A CONTRIBUIÇÃO DE HANNA ARENDT PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NA OBRA "ENTRE O PASSADO E O FUTURO"

  • Rayssa de Sales França Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Direitos Humanos, Internacionalização, Soberania, Totalitarismo, Tradição

Resumo

Para Hanna Arendt, os regimes totalitários deixaram danos estruturais na sociedade, alcançando os padrões tradicionalmente estabelecidos, nas mais diversas searas, da social à política, destacando a ligação entre elas. Na obra “Entre o passado e o futuro” a autora demonstra as suas inquietações sobre a reflexão política que fez do século XX, frisando a característica comum de que com o advento da modernidade, os seres humanos vivem entre o passado e o futuro incerto. Demonstra a ruptura com a tradição, a crise do pensamento e as consequências disso para o mundo, com o objetivo de buscar soluções para essa crise. Desse modo, o presente artigo busca conectar as constatações feitas pela autora à internacionalização dos direitos humanos, examinando a contribuição do pensamento de Hanna Arendt para a concretização desses direitos no pós modernidade.

Biografia do Autor

Rayssa de Sales França, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Discente de Mestrado Programa de pós graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, núcleo de Direitos Humanos.

Referências

ARENDT, Hanna. Entre o passado e o futuro.7ª ed. São Paulo: Perspectiva S.A, 2014.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. tradução de Carlos Nelson Coutinho; Nova ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. Disponível em < https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/297730/mod_resource/content/0/norberto-bobbio-a-era-dos-direitos.pdf >. Acesso em: 04 jun. 2020.

ONU. Carta das Nações Unidas, 26 de junho de 1945. Disponível em https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2017/11/A-Carta-das-Na%C3%A7%C3%B5es-Unidas.pdf. Acesso em: 12 jun. 2020.

COMPARATO, Fabio Konder. Afirmação histórica dos direitos humanos. 12ª ed. São Paulo: Saraiva, 2019. Disponível em https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788553607884/. Acesso em: 04 jun. 2020.

História do CICV. Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Genebra, 29 de out. 2010. Disponível em https://www.icrc.org/pt/doc/who-we-are/history/overview-section-history-icrc.htm. Acesso em: 11 jun. 2020.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: O breve século XX: 1914 - 1991. tradução Marcos Santarrita. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LAFER, Celso. A reconstrução dos direitos humanos: uma contribuição de Hannah Arendt. Estud. av. São Paulo, v. 11, n. 30, p. 55-65, agosto de 1997. Disponível em <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0103-40141997000200005&script=sci_arttext>. Acesso em: 11 jun. 2020. A.

LAFER, Celso. A soberania e os direitos humanos. Lua Nova, São Paulo, n. 35, p. 137-148, 1995. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64451995000100006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 11 jun. 2020.B.

LOPES, José Reinaldo de Lima. O Direito na História. 6ª ed. São Paulo: Grupo GEN; ATLAS, 2019. Disponível em <https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788597019247/>. Acesso em: 31 mar. 2020

OLIVEIRA, Luciano. Dez lições sobre Hannah Arendt. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e o direito constitucional internacional. 6ª ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

Publicado
2021-06-04
Como Citar
França, R. de S. (2021). A CONTRIBUIÇÃO DE HANNA ARENDT PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NA OBRA "ENTRE O PASSADO E O FUTURO&quot;. Revista Vertentes Do Direito, 8(1), 160-182. https://doi.org/10.20873/uft.2359-0106.2021.v8n1.p160 - 182
Seção
Artigo Científico