APRENDER COM O SOFRIMENTO

Palavras-chave: aprender, sofrimento

Resumo

Resenha do livro: OLIVEIRA, Clara Costa et al. Aprendizagem e sofrimento: narrativas. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2012

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aluízio Augusto Carvalho Santos

Graduado em Pedagogia pela Universidade Católica de Brasília (UCB). É professor da Escola Vivendo e Aprendendo, de ensino fundamental. É artista, pesquisador, oficineiro, pedagogo pela Universidade de Brasília. Coordena  projetos artísticos-culturais nas áreas de circo, teatro do bonecos, brinquedos e brincadeiras.  Vive em Sobradinho/DF. Tem uma filha e um filho. E-mail: aluizioaugusto@gmail.com.

Ivany Câmara Neiva, Universidade Católica de Brasília

Vive em Brasília, tem duas filhas. É bacharel e licenciada em Ciências Sociais (habilitação em Sociologia e Antropologia), Mestre em Sociologia (dissertação: Outro lado da Colônia: contradições e formas de resistência popular na Colônia Agrícola de Goiás) e Doutora em História Cultural (tese: Imaginando a Capital: cartas a JK 1956 a 1961) , pela Universidade de Brasília. Entre 1998 e 2013, foi professora e pesquisadora do Curso de Comunicação Social da Universidade Católica de Brasília - UCB e, a partir de 2012, também do Curso de Arquitetura e Urbanismo. De dezembro de 2009 a dezembro de 2011, foi professora visitante no Centro de Excelência em Turismo CET, da Universidade de Brasília. Desenvolve atividades de docência, pesquisa, extensão e gestão acadêmica, especialmente nas áreas de História Cultural, Comunicação Social, Sociologia Urbana e Turismo, em temas referentes a memória, história oral, imagem, comunicação, cultura popular, vida urbana, história do Distrito Federal, aprendizagem. E-mail: ivacomunica@gmail.com.

Referências

OLIVEIRA, Clara Costa et al. Aprendizagem e sofrimento: narrativas. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2012

Publicado
2018-08-01
Como Citar
SANTOS, A. A. C.; NEIVA, I. C. APRENDER COM O SOFRIMENTO. Revista Observatório, v. 4, n. 5, p. 936-940, 1 ago. 2018.