MODELO de produção de mídias alternativas como soluções democráticas para a desinformação

  • Lina Moscoso Universidade do Minho
Palavras-chave: Notícias falsas, Mídias alternativas, Desinformação, Sustentabilidade

Resumo

Meios alternativos digitais podem ser exemplos de produção jornalística ética, na medida em que subsistem por meio do modelo de financiamento coletivo e, portanto, devem manter sua imagem perante o público. O presente artigo analisa as estratégias das mídias alternativas que as tornam possíveis saídas para a desinformação e para as notícias falsas. O desenho metodológico inclui uma análise dos discursos de entrevistas realizadas com as mídias alternativas relativamente às estratégias de verificação da informação e aos modelos de produção e distribuição; e observação dos sites e das redes sociais dos meios de comunicação. O estudo incide sobre mídias alternativas de contextos diferentes:  Brasil e Portugal, e com perfis díspares (jornalismo investigativo e mídia factual), portanto, trata-se de uma pesquisa comparativa. O artigo conclui que os meios de comunicação alternativos podem ser contrapontos à desinformação às notícias falsas, se conseguirem articular o modelo de distribuição digital com o jornalismo ético e autossustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lina Moscoso, Universidade do Minho

Doutoranda em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho. Licenciada em Comunicação Social pela Universidade de Fortaleza (Brasil), mestre em Comunicação – Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias, pela Universidade Nova de Lisboa. linamoscoso@gmail.com.

 

Referências

ALLCOTT. H.; GETZKOW, M. Social media and fake news in the 2016 election. Journal of Economic Perspectives, 31(2): 211–236, 2017. Disponível em: https://web.stanford.edu/~gentzkow/research/fakenews.pdf

ATTON, C. Alternative Media. London: Sage Publications, 2002.

BAKSHY, E.; SOLOMON, M.; LADA, A. A. Exposure to Ideologically Diverse News and Opinion on Facebook. Science, 348(6239): 1130–32, 2015. Disponível em: https://science.sciencemag.org/content/348/6239/1130.abstract

BRACCI. S. L. Ethical Issues in Media Production. In VALDIVIA, A. N. A Companion to Media Studies (pp. 115 – 136), New Jersey: Blackwell Publishing Ltd, 2003.

BOLSONARISTAS espalham fake news sobre produtos estragados para atacar quarentena. Brasil 247. São Paulo, 19 de maio de 2020. Disponível em: https://www.brasil247.com/midia/bolsonaristas-espalham-fake-news-sobre-produtos-estragados-para-atacar-quarentena?fbclid=IwAR2rHbaZ0KvE3Io8J_eloubeuEgsnTITefvZjlAh6xc1rRsSPpvaZZASrvo Acesso em: 20 de setembro de 2020.

COVER, K.; DOWMUNT, T.; FOUNTAIN, A. The Alternative Media Handbook. London and New York: Routledge, 2007.

DARNTON, R. (2017). A verdadeira história das notícias falsas. El País. Madri, 1 de abril de 2017. Cultura. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/04/28/cultura/1493389536_863123.html

DER LIDEN. S. V.; PANAGOPOULOS; C., ROOZENBEEK. J. You are fake news: political bias in perceptions of fake news. Media, Culture & Society, 1-11, 2020. DOI 10.1177/0163443720906992

ERRATA: decreto do governo não desvia 600 bilhões de reais da Previdência. Brasil 247. São Paulo, 12 de fevereiro de 2019. Disponível em: https://www.brasil247.com/economia/errata-decreto-do-governo-nao-desvia-r-600-bi-da-previdencia. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

ERRATA: identificação de fotos de Giuliano Gomes Roman. Brasil 247. São Paulo, 6 de março de 2020. Disponível em: https://www.brasil247.com/geral/errata-identificacao-de-fotos-de-giuliano-gomes-roman. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

ERRATA: 247 publicou por engano artigo em nome de Pedro Simon. Brasil 247. São Paulo, 27 de fevereiro de 2020. Disponível em: https://www.brasil247.com/regionais/sul/errata-247-publicou-por-engano-artigo-em-nome-de-pedro-simon. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

ERRATA: Bolsonaro não disse que se alistaria a um exército nazista. Brasil 247. São Paulo, 17 de maio de 2019. Disponível em: https://www.brasil247.com/midia/errata-bolsonaro-nao-disse-que-se-alistaria-a-um-exercito-nazista. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

FUCHS, C. Alternative Media as Critical Media. European Journal of Social Theory, 13 (2), 173-192, 2010. DOI 10.1177/1368431010362294. Disponível em: https://doi.org/10.1177/1368431010362294

FUMAÇA. O Fumaça errou. Lisboa, 4 de setembro de 2020. Facebook. Disponível em: https://www.facebook.com/fumacapt/photos/a.1545407729102532/2378071152502848/Acesso em: 20 de setembro de 2020.

FUMAÇA. O Fumaça errou. Lisboa, 14 de agosto de 2020. Facebook. Disponível em: https://www.facebook.com/fumacapt/posts/2359671607676136. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

GABINETE do ódio e da mentira propaga nova fake news: “a do primo curado com cloroquina”. Brasil 247. São Paulo, 9 de abril de 2020. Disponível em: https://www.facebook.com/Brasil247/posts/3398483350204648. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

HERMIDA, A. Twittering the News. Journalism Practice, 4 (3): 297–308, 2010. DOI 10.1080/17512781003640703. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/17512781003640703

IRETON, C.; POSETTI. J. Journalism, ‘Fake News’ & Disinformation. Handbook for Journalism Education and Training. Paris: United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, 2018.

KANG, H. et al. Source Cues in Online News: Is The Proximate Source More Powerful than Distal Sources? Journalism & Mass Communication Quarterly, 88 (4), 719–736, 2011. DOI 10.1177/107769901108800403. Disponível em: http://jmq.sagepub.com/content/88/4/719

LASORSA, D. L.; LEWIS, S. C.; HOLTON, A. E. Normalizing Twitter: Journalism Practice in An Emerging Communication Space. Journalism Studies 13 (1), 19–36, 2011. DOI 10.1080/1461670x.2011.571825. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/1461670X.2011.571825

LOKOT, T.; DIAKOPOULOS. News Bots: Automating News and Information Dissemination on Twitter. Digital Journalism, 4 (6): 682–699, 2016. DOI 10.1080/21670811.2015.1081822. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/21670811.2015.1081822

SCOTT, M.; EDDY, M. Europe Combats a New Foe of Political Stability: Fake News. The New York Times, New York, February 20, 2017. Europe. Disponível em: https://www.nytimes.com/2017/02/20/world/europe/europe-combats-a-new-foe-of-political-stability-fake-news.html?_r=0.

SEGURADO, R.; LIMA, C. S. M. de; AMENI, C. S. Regulamentação da internet: perspectiva comparada entre Brasil, Chile, Espanha, EUA e França. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Vol. 22, Supl. Rio de Janeiro, 2015. DOI 10.1590/S0104-59702014005000015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-59702014005000015

SUNDAR, S. S. The MAIN Model: A Heuristic Approach to Understanding Technology Effects on Credibility. In METZER, M. J.; FLANAGIN, A. J. (eds.), Digital Media, Youth, and Credibility, 73–100. Cambridge, MA: The MIT Press, 2008.

TANDOC E. C.; LIM, Z. W.; LING, R. Defining “Fake News”. Digital Journalism, 2017. DOI: 10.1080/21670811.2017.1360143. Disponível em: https://doi.org/10.1080/21670811.2017.1360143

TANDOC, E.; VOS, T. P. The Journalist is Marketing the News: Social Media in The Gatekeeping Process. Journalism Practice, 10 (8): 950–966, 2016. DOI 10.1080/

2015.1087811. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/17512786.2015.1087811

THORSON, E. Changing Patterns of News Consumption and Participation. Information, Communication and Society, 11 (4): 473–489, 2008.

DOI 10.1080/13691180801999027. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/13691180801999027

TRAPPEL, J. Digital Media Inequalities - Policies against divides, distrust and discrimination. Nordicom: University of Gothenburg, 2019.

WALL, M. Citizen Journalism: A Retrospective On What We Know, An Agenda for What We Don’t. Digital Journalism, 3 (6): 797–813, 2015. DOI 10.1080/21670811.2014.1002513. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/21670811.2014.1002513

WARDLE, C. Fake news. It’s complicated. First Draft. Shorenstein Center on Media, Politics and Public Policy. Harvard, February 16, 2017. Disponível em: https://firstdraftnews.com/fake-news-complicated/

ZANIN: é fake que foram apreendidos R$ 237 milhões em minha conta. Além do lawfare, trabalham com a mentira. Brasil 247. São Paulo, 19 de setembro de 2020. Disponível em: https://www.brasil247.com/poder/zanin-e-fake-que-foi-apreendido-r-237-milhoes-em-minha-conta-alem-do-lawfare-trabalham-com-a-mentira. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

Publicado
2020-10-01
Como Citar
MOSCOSO, L. MODELO de produção de mídias alternativas como soluções democráticas para a desinformação. Revista Observatório , v. 6, n. 6, p. a3pt, 1 out. 2020.