TECNOLOGIAS DIGITAIS E ENSINO DE INGLÊS: uma proposta de escrita colaborativa e produção de vídeo

  • KEILA MENDES SANTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
  • Cleide Jane de Sa Araújo Costa
Palavras-chave: tecnologias

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar as contribuições da utilização das TDIC no processo de desenvolvimento das habilidades de speaking e writting em aprendizes de inglês, partindo da proposta de produção de um vídeo e da escrita colaborativa de um e-book. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, configurada como estudo de caso, que teve como participantes 6 licenciandos em língua inglesa (LI). Os dados foram coletados por meio de questionários e foi realizado ao longo do Componente Curricular Língua Inglesa Avançada I. Os resultados alcançados permitiram perceber que as TDIC auxiliaram eficazmente na aprendizagem dos discentes, estimulando a percepção dos próprios erros e incitando a autonomia, levando os participantes a revisarem aspectos linguísticos fundamentais para suas produções.

 

PALAVRAS-CHAVE: Tecnologias; Língua inglesa; Aprendizagem.

 

ABSTRACT

This study aims to analyze the contributions of the use of ICDT in the developing process of speaking and writing skills with English learners, starting from the proposal of a video production and the collaborative writing of an e-book. It is a qualitative research, configured as a case study, which had as participants 6 English-language students (EL). The data were collected through questionnaires and was conducted during the Subject Advanced English Language I. The results obtained allowed to realize that the ICDT helped effectively in the students’ learning, stimulating the perception of their own errors and inciting the autonomy, taking the participants to review linguistic aspects that were fundamental to their productions.

 

KEYWORDS: Technologies; English language; Learning.

 

RESUMEN

Este estudio tiene por objetivo analizar las contribuciones de la utilización de las TDIC en el proceso de desarrollo de las habilidades de hablar y escribir en aprendices de inglés, partiendo de la propuesta de producción de un vídeo y de la escritura colaborativa de un ebook. Se trata de una investigación cualitativa, configurada como estudio de caso, que tuvo como participantes 6 licenciandos en lengua inglesa (LI). Los datos fueron recolectados por medio de cuestionarios y fue realizado a lo largo del Componente Curricular de la Lengua Inglesa Avanzada I. Los resultados alcanzados permitieron percibir que las TDIC ayudaron eficazmente en el aprendizaje de los discentes, estimulando la percepción de los propios errores e incitando la autonomía, llevando a los participantes a revisar aspectos lingüísticos fundamentales para sus producciones.

 

PALABRAS CLAVE: Tecnologías; Idioma  Inglés; Aprendizaje.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

KEILA MENDES SANTOS, UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

 

Keila Mendes dos Santos, Mestre em Letras: Cultura, educação e linguagens pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Professora Assistente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Doutoranda em Educação na Universidade Federal de Alagoas (UFAL). e-mail: keumendes@hotmail.com.

Cleide Jane de Sa Araújo Costa

Cleide Jane de Sa Araujo Costa

Doutora em Educação (Université de Provence Aix-Marseille I) e em Linguística (UFAL), mestre em psicologia (Université de Provence Aix-Marseille I), Professora Associada I do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, atuando no Programa Modelagem Computacional do Conhecimento (IC) e Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira- (PPGE).

 

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. de. Etnografia da Prática Escolar. 9ª ed. Campinas: Papirus, 2003.

ARAUJO, J.; LEFFA, V. Redes sociais e ensino de línguas: o que temos de aprender? São Paulo: Parábola editorial, 2016.

ARAÚJO, M. A. F.; FIGUEIREDO, F. J.Q. Interação e colaboração no processo de escrita e reescrita de textos em língua inglesa Revista Desempenho, n.24, v.1, 2015.

COSCARELLI, C.V. Entre textos e hipertextos. In: Coscarelli C.V. (Org.). Novas tecnologias, novos textos, novas formas de pensar. Belo Horizonte: Autêntica, 2002. p. 65-84.

______________________. Alfabetização e letramento digital. In: COSCARELLI, C. V.; RIBEIRO, A. E. (Orgs.) Letramento Digital: Aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 3ed. Belo Horizonte: Ceale: Autêntica, 2011, p. 25-40.

______________________ (Og.). Tecnologias para aprender. 1.ed. São Paulo: Parábola, 2016.

D’ANDRÉA, C. F.B; RIBEIRO, A. E. Produzindo textos em coautoria no Google docs. In: RIBEIRO, A. E.; NOVAIS, A. E. C. (Orgs.). Letramento Digital em 15 cliques. Belo Horizonte: RHJ, 2012, p.58-66.

DEMO, P. Educação Hoje: Novas tecnologias, pressões e oportunidades. São Paulo: Atlas, 2009.

DIAS, R. Wequests, tecnologias, multiletramentos e formação do professor de inglês para a era do ciberespaço. RBLA, Belo Horizonte, v. 12, n. 4, p. 861-881, 2012.

FREITAS, M. T. Letramento Digital e formação de professores. Educação em Revista. Belo Horizonte. V.6.n. 03p. 335-352. Dez. 2010.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 2013.

NUNAN, D. Designing Tasks for the Communicative Classroom. Cambridge: CUP, 2001.

OLIVEIRA, L. A. Aula de inglês: do planejamento à avaliação. São Paulo: Parábola, 2015.

PAIVA, F. A. Produções de texto em ambiente wiki com edições colaborativas e criação de links. In: RIBEIRO, A. E.; NOVAIS, A. E. C. (Orgs.). Letramento Digital em 15 cliques. Belo Horizonte: RHJ, 2012, p.104-113.

PAIVA, V. L. M. de O. Facebook: Um estado atrator na internet. In ARAUJO, J.; LEFFA, V. Redes sociais e ensino de línguas: o que temos de aprender? São Paulo: Parábola editorial, 2016, p.65-80.

PALLU, N. M. – Um elo entre letramento crítico digital e o ensino de inglês para a formação de leitores. Revista Digital do Programa de Pós-Graduação em Letras da PUCRS Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 355-369, julho-dezembro 2016

PANITZ, T. A definition of collaborative vs cooperative learning. Disponível em:

<http://www.lgu.ac.uk/deliberations/collab.learning/panitz2.html>.Acesso em: 04 nov.2017.

PEREIRA, T. K. S. A importância do letramento digital nas aulas de língua inglesa. Revista X, vol.1, 2011.p. 109-119

RIBEIRO, A. E. Por que o computador on-line é bem-vindo no planejamento das nossas aulas? In: RIBEIRO, A. E.; NOVAIS, A. E. C. (Orgs.). Letramento Digital em 15 cliques. Belo Horizonte: RHJ, 2012, p.12-21.

RIBEIRO, L. A.; KUBO, A. T. V. Escrita colaborativa no Google Docs: uma análise das interações entre professor e alunos. In 6º Simpósio hipertexto, tecnologias e educação. 2º Colóquio internacional de educação e tecnologia. Pernambuco. Anais, 2015. Disponível em: <http://www.simposiohipertexto.com.br/trabalhos/anais-eletronicos/> Acesso em: 10/10/2017.

SANTIAGO, M. E. V.; SANTOS, R. Google Drive como ferramenta de produção de textos em aulas de inglês instrumental. Revista Intercâmbio, v. XXIX:, 2014. São Paulo: LAEL/PUCSP, 2014, p. 83-107.

YIN, R. K. Case study research: Design and methods. Sage publication, Thousand Oaks, California, 2003.

ZACHARIAS, V. R.C. Letramento digital: desafios e possibilidades para o ensino. In COSCARELLI, Carla Viana (Og.). Tecnologias para aprender. 1.ed. São Paulo:Parábola, 2016. p.15-29.

Publicado
2019-10-01
Como Citar
SANTOS, K. M.; ARAÚJO COSTA, C. J. DE S. TECNOLOGIAS DIGITAIS E ENSINO DE INGLÊS: uma proposta de escrita colaborativa e produção de vídeo . Revista Observatório, v. 5, n. 6, p. 547-577, 1 out. 2019.