CURTIR, COMENTAR E COMPARTILHAR: como as seguidoras da Boca Rosa e Niina Secrets interagem nas redes

  • Thaisa Bueno UFMA
  • Even Grazielly de Sousa Escócio Silva UFMA - JORNALISMO
  • Lucas Santiago Arraes Reino UFMA
Palavras-chave: : Influenciadoras digitais. Redes sociais. Comportamento

Resumo

RESUMO: A proposta desta pesquisa é identificar os motivos que levam as fãs das influenciadoras digitais Boca Rosa e Niina Secrets a curtirem, comentarem e compartilharem suas postagens nas redes sociais. As duas youtubers foram vencedoras do Prêmio Influenciadores Digitais, de 2017, oferecido pela revista Negócios da Comunicação, cujo votação passava pelo voto técnico e popular, nas categorias Moda e Beleza, respectivamente. A escolha da temática se justifica porque curtidas, comentários e compartilhamentos são termômetros da audiência e permitem entender como os seguidores se relacionam com o conteúdo. Para isso buscou-se procurar quem eram as seguidoras dessas influenciadoras, a fim de traçar seus perfis e comportamentos ao utilizarem desses recursos. A metodologia é baseada em entrevistas de profundidade. No total foram entrevistadas nove seguidoras, que se disponibilizaram a participar do estudo. Os resultados apontam que a maioria prefere curtir o conteúdo a comentar ou compartilhar.

PALAVRAS-CHAVE: Influenciadoras digitais. Redes sociais. Comportamento.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaisa Bueno, UFMA

Doutora em Comunicaçao Social pela PUC do Rio Grande do Sul; Mestre em Letras e professora assistente do curso de Comunicação Social na Universidade Federal do Maranhão.  ´Atua como coordenadora do PPGCom na UFMA de Imperatriz, Mestrado Acadêmico em Comunicação.

Even Grazielly de Sousa Escócio Silva, UFMA - JORNALISMO

Acadêmica de Jonrnalismo na UFMA de Imperatriz e bolsista de Iniciação Científica por meio do edital Pibic. Integra o grupo de Pesquisa Gciber naquela instituição.

Lucas Santiago Arraes Reino, UFMA

Doutor em Comunicaçao pela PUC do Rio Grande do Sul e professor do programa de mestrado PPGCOM de Imperatriz.

Referências

AMARAL, A.; SOUZA, R. V.; MONTEIRO, C. De westeros no #vemprarua à shippagem do beijo gay na TV brasileira. Ativismo de fãs: conceitos, resistências e práticas na cultura digital. Galaxia (São Paulo, Online), n. 29, p. 141-154, jun. 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-25542015120250. Acesso em: 04 de maio de 2018.

ARAGÃO, F. B. P; FARIAS, F. G; MOTA, M. de O; FREITAS, A. A. F. Curtiu, Comentou, Comprou: A Mídia Social Digital Instagram e o Consumo. Disponível em: http://sistema.semead.com.br/18semead/resultado/trabalhosPDF/613.pdf. Acesso em: 30 de junho de 2018.

BARDIN, L. L’Analyse de contenu. Paris: Editora Presses Universitaires de France; 1977.

_______________. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BONI, V.; QUARESMA, S. J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/emtese/article/viewFile/%2018027/16976. Acesso em: 01 de julho de 2018.

BRESULIN, L. Interações de influenciadores digitais, seguidores e empresas parceiras do setor de moda: estudo de multicasos no estado do Paraná (Brasil). Disponível em: http://recipp.ipp.pt/browse?type=author&value=Bresulin%2C+Leticia. Acesso em: 23 de maio e 2018.

BUENO, T. C.; REINO, L. S. A. Entre a tabloidização e o teaser publicitário: uma análise dos títulos caça-cliques. Revista Observatório, v. 4, n. 3, p. 675-707, 29 abr. 2018.

JENKINS, H; FORD, S; GREEN, J. Cultura da conexão: criando valor e significado por meio da mídia propagável. São Paulo: Editora Aleph, 2014.

JENKINS, H. Textual Poachers: Television Fans and Participatory Culture. New York: Routledge, 1992.

MARCONI, M. de A; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas, 1996.

MEIO E MENSAGEM. Whindersson é mais influente do vídeo brasileiro. Disponível em: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2017/09/11/whindersson-e-mais-influente-do-video-brasileiro.html. Acesso em: 02 de maio de 2018.

MELO, L.B. Aforização em redes sociais: o discurso na interação humano-computador-humano. Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/waihcws/2015/002.pdf. Acesso em: 01 de junho de 2018.

MONJARDIM, J. F. M. Os influenciadores digitais no mercado da moda brasileira. Monografia (Bacharelado em Comunicação Social) - Faculdades Integradas Hélio Alonso, 2017. 55 f.Disponível em: www.facha.edu.br/pdf/monografias/20121226.pdf. Acesso em: 15 de abril de 2018.

PARIZOTTO, G. Digital Influencer. Disponível em: https://medium.com/tend%C3%AAncias-digitais/digital-influencer-95482fa02113. Acesso em: 04 de dezembro de 2017.

RECUERO, R. Reputação, Popularidade e Autoridade em Redes sociais na Internet. S/d; [online]. Disponível em: www.raquelrecuero.com/arquivos/reputacao_popularidade_e_autoridade_em_redes_sociais_na_internet.html. Acesso em: 01 de julho de 2018.

________________. Curtir, compartilhar, comentar: trabalho de face, conversação e redes sociais no Facebook. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/versoereverso/article/view/ver.2014.28.68.06/4187. Acesso em: 04 de abril de 2018.

SANTOS, S. M de M; SILVA, P. P. P da; SANTOS, J. F. dos. Gabriela Pugliesi: uma análise sobre o marketing de influência na rede social Instagram. Disponível em: http://www.portalintercom.org.br/anais/nordeste2016/resumos/R52-0157-1.pdf. Acesso em: 07 de fevereiro de 2018.

SEBRAE SANTA CATARINA. Influenciadores digitais são estratégia certa para o mercado de moda. Disponível em: http://blog.sebrae-sc.com.br/influenciadores-digitais-sao-estrategia-certa-para-o-mercado-de-moda/. Acesso em: 06 de junho de 2018.

SEIXAS, L. Valores notícia: uma proposta de análise. Revista Observatório, v. 4, n. 4, p. 334-366, 29 jun. 2018.

SHIRKY, C. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

Publicado
2019-10-01
Como Citar
BUENO, T.; DE SOUSA ESCÓCIO SILVA, E. G.; REINO, L. S. A. CURTIR, COMENTAR E COMPARTILHAR: como as seguidoras da Boca Rosa e Niina Secrets interagem nas redes. Revista Observatório, v. 5, n. 6, p. 132-151, 1 out. 2019.