MONALISA, MELHOR NÃO ESCREVER ISSO...: memes em (des)construções

Palavras-chave: Meme, filosofia da diferença, imagem

Resumo

Instigada pela questão proposta pelo dossiê: “Não se trata da pós-construção de verdades objetivas ou subjetivas, formais ou ideológicas, mas de (pós)verdades lúdicas. Há, nas escritas, uma pós-verdade que não seja imediatamente mentira? O que pode a pós-verdade, as escritas e...?” Desescrever é não escrever? É apagar? É descrever? Planos-camadas. “Como é que é Edgar?”, “Tom, melhor não escrever isso”, “Sir Issac, gostaria de publicar essa afirmação?”. Fotografias, frases, pós-produção de sentidos. Monalisa, Monacrespa, Mona que desistiu do Louvre, Mona com um maço de folhas de Cannabis sativa. Dobras de pensamentos. Há algum lugar para uma suposta verdade? Edições ditam algo? Descontinuidade no gesto do ris(c)o. Rir e ar-riscar. Ar no sentido de que é preciso arejar corações e mentes e almas e cadernos e lousas e mídias. Ar que entra-sai e... Movimento rítmico. Gesto imperceptível. E... e... e...

 

PALAVRAS-CHAVE: Memes; filosofia da diferença; imagem.

 

 

ABSTRACT

I’ve been instigated by the issue proposed by the dossier: “This is not the post-construction of objective or subjective truths, formal or ideological, but of (post-) playful truths. Is there, in the writings, a post-truth that is not immediately a lie? What can the post-truth, the writings and ...?” Is non-writing to write? Is it erase? Is it to describe? Flat-layers. "How is Edgar?" "Tom, you better not write that," "Sir Issac, would you like to publish this statement?" Photographs, phrases, post-production of senses. Monalisa, Monacrespa, Mona who gave up the Louvre, Mona with a sheaf of Cannabis sativa leaves. Folds of thoughts. Is there somewhere for a supposed truth? Do they dictate anything? Discontinuity in the gesture of the risk? To risk in the sense that it is necessary to air hearts and minds and souls and notebooks and slates and media. Air that comes in comes out and ... Rhythmic movement. Imperceptible gesture. And ... and ... and ...

 

KEYWORDS: Memes; philosophy of difference; image.

 

RESUMEN

Impulsada por la pregunta planteada por el dosier: “No se trata de las verdades a posteriori la construcción de objetivos o subjetivos, formales o ideológicas, sino de (post) verdades lúdicas. Hay, por escrito en un post-verdad que no se encuentran inmediatamente? Qué puede hacer el post-verdad, escrita y ...?” Des-escribir no es escribir? Está claro? Usted describe? Planes-capas. "¿Cómo es Edgar?" "Tom, mejor no escribir eso", "Sir Issac, le gustaría publicar esta declaración?". Fotos, frases, post-producción em los sentidos. Monalisa, Monacrespa, Mona dio el Louvre, Mona con un fajo de hojas de la cannabis sativa. Se pliega pensamientos. ¿Hay un lugar para una supuesta verdad? Problemas dictan algo? Discontinuidad en risa-riesco. Reír y aire rascado. El aire en el sentido de que es necesario airear los corazones y las mentes y las almas y los cuadernos y pizarras y medios de comunicación. El aire entra y sale ... movimiento rítmico. Imperceptiblemente. Y ... y ... y ...

 

PALABRAS-CLAVE: Memes; filosofía de la diferencia; la imagen.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elenise Andrade, Universidade Estadual de Feira de Santana

Professora titular do Departamento de Educação na Universidade Estadual de Feira de Santana e dos Mestrados em Educação e em Desenho, Cultura e Interatividade – UEFS. Integrante do Grupo de Pesquisa Humor Aquoso (Unicamp, SP) e Trace (Uefs). E-mail: nisebara@gmail.com.

Referências

AMORIM, Antonio Carlos Rodrigues de ; SPEGLICH, É. Biodiversidade em imagens, composições em transversalidade. In: Selles, S. E. ; Cassab, M. (Org.). Currículo, Docência e Cultura.Niterói: EDUFF, 2012, v. 1, p. 331-355.

ANDRADE, Elenise C. P. (Des)narrar ausências. In VOGT, Carlos et all (Orgs.). Comunicação, divulgação e percepção pública de ciência e tecnologia. Petrópolis : De Petrus et Alii; Brasília, DF : CAPES; CNPq, 2013.

BERNARDINO, Paulo. Arte e Tecnologia: a criação da imagem nas artes plásticas no final do sec. XX. In Revista do Programa de Pós-Graduaçao em Música da Universidade de Brasília. Ano III, v. 1, dezembro de 2009

CARROLL, Lewis. Alice no país das maravilhas. Tradução Nicolau Sevcenko. Cosac Naif, 2009.

CONFORTI, T.B.; RAMOS, E.; ADAMI, S.F.; ROSAS, P.F.C.,FILHO; J.J.B.; CAPONI, H.L.; PARDALIS, A.A. 2007. Zoneamento Ambiental da APA “Santuário ecológico da Pedra Branca”, unidade de conservação municipal, Caldas, MG. Relatório técnico apresentado ao CODEMA de Caldas, MG

DELEUZE, Gilles. Conversações. Tradução de Peter Pál Pebart. 5ª Reimpressão. São Paulo : Editora 34, 2006.

DELEUZE, Gilles. Dois regimes de loucos: textos e entrevistas (1975-1995). Edição preparada por David Lapoujade. Tradução de Guilherme Ivo. Revisão técnica de Luiz B. L. Orlandi. São Paulo : Editora 34, 2016.

FORNAZARI, Sandro Kobol. O esplendor do ser. A composição da filosofia da diferença em Gilles Deleuze (1952-68). Tese de doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2005.

GODINHO, Ana. Máquinas anómalas e nómadas: do que ainda não existe ao que já não existe mais. Ou do que já não existe mais ao que ainda não existe. In ROMAGUERA, Alda; AMORIM, Antonio Carlos (Orgs.). Conexões: Deleuze e máquinas e devires e... Rio de Janeiro : DP et Alii, 2016.

ONDJAKI. Há prendisajens com o xão. Rio de Janeiro: Pallas, 2011.

PELBART. Peter Pál. Imagens do (nosso) tempo. In FURTADO, Beatriz (Org.). Imagem Contemporânea: cinema, tv, documentário, fotografia, videoarte, games... Volume II. São Paulo : Hedra, 2009.

PELLEJERO, Eduardo. A conjura dos falsários. In: Humanidades em revista, n. 6, Ijui, 2008.

PELLEJERO, Eduardo. Nietzsche como Falsário: A Apropriação Deleuziana da Potência do Falso. In Existência e Arte – Revista Eletrônica do Grupo PET – Ciências Humanas, Estética da Universidade Federal de São João Del-Rei, ano VII, Número VI, Janeiro a Dezembro de 201.

PREVE, Ana Maria H. Geografias, imagens e educação: experiências. Entre-Lugar, Dourados, MS, p. 49-66, ano 4, n.7, 1º semestre de 2013.

ROMAGUERA, Alda Regina Tognini; WUNDER, Alik. Políticas e Poéticas do Acontecimento: do silêncio a um risco de voz. Rev. Bras. Estud. Presença, Porto Alegre, v. 6, n. 1, p. 124-146, jan./abr. 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2237-266051077

SANTOS, Edméa; COLACIQUE, Rachel; CARVALHO, Felipe da Silva Ponte de. A autoria visual na internet: o que dizem os memes? Quaestio, Sorocaba, SP, v. 18, n. 1, p. 135-157, maio 2016.

TOTH, Janderson; MENDES, Viktor Chagas. Monitorando memes em mídias sociais. In SILVA, Tarcízio; STABILE, Max. (Orgs.) Monitoramento e Pesquisa em Mídias Sociais: Metodologias, aplicações e inovações. São Paulo: Uva Limão, 2016. IBPAD - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados. Diponível em http://www.ibpad.com.br/o-que-fazemos/publicacoes/monitoramento-e-pesquisa-em-midias-sociais-metodologias-aplicacoes-e-inovacoes/

Publicado
2018-01-01
Como Citar
ANDRADE, E. MONALISA, MELHOR NÃO ESCREVER ISSO...: memes em (des)construções. Revista Observatório, v. 4, n. 1, p. 145-166, 1 jan. 2018.
Seção
Dossiê Temático / Thematic dossier / Dossier temático