual do Tocantins, Assessor Técnico Cesaf/Ministério Público do Estado do Tocantins. Email: gefigo@gmail.com.

Adriano Machado Oliveira, Universidade Federal do Tocantins

Professor Adjunto II da Universidade Federal do Tocantins junto ao Colegiado de Psicologia. Graduou-se em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria e concluiu Mestrado e Doutorado em Educação pelo Programa de pós-graduação em Educação da UFSM. E-mail: adriano.oliveira@mail.uft.edu.br.

Juciley Silva Evangelista Freire, Universidade Federal do Tocantins

Professora Adjunta da Universidade Federal do Tocantins, Campus de Palmas. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora do Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação da UFT. Coordenadora de Gestão do Programa Institucional de Iniciação à Docência – PIBID/UFT. Pesquisadora da Iniciativa Educação, Pobreza e Desigualdade Social – UFT/MEC/SECADI. Coordenadora do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação, Desigualdade Social e Políticas Públicas – NEPED. E-mail: jucy@uft.edu.br.

Francisco Gilson Rebouças Porto Junior, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior é doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Educação pela Faculdade de Educação (UnB) e graduado em Comunicação Social/Jornalismo (ULBRA) e Pedagogia (UnB). Atualmente é líder do Núcleo de Pesquisa e Extensão e Grupo Lattes Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (OPAJE-UFT). É professor na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT). Coordena pesquisas em ensino de jornalismo digital e preservação da Memória. Pesquisa sobre formação, ensino e processos educativos no Brasil, na União Europeia, CPLP/PALOPS e BRICS. E-mail: gilsonporto@uft.edu.br. 

Referências

DEBORD, Guy. A Sociedade do Espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997a.

_______, Guy. Considerações sobre a Sociedade do Espetáculo. In: A Sociedade do Espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997b.

_______, Guy. Panegírico. Lisboa: Antígona, 1995.

_______, Guy. “Perspectives de Modification Consciente de la vie Quotidiene”. Internacionale Situationniste, nº 6, Agosto de 1961.

FROMM, Erich. Psicanálise da Sociedade Contemporânea. 8ª Ed. Rio de Janeiro, Zahar, 1976.

_______, Erich. Ter ou Ser? 10a Ed., Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

Publicado
2018-04-01
Como Citar
GOMES, G.; OLIVEIRA, A.; FREIRE, J.; PORTO JUNIOR, F. G. R. A NATURALIZAÇÃO DA CULTURA DA VIOLÊNCIA E A CRÍTICA DA RAZÃO. Revista Observatório, v. 4, n. 2, p. 28-48, 1 abr. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 4 5 6 7 > >>