A gestão do conhecimento e o repositório institucional da Universidade Federal do Tocantins

Palavras-chave: Repositório Institucional, Comunicação científica, Acesso aberto.

Resumo

O artigo discute o projeto de criação e implantação do Repositório Institucional da Universidade Federal do Tocantins, RIUFT. O objetivo é agrupar, armazenar, organizar, preservar, recuperar e divulgar a produção científica e acadêmica da UFT com vistas à gestão da informação cientifica, aumentando a visibilidade e o prestígio da instituição em âmbito nacional e internacional. Busca disponibilizar à comunidade universitária um espaço para armazenar e preservar a informação produzida na Instituição e ao mesmo tempo promover a transparência dos gastos públicos e apoio às atividades de pesquisa e criação do conhecimento científico no âmbito da UFT. A implantação do RIUFT será mediante adesão ao edital do Ibict, e será desenvolvido em duas fases: planejamento e implementação. Este estudo aborda também um histórico das ações implantadas pelo Ibict em prol do movimento de acesso livre ao conhecimento científico, bem como uma breve revisão de literatura sobre a sociedade do conhecimento e as tecnologias de informação e comunicação. Como técnica de pesquisa, adotamos uma abordagem qualitativa, utilizando-se de revisão bibliográfica e pesquisa exploratória. O método de coleta de dados adotado foi a partir de informações fornecidas pela universidade e seus programas de pós-graduação.

 

Palavras-chave: Repositório Institucional; Comunicação científica; Acesso aberto.

 

ABSTRACT

The article discusses the project of creation and implementation of the Institutional Repository of the Federal University of Tocantins, RIUFT. The goal is to gather, store, organize, preserve, retrieve and disseminate scientific and academic production of UFT with a view to the management of scientific information, increasing the visibility and prestige of the institution in the national and international levels. Search available to the university community a space to store and preserve the information produced in the institution and at the same time promoting the transparency of public spending and support for research activities and creation of scientific knowledge within the UFT. The implementation of RIUFT is through adherence to Ibict the notice, and will be developed in two phases: planning and implementation. This study also addresses a history of actions implemented by Ibict in favor of open access movement to scientific knowledge as well as a brief literature review of the knowledge society and information and communication technologies. As a research technique, we adopted a qualitative approach, using literature review and exploratory research. The data collection method adopted was based on information provided by the university and its graduate programs.

 

Keywords: Institutional Repository; scientific communication; open access

Referências

BRASIL. Portaria nº 013, de 15 de fevereiro de 2006. Institui a divulgação digital das teses e dissertações produzidas pelos programas de doutorado e mestrado reconhecidos. Ministério da Educação. Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior – CAPES Brasília, DF, 15 fev. 2006. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/ legislacao/ Portaria_013_2006.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2010.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra,1999.

COSTA, S. M. de S.; LEITE, F. C. L. Insumos conceituais e práticos para iniciativas de repositórios institucionais de acesso aberto à informação científica em bibliotecas de pesquisa. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 163-202.

GIDDENS, A. A terceira via: reflexões sobre o impasse político atual e o futuro da social-democracia. Rio de Janeiro: Record, 1999.

JOHNSON, R. K. Partnering with faculty to enhance scholarly communication. D-Lib Magazine, [S.l.], v. 8, n. 11, Nov. 2002. Disponível em: <http://www.dlib.org/dlib/november02/johnson/11johnson.html>. Acesso em: 3 abr. 2013.

KURAMOTO, H. Implantação de repositórios institucionais em universidades e instituições de pesquisa do Brasil: do projeto ao processo. In: GOMES, M. J.; ROSA, F. (Org.). Repositórios institucionais: democratizando o acesso ao conhecimento. Salvador: EDUFBA, 2010. p. 61-70.

LEITE, Fernando César Lima, COSTA, Sely. Repositórios institucionais como ferramentas de gestão do conhecimento científico no ambiente acadêmico. Perspectiva em Ciência da Informação. Belo Horizonte. v. 11, n.2, p. 206-219. maio/ago. 2006.

LEITE, F. C. L. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: IBICT, 2009.

LEITE, Joselma Rodrigues de Sousa. Diagnóstico da efetividade do programa de bolsas Demanda Social na pós-graduação da UFT(pesquisa realizada no segundo semestre do ano de 2015). In: LEITE, Joselma Rodrigues de Sousa. Avaliação da efetividade do programa Demanda Social da CAPES na pós-graduação da UFT. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas (Gespol), Universidade Federal do Tocantins, Palmas, 2016.

LYNCH, C. A. Institutional Repositories: essential infrastructure for scholarship in the. Digital Age, Washington, n. 226, p. 1-7, Feb. 2003. Disponível em: <http://www.arl.org/resources/pubs/br/br226/br226ir.shtml>. Acesso em: 4 abr. 2013.

MACIAS-CHAPULA, C. O papel da infometria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 134-140, maio/ago. 1998. Disponível em: < http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/794/825>. Acesso em: 5 maio 2016.

MARCONDES, C. H.; SAYÃO, L. F. À guisa de introdução: repositórios institucionais e livre acesso. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 9-21.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999. 268p.

MEDEIROS, Simone Assis. Politicas públicas de acesso aberto à produção científica: o caso do Repositorio Institucional da Universidade Federal de Lavras. 2013. 258f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Lavras, Lavras-MG, 2013.

MEDEIROS, Simone Assis et al. A gestão do conhecimento na sociedade da informação: repositório institucional da Universidade Federal de Lavras. Disponível em: <http://repositorio.ufla.br/bitstream/1/302/1/EVENTO_Gest%C3%A3o%20do%20conhecimento%20na%20sociedade%20da%20informa%C3%A7%C3%A3o%20reposit%C3%B3rio%20institucional%20da%20Universidade%20Federal%20de%20Lavras.pdf>. Acesso em: 20 abr.2016

ROLLEMBERG, R. Projeto de lei. Dispõe sobre o processo de registro e disseminação da produção técnico-científica pelas instituições de educação superior, bem como as unidades de pesquisa no Brasil e dá outras providências. Disponível em: <http://legis.senado.gov.br/mate-pdf/93063.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2011.

ROSA, F.; MEIRELLES, R. F.; PALACIOS, M. Repositório institucional da Universidade Federal da Bahia: implantação e acompanhamento. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 21, n. 1, p. 129-141, jan./abr. 2011.

SANTOS, B. de S. Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

SILVA, A. M. F. Sociedade da informação. Coimbra: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, 2007. Disponível em: <http://www4.fe.uc.pt/fontes/traba lhos/2007011.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2012.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Resolução do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) N° 05/2011. Dispõe sobre a criação e regulamentação do Repositório (RI/UFT) e da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade Federal do Tocantins (BDTD/UFT). Palmas, 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Resolução do Conselho Universitário (CONSUNI) N° 11/2010. Dispõe sobre o Plano Institucional (PDI) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) – 2011-2015. Palmas, 2010.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UFT. Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2016-2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UFT. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação. Diagnóstico da pesquisa e da pós-graduação na Universidade Federal do Tocantins-2013. Palmas: UFT/EDUFT,2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UFT. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação. Diagnóstico da pesquisa e da pós-graduação na Universidade Federal do Tocantins: 2013-2014. Palmas: UFT,2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UFT. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação. Diretoria de Pesquisa. Relatório de atividades Diretoria de Pesquisa. Palmas: UFT, 2015.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado
2016-05-31
Como Citar
A gestão do conhecimento e o repositório institucional da Universidade Federal do Tocantins. (2016). DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 2(2), 252-267. https://doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2016v2n2p252
Seção
Artigos