OBRAS DE ARTE E OS PROCESSOS COMUNICATIVOS EM ESPAÇOS PÚBLICOS: ENTALHANDO IDENTIDADES

  • Leila Adriana Baptaglin Universidade Federal de Roraima
  • Tafinis Leandro Silva Said Universidade Federal de Roraima
Palavras-chave: Arte, comunicação, roraima, amazônia

Resumo

Este trabalho tem objetivo discutir os processos comunicacionais estabelecidos pelas obras de arte expostas em locais públicos como elementos de formação da memória e da identidade Roraimense. A história da produção e compra dos painéis pela Assembleia Legislativa foi investigada a partir de entrevistas orais com o artista. Seu conteúdo também foi submetido à análise com a finalidade de identificar e interpretar signos e símbolos trabalhados pelo autor. Tomando como base teórica estudiosos como Nora (1992) e Pollack (1993), observou-se que essa manifestação artístico-cultural, produzida por encomenda, embora não tenha seu conteúdo previamente definido pelos agentes detentores do poder político, faz coro ao seu discurso e atua conjuntamente na busca pela determinação dos símbolos e signos que deveriam representar Roraima e seu povo. Para além das lendas que o autor pretendeu retratar, as obras são representativas de um discurso de poder, remetendo à história e à composição social de Roraima num momento de afirmação da identidade local – a transição do status político de Território para Estado.

 

PALAVRAS-CHAVE: Arte; Comunicação; Identidade; Roraima.

 

 

 

ABSTRACT

This paper aims to discuss the communicational processes established by works of art exhibited in public places as elements of Roraimense memory and identity formation. The history of the production and purchase of the panels by the Legislative Assembly was investigated from oral interviews with the artist. Its content was also submitted to analysis in order to identify and interpret signs and symbols worked by the author. Taking as theoretical base scholars such as Nora (1992) and Pollack (1993), it was observed that this artistic-cultural manifestation, produced by order, although not previously defined by the agents holding the political power, is in line with their discourse and acts jointly in the search for the determination of symbols and signs that should represent Roraima and its people. Beyond the legends the author intended to portray, the works are representative of a discourse of power, referring to the history and social composition of Roraima in a moment of affirmation of local identity - the transition of political status from Territory to State.

 

KEYWORDS: Art; Communication; Identity; Roraima.

 

RESUMEN

Este artículo tiene como objetivo discutir los procesos comunicacionales establecidos por las obras de arte exhibidas en lugares públicos como elementos de la memoria roraimense y la formación de la identidad. La historia de la producción y compra de paneles por parte de la Asamblea Legislativa fue investigada a partir de entrevistas orales con el artista. Su contenido también se sometió a análisis para identificar e interpretar signos y símbolos trabajados por el autor. Tomando como base teórica a académicos como Nora (1992) y Pollack (1993), se observó que esta manifestación artístico-cultural, producida por orden, aunque no previamente definida por los agentes que detentan el poder político, está en línea con su discurso y actúa conjuntamente en la búsqueda de la determinación de los símbolos y signos que deben representar a Roraima y su gente. Más allá de las leyendas que el autor pretendía retratar, las obras son representativas de un discurso de poder, que se refieren a la historia y la composición social de Roraima en un momento de afirmación de la identidad local: la transición del estatus político del Territorio al Estado.

 PALABRAS CLAVE: Arte; Comunicación; Identidad; Roraima. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Adriana Baptaglin, Universidade Federal de Roraima

Pós-Doutora em Filosofia e Ciências Humanas em Nuestra América/VZ; Doutora em Educação/UFSM. Professora do Curso de Licenciatura em Artes Visuais/UFRR. E-mail: leila.baptaglin@ufrr.br

Tafinis Leandro Silva Said, Universidade Federal de Roraima

Mestranda do curso de pós-graduação em comunicação da Universidade Federal de Roraima. E-mail: tafinissaid@hotmail.com

Referências

AUMONT, Jacques. A imagem. Trad. Estela dos Santos Abreu, Cláudio C. Santoro. Ed.16°, São Paulo: Papirus,2012.

BAPTAGLIN, L. A.; RIBEIRO, A. DA S. A POÉTICA VISUAL DE ISAIAS MILIANO: Arte e Arqueologia na Amazônia. Revista Observatório, v. 4, n. 2, p. 931-949, 1 abr. 2018.

BAPTAGLIN, L. A.; CHIERENTIN SANTI, V. J. As intervenções artísticas urbanas no circuito da arte em Roraima e o potencial comunicativo dos saberes artísticos amazônicos. Revista Observatório, v. 4, n. 4, p. 615-637, 29 jun. 2018.

BARDIN, Lourence. Análise de Conteúdo. Portugal: Edições 70 Lda,2002.

BUENO, Magali. O imaginário brasileiro sobre a Amazônia: uma leitura por meio dos discursos dos viajantes, do Estado, dos livros didáticos, de Geografia e da mídia impressa. 2002. 187p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2002.

BURKE, Peter. O Que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas. México, Editorial Guijalbo, 1990.

FARIAS, Cleodon Marques. Entrevista. Entrevista concedida à Tafinis Said em 15 de Dezembro, 2016/ vídeo,30min. Boa Vista,2016.

FIGUEIRA BORGES, E. J.; BAPTAGLIN, L. A. Caminhos narrativos dos rappers de Boa Vista (RR). Aturá - Revista Pan-Amazônica de Comunicação, v. 2, n. 2, p. 261-275, 23 abr. 2018.

FLUSSER, Vilén. Filosofia da caixa preta: Ensaio para uma futura filosofia da fotografia. Editora HUCITEC. São Paulo. 1920. 92p.

FREITAS, Aibere. A história e Geografia de Roraima. 9. Ed. Boa Vista: Editora IAF, 2017.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4.ed.São Paulo: Atlas,1994.

GOMES, J. M. DE J.; BAPTAGLIN, L. A. Heróis e heroínas no circum-roraima: a transposição de personagens das textualidades de origem indígena e afrodescendente para outros campos discursivos na Venezuela. Aturá - Revista Pan-Amazônica de Comunicação, v. 2, n. 1, p. 275-293, 11.

JUNIOR, Azevedo José Garcia de. Apostila de Arte –Artes Visuais. São Luís: Imagética Comunicação e Design, 2007.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva,1962.

LOPES, Maria Immacolata. Pesquisa em Comunicação. São Paulo: Loyola, 2003.171p.

MARTINS, Elisangela. Memória do Regime Militar em Roraima. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus,2010.

NORA, Pierre. Entre memória e história; a problemática dos lugares. In: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, 1993. Disponível em: <http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/12101/8763>Acesso em: 03 março 2015.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, 1992, p. 200-212.

SANTOS, B. S. Descolonizar el saber reinventar el poder. Montevideo: Ediciones Trilce, 2010. (p. 07- 60)

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.) Epistemologias do Sul. São. Paulo; Editora Cortez, 2010. p. 637.

SILVA, M. V. F. DA; BAPTAGLIN, L. A. Migrantes em boa vista: subjetividade da música gaúcha presente nas manifestações juninas boa-vistense. Aturá - Revista Pan-Amazônica de Comunicação, v. 1, n. 3, p. 162-174, 10 dez. 2017.

SOUSA, W. C.; BAPTAGLIN, L. A. Relações indentitárias o aluno indígena na universidade. Aturá - Revista Pan-Amazônica de Comunicação, v. 3, n. 2, p. 86-96, 1 maio 2019.

Publicado
2019-09-01
Como Citar
Baptaglin, L. A., & Said, T. L. S. (2019). OBRAS DE ARTE E OS PROCESSOS COMUNICATIVOS EM ESPAÇOS PÚBLICOS: ENTALHANDO IDENTIDADES . Aturá - Revista Pan-Amazônica De Comunicação, 3(3), 76-92. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/atura/article/view/8190
Seção
Dossiê Temático / Thematic dossier / Dossier temático

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)