PARTICIPAÇÃO E INSERÇÃO SOCIAL: protagonismo da mulher negra em canais do YouTube

Palavras-chave: Mulheres negras, participação, Youtube, empoderamento.

Resumo

O objetivo é destacar as possibilidades de participação na construção de debates políticos acerca das instrumentalidades que a internet oferece. Buscou-se entender de que forma as mulheres negras impulsionam as suas participações através do site de carregamento de vídeos digitais Youtube. Com os avanços tecnológicos e maior poder aquisitivo por parte das pessoas, a esfera cibernética tem se tornado cada vez mais um espaço para exposição e formação de opiniões, que muitas vezes não ficam só on-line, e podem ocasionar avanços na construção e desconstrução de pautas. Metodologicamente, fizemos revisão bibliográfica, observação e acompanhamento, com registro, de dois canais de mulheres negras. Evidenciamos que o empoderamento e discussão de questões políticas sobre as mulheres negras no Youtube deram-se inicialmente através de temáticas ligadas a estética negra.

 

PALAVRAS-CHAVE: Mulheres negras; participação; Youtube; empoderamento.

 

 

ABSTRACT

The objective is to highlight the possibilities of participation in the construction of political debates about the instrumentalities that the Internet offers. It was sought to understand how black women boost their participation through the website of downloading digital videos Youtube. With the technological advances and greater purchasing power of the people, the cybernetic sphere has increasingly become a space for exposure and formation of opinions, which are often not only on-line, and can lead to advances in the construction and deconstruction of Guidelines. Methodologically, we did bibliographic review, observation and follow-up, with registration, of two channels of black women. We have shown that the empowerment and discussion of political issues about black women on Youtube were initially based on themes related to black aesthetics.

 

KEYWORDS: Black women; participation; Youtube; empowerment.

 

 

RESUMEN

El objetivo es poner de relieve las posibilidades de participación en la construcción de los debates políticos sobre los instrumentos que ofrece Internet. Él trató de comprender cómo las mujeres negro a aumentar sus participaciones a través del sitio de carga de vídeo digital de Youtube. Con los avances tecnológicos y una mayor capacidad de compra de la gente, la esfera cibernética se ha vuelto cada vez más un espacio para la exposición y la formación de opiniones, que a menudo no sólo en línea, y puede conducir a avances en la construcción y deconstrucción directrices. Metodológicamente, hicimos la literatura, la observación y el examen de seguimiento con el registro de dos canales de las mujeres negras. Hemos demostrado que el fortalecimiento y la discusión de temas políticos en las mujeres negras en Youtube dieron inicialmente a través de la estética negra de la temática relacionada.

 

PALABRAS CLAVE: Las mujeres negras; la participación; Youtube; potenciación.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristovao Domingos de Almeida, Universidade Federal do Pampa

Doutor em Comunicação e Informação (UFRGS), mestre em Educação (Unisinos) e graduado em Relações Públicas (PUC-Campinas/SP) e é professor Adjunto na Universidade Federal do Pampa. E-mail: cristovaoalmeida@gmail.com.

Beatriz Montalvão Pereira Brandão, Universidade Federal do Pampa

Graduada em Relações Públicas com ênfase em Produção Cultural pela Universidade Federal do Pampa e integrante do Grupo de Pesquisa CRIANEGRA. E-mail: beatriz_montalvaopereira@hotmail.com. 

Referências

BAQUERO, Marcello. Democracia e desigualdades na América Latina. Porto Alegre: EdUFRGS, 2007.

BAQUERO, Marcello; CREMONESE, Dejalma (Orgs.) Capital Social: teoria e prática. Ijuí: Editora Ijuí, 2006.

BAQUERO, Rute Vivian Angelo. Empoderamento: Instrumento de Emancipação Social? Uma discussão conceitual. Revista Debates: A situação das Américas: Democracia, Capital Social e Empoderamento. UFRGS, Vol. 6, Nº 1, p.173-186, 2012.

BIZ, Osvaldo. PEDROSO, Elizabeth. Participação Política: limites e avanços. Porto Alegre: Evan Graf, 1992.

CARDON, Dominique. A democracia internet: promessas e limites. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

CRUZ, Maria Isabel da. Mulher na igreja e na política. São Paulo: Outras expressões, 2013.

DALLARI, Dalmo de Abreu. O que é participação política? São Paulo: Brasiliense, 1999.

FARIAS NETO, Pedro Sabino de. Ciência Política: enfoque integral avançado. São Paulo: Atlas, 2011.

GOMES, Nilma Lino. Sem perder a raiz: corpo e cabelo como símbolos da identidade negra. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2008.

MIGUEL, Luis Felipe. BIROLI, Flávia. Feminismo e Política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014.

MIGUEL, Luis Felipe. BIROLI, Flávia. Orgs. Mídia, Representação e Democracia. São Paulo: Hucitec, 2010.

MUNANGA, Kabengele. GOMES, Nilma Lino. O negro no Brasil de hoje. São Paulo: Global, 2006.

OLIVEIRA, Vanilda Maria. Um olhar interseccional sobre feminismos, negritudes e lesbianidades em Goiás. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal de Goiás. Goiás, 2006. p. 121.

PERUZZO, Cicilia Maria Krohling. Comunicação nos movimentos populares: a participação na construção da cidadania. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

POCHMANN, Marcio. 2014. Participação social no Brasil: Uma larga construção. In: STREY, Marlene Neves (org). Mulher, estudos de gênero. São Leopoldo, RS: EdUnisinos, 1997.

TEIXEIRA, Elenaldo. O local e o global: limites e desafios da participação cidadã. São Paulo: Cortez; Recife: Equip, 2001.

THOMPSON, John. B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

Publicado
2018-01-01
Como Citar
ALMEIDA, C. D. DE; BRANDÃO, B. M. P. PARTICIPAÇÃO E INSERÇÃO SOCIAL: protagonismo da mulher negra em canais do YouTube. Revista Observatório, v. 4, n. 1, p. 630-654, 1 jan. 2018.