A DISTRIBUIÇÃO DINÂMICA DO ÔNUS PREVISTA NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL DE 2015 E SUA INCIDÊNCIA NO PROCESSO DO TRABALHO

  • Priscila Martins Reis Machado Instituto Belo Horizonte de Ensino Superior
Palavras-chave: Ônus da prova, Carga dinâmica., Garantias processuais, Efetividade

Resumo

O tema central deste estudo consiste na análise dos reflexos do art. 373, §1º do CPC/2015, que prevê a aplicabilidade da distribuição dinâmica do ônus da prova no processo civil brasileiro, na seara laboral. No que diz respeito ao ônus da prova, o CPC/1973 adotava referencial estático (art. 333), entregando ao autor o ônus de provar os fatos constitutivos de seu direito e ao réu provar fatos extintivos, modificativos e impeditivos do direito; enquanto a CLT limitava-se a sustentar que a prova das alegações incumbe à parte que as fizer, cuidando a jurisprudência de estabelecer algumas adaptações nessa seara. A teoria da distribuição dinâmica do ônus da prova, gestada na Argentina no final do século XX e recebida expressamente pelo CPC/2015, ao admitir a possibilidade de o juiz modificar de forma fundamentada o ônus da prova quando essa medida revelar-se adequada e necessária, caminha no sentido de garantir efetividade à atuação jurisdicional. Dada a relevância da temática, este estudo pretende aprofundar acerca da aplicabilidade da carga dinâmica prevista no CPC/2015 na seara trabalhista. Para atingir esse escopo, será empreendida uma análise da evolução normativa atinente à carga probatória, examinando-se a legislação pátria e a doutrina brasileira e estrangeira. Será atribuído enfoque especial à doutrina Argentina pelo fato de ser responsável pelas primeiras manifestações acerca da carga dinâmica da prova. Após, serão avaliados possíveis contextos a exigir a flexibilidade do ônus em relações processuais trabalhistas.

 

Referências

ARENHART, Sérgio Cruz. Ônus da prova. Palestra proferida na Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho – ENAMAT, no dia 15 de setembro de 2014, às 17h10. Transcrição realizada pela Divisão de apoio e registro taquigráfico do TST. Revisão final do texto pela assessoria da Direção da ENAMAT. Disponível em:< http://www.enamat.jus.br/wp-content/uploads/2014/09/Degrava%C3%A7%C3%A3o-do-Simp%C3%B3sio_CPC.pdf.> Acesso em 20 out. 2017

CARNELUTTI, Francesco. Sistema de Direito Processual Civil. Trad. Hiltomar Martins Oliveira. São Paulo: Classicbook, 2000.

CHIOVENDA, Giuseppe. Instituições de Direito Processual Civil. Trad. Paolo Capitanio. Campinas: Bookseller, 4. ed., 2009.

DEVIS ECHANDÍA, Hernando. La teoría general de la prueba judicial. Editorial Víctor de Zavalía, T. I,

DIAZ-RESTREPO, Juan Carlos. La carga dinámica de la prueba como modalidad de carga probatoria aplicada en el ordenamiento jurídico colombiano. Vulneración a la igualdad constitucional. Entramado, Cali , v. 12, n. 1, p. 202-221, June 2016 . Available from <http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1900-38032016000100014&lng=en&nrm=iso>. access on 15 Oct. 2017. http://dx.doi.org/10.18041/entramado.2016v12n1.23123.

DINAMARCO, Cândido Rangel. Instituições de Direito Processual Civil. V. III. São Paulo: Malheiros, 5 ed., 2005, p. 71.

LOURENÇO, Haroldo. Teoria dinâmica do ônus da prova no novo CPC. Rio de Janeiro: Ed. Forense, 2015.

MICHELI, Gian Antonio. La carga de la prueba. Trad. Santiago Sentis Melendo. Buenos Aires: Ejea, 1961.

MONTENEGRO FILHO, Misael. Curso de Direito Processual Civil: de acordo com novo CPC. 12 ED. REFORM. E ATUAL. São Paulo: Atlas, 2016.

PALOMO VELEZ, Diego. LAS CARGAS PROBATORIAS DINÁMICAS: ¿ES INDISPENSABLE DARSE TODA ESTA VUELTA?. Ius et Praxis, Talca , v. 19, n. 2, p. 447-466, 2013 . Disponible en <http://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0718-00122013000200015&lng=es&nrm=iso>. accedido en 15 oct. 2017. http://dx.doi.org/10.4067/S0718-00122013000200015.

PAULA, Carlos Alberto Reis de. A especificidade do ônus da prova no processo do trabalho. São Paulo: LTR, 2001, p. 143.

PEYRANO, Jorge W. La carga de la prueba. In: Escritos sobre diversos temas de Derecho Procesal. 2013 Disponível em: <https://letrujil.files.wordpress.com/2013/09/38jorge-w-peyrano.pdf>. Acesso em: 13 out. 2017.

PEYRANO, Jorge W. Las cargas probatórias dinâmicas, hoy. 2016. Disponível em: < http://faeproc.org/wp-content/uploads/2016/02/Rosario_34.pdf >. Acesso em: 13 out. 2017.

ROSENBER, Leo. La Carga de la Prueba. Trad. Ernesto Krotoschin. Buenos Aires: Julio Cesar Faria, 2002.

SCHIAVI, Mauro. Manual de direito processual do trabalho. 12ed. São Paulo: LTr, 2017.

TARUFFO, Michele. Algunos comentarios sobre la valoración de la prueba. Disponível em:< http://www.biblioteca.org.ar/libros/141670.pdf>. Acesso em 16 out. 2017.

Publicado
2017-12-19