A memória do testemunho e o cinema: representações cinematográficas da ditadura militar

  • César Alessandro Sagrillo Figueiredo UFT

Resumo

O período do regime ditatorial (1964-1985) foi farto de arbítrios e violações contra os direitos humanos, tais atos, medidas e abusos serviram de reminiscências literárias e fílmicas para as vítimas refletirem acerca das experiências traumáticas vividas durante a ditadura militar. Este artigo possui como objetivo principal, especialmente, examinar estas produções fílmicas que retrataram a ditadura militar e os seus reflexos nos personagens que foram protagonistas das lutas do período. Do ponto de vista dos procedimentos metodológicos, tratar-se-á de um trabalho qualitativo, pois visa a análise comparativa dos filmes de acordo com as sucessivas décadas em que foram realizados. Como resultado de pesquisa, compreendemos que a produção fílmica do gênero ditadura militar dialoga fortemente com a Literatura do Testemunho e com a memória dos personagens que tiveram participação ativa nas lutas do período, servindo como um instrumento de ajuste conta possível com a história brasileira.

Biografia do Autor

César Alessandro Sagrillo Figueiredo, UFT

Doutor em Ciências Políticas pela UFRGS. Docente da UFT. E-mail: cesarpolitika@gmail.com

Publicado
2018-12-18

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##