Cinema Brasileiro e Erotismo durante a Ditadura Militar

  • Walace Rodrigues Universidade Federal do Tocantins - UFT
Palavras-chave: Cinema brasileiro; Ditadura Militar; Resistência.

Resumo

Este escrito busca refletir sobre o erotismo no cinema brasileiro à época da ditadura militar (1964-1985). Para tal objetivo, utilizamos os filmes “Dona Flor e seus dois maridos”, de 1976, e “A dama do lotação”, de 1978. Esses filmes podem nos ajudar a pensar sobre o erotismo cinematográfico do período. Esta pesquisa se coloca como teórica de cunho bibliográfico. Julgamos que este assunto seja relevante para pensar as possibilidades críticas do cinema brasileiro. Os resultados desse trabalho mostram a importância fundamental do cinema enquanto arma de resistência estética durante o período militar e que o erotismo das produções cinematográficas da época fazia parte do mecanismo questionador do regime censorial imposto às artes.

Biografia do Autor

Walace Rodrigues, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Doutor em Humanidades, mestre em Estudos Latino-Americanos e Ameríndios e mestre em História da Arte Moderna e Contemporânea pela Universiteit Leiden (Países Baixos). Pós-graduado (lato sensu) em Educação Infantil pelo Centro Universitário Barão de Mauá - SP. Licenciado pleno em Educação Artística pela UERJ e com complementação pedagógica em Pedagogia. Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Docente do Programa de Pós-Graduação em Demandas Populares e Dinâmicas Regionais (PPGDire) e da Pós-Graduação em Ensino de Língua e Literatura (PPGL). Pesquisador no grupo de pesquisa Grupo de Estudos do Sentido - Tocantins - GESTO, da Universidade Federal do Tocantins – UFT.

Publicado
2018-12-18