SOFTWARES LIVRES E EQUIPAMENTOS MANUFATURADOS: possíveis recursos para a integração curricular das TDIC

Palavras-chave: softwares

Resumo

Este artigo relata uma experiência de formação de professores, com ênfase no pensamento computacional, via produção de videoaulas. Foi criado um estúdio de multimídia utilizando os recursos tecnológicos do LIFE (computador, projetor multimídia, TV e lousa digital) e mecanismos manufaturados de materiais alternativos. Também foram priorizados os softwares e plataformas livres, descritos neste artigo. As videoaulas produzidas pela turma piloto mostraram que a integração curricular das mídias digitais, apesar de carecer de políticas públicas comprometidas com um processo de médio e longo prazo, pode ser potencializada via recursos existentes nas instituições educacionais e pela criação de redes de compartilhamento dos produtos e práticas desenvolvidas.

 

PALAVRAS-CHAVE: tecnologias digitais; pensamento computacional; videoaulas, formação de professores; materiais alternativos.

 

ABSTRACT

This article reports an experience of teacher training, with an emphasis on computational thinking, through videotape production. A multimedia studio was created using the technological resources of LIFE (computer, multimedia projector, TV and digital slate) and manufactured mechanisms of alternative materials. We also prioritized the softwares and free platforms, described in this article. The videotapes produced by the pilot group have shown that the curriculum integration of digital media, despite lacking public policies committed to a medium and long term process, can be enhanced through existing resources in educational institutions and through the creation of networks of sharing of products and practices.

 

KEYWORDS: digital technologies; computational thinking; videotapes, teacher training; alternative materials.

 

RESUMEN

Este artículo relata una experiencia de formación de profesores, con énfasis en el pensamiento computacional, vía producción de videojuegos. Se creó un estudio multimedia utilizando los recursos tecnológicos de LIFE (ordenador, proyector multimedia, TV y pizarra digital) y mecanismos manufacturados de materiales alternativos. También se han priorizado los softwares y plataformas libres, descritos en este artículo. Las videocas producidas por la clase piloto mostraron que la integración curricular de los medios digitales, a pesar de carecer de políticas públicas comprometidas con un proceso de mediano y largo plazo, puede ser potencializada a través de recursos existentes en las instituciones educativas y por la creación de redes de distribución de los productos y prácticas desarrolladas.

 

PALABRAS CLAVE: Tecnologías digitales; Pensamiento computacional; videoconferencia, formación de profesores; materiales alternativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lina Maria Gonçalves, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Educação: currículo (CED) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015). Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (TIDD), também pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). Graduada em Pedagogia pelo Instituto Católico de Minas Gerais (1995). Atualmente é Professora Colaboradora no Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas (GESPOL-UFT). E-mail: lina.mg@uft.edu.br.

Augustus Caeser Frank Portella, Universidade Federal do Tocantins

Graduação em Estatística pela Universidade Federal do Paraná, mestrado em Processos Biotecnológicos pela Universidade Federal do Paraná e Doutorado pela Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal -BIONORTE. Atualmente sou Professor Adjunto da Fundação Universidade Federal do Tocantins-UFT e pertenço ao quadro de professores convidado dos cursos de Pós-graduação, Mestrado em Biotecnologia e Mestrado em Floresta e Meio Ambiente. Atuando nas áreas de Planejamento de Experimentos e Estatística com ênfase em Microbiologia Preditiva, Bioestatística e Bioinformática. Coordenador do Curso de Licenciatura em Matemática-PARFOR (2010 a 2014), com participação efetiva na elaboração dos projetos pedagógicos do referido curso. Desenvolvo Trabalhos em Microbiologia (Expressão gênica Bacillus thuringiensis), e bioprospecção de plantas com atividade fungioestática e entomocida. atuando principalmente nos seguintes temas: Controle biológico de pragas e vetores.

Mateus dos Santos Limeira Luz, Universidade Federal do Tocantins

Graduando em Química Ambiental na Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Gurupi. Estagiário do Curso de Química na modalidade a distância. Desenvolvedor do estúdio alternativo de multimídia utilizando os recursos tecnológicos do Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores - LIFE Gurupi (computador, projetor multimídia, TV e lousa digital) e mecanismos manufaturados de materiais reaproveitados. E-mail: mateus.s.l.luz@uft.edu.br. 

Referências

ALMEIDA, M. E. B. Integração currículo e tecnologias: concepção e possibilidades de criação de web currículo. In: ALMEIDA, M. E. B.; ALVES, R. M.; LEMOS, S. D. V. Orgs.) Web currículo. Aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais. Rio de Janeiro/RJ: Letra Capital, 2014.

ARROIO, A.; GIORDAN, M. (2006). O vídeo educativo: aspectos da organização do ensino. Química nova na escola, 24(1), 8-11.

AZEVEDO JR, D. P.; RAMOS, M. S.; AZEVEDO, M. B. Roteirização de videoaulas para a educação on-line. In VI Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância. São Luís, 2009. (pp. 1-10).

BARCELOS, T., MUÑOZ, R., ACEVEDO, R. V., & SILVEIRA, I. F. (2015, October). Relações entre o pensamento computacional e a matemática: uma revisão sistemática da literatura. In Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação. Octuber, 2015,Vol. 4, No. 1, pp. 1369-1378. http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wcbie.2015.1369. Acesso: 17 Fev. 2017.

BARRÉRE, E. Videoaulas: aspectos técnicos, pedagógicos, aplicações e bricolagem. Jornada de Atualização em Informática na Educação, 2014, 3(1).

BARRÉRE, E., SCORTEGAGNA, L.; LÉLIS, C. A. S. Produção de Videoaulas para o Serviço EDAD da RNP. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE). Vol. 1, No. 1, 2011.

BRANCO, M. D. Sotware livre. Disponível em: <http://www.vecam.org/article710.html>. Acesso: 09 Mai. 2016.

BUCKINGHAM, D. Cultura Digital, Educação Midiática e o Lugar da Escolarização. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 35, n. 3, 2010. p. 37-58, set./dez., 2010. Disponível:<http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/13077/10270> Acesso: 12 fev. 2016.

CASTELLS, M.. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DOTTA, S. C.; JORGE, E. F.; PIMENTEL, E. P.; BRAGA, J. C. (2013). Análise das Preferências dos Estudantes no uso de Videoaulas: Uma experiência na Educação a Distância. In Anais do Workshop de Informática na Escola. Vol. 1, No. 1, p. 21, 2013.

FIGUEIREDO, M. A.; SILVA, O. G.; COSTA, S. R. Programas de Nivelamento de Matemática e Português: M-Learning com Videoaulas. In: Congresso Internacional de Educação a Distância-ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância), Manaus, 2011.

FLORIDI, L. The Onlife Manifesto. 2015. Being Human in a Hyperconnected Era. Springer Open. Disponível: <https://www.academia.edu/9742506/The_Onlife_Manifesto_-_Being_Human_in_a_Hyperconnected_Era>. Acesso: 20 mai. 2016.

HUBER, D. M.; RUNSTEIN, R. E. Técnicas modernas de Gravação de Áudio. Taylor & Francis, 2011. Disponível em < https://www.livrebooks.com.br/livros/tecnicas-modernas-de-gravacao-de-audio-david-miles-huber-robert-e-runstein-pqco66gjcb8c/baixar-ebook> acesso em 17 Fev. 2017

JONASSEN, D. H. Computers in the classroom: mind tools for critical thinking. Columbus (OH): Prentice-Hall, 1996.

JONASSEN, D. H. Computadores, ferramentas cognitivas: desenvolver o pensamento crítico nas escolas . Porto/Portugal: Porto, 2007.

MACHADO, A. Pré-cinemas & pós-cinemas. Papirus, 1997.

MORÁN, J. M. O vídeo na sala de aula. Comunicação & Educação, 1995, (2), 27-35. Disponível <https://www.livrebooks.com.br/livros/pre-cinemas-e-pos-cinemas-arlindo-machado-graayywgjgwc/baixar-ebook> Acesso: 17 Fev. 2017

MONTEIRO, D. C.; De PAIVA, J. E. R. O Áudio na Internet. MAV Ebook.

MUSSIO, S C. Do presencial ao digital: um diálogo com o gênero videoaula youtubiano de escrita científica. Fronteiras-estudos midiáticos, v. 18, n. 3, p. 334-347, 2016.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. 1991. Disponível em: <http://core.ac.uk/download/pdf/12424596.pdf>. Acesso: 20 abr. 2014.

NÓVOA, A. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa/Portugal: Educa, 2009. Disponível em: <http://www.etepb.com.br/arq_news/2012texto_professores_imagens_do_futuro_presente.pdf>. Acesso: 10 jan. 2015.

OLIVEIRA, M. H. D.; GONÇALVES, D. U. Video lesson or teleconsulting for family doctors learning otorhinolaryngology. Revista Brasileira de Educação Médica. 2012, 36(4), 531-535.

RAABE, A., BERNARDES, A.; JUNIOR, R. G. A. Produção e Avaliação de Videoaulas: Um Estudo de Caso no Ensino de Programação. In Anais do Workshop de Informática na Escola. 2014, Vol. 20, No. 1, p. 448.

RUBACK, S. P.; Da CRUZ, I. C. Elaboração de uma vídeo-aula sobre a automedida da pressão arterial para hipertensos: Um relato de experiência. Boletim NEPAE-NESEN, 2014, 11(2).

SILVA , F. A. C. O uso do sotware livre na educação básica na Escola Antônio Guedes. Caminho Aberto: Revista de Extensão do IFSC, ano 3, nº 5, novembro 2016. Disponível em: HTTPS://PERIODICOS.IFSC.EDU.BR/INDEX.PHP/CAMINHOABERTO/ARTICLE/VIEW/1935/ Acesso: 20 jan. 2016.

SILVEIRA, S. A. Sotware Livre: a luta pela liberdade do conhecimento. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004. Disponível em: <http://www2.fpa.org.br/uplo ads/Software_livre.pdf>. Acesso: 04 Out. 2016.

SOFTWARELIVRE.ORG. Boas-vindas. Disponível em: <http://softwarelivre.org/>. Acesso: 27 Mai 2016.

TOBÍAS, M. A. ; DUARTE, M. C.; KEMCZINSKI, A. Un repositorio digital de contenido fílmico como recurso didáctico [A Digital Repository of Filmic Content as a Teaching Resource]. Comunicar. 2015, 44, 63-71. Disponível em: https://doi.org/10.3916/C44-2015-07. Acesso: 17 Fev. 2017

UNESCO. Sociedade de conhecimento versus economia de conhecimento: conhecimento, poder e política. – Brasília: UNESCO, SESI, 2005. 212 p. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001417/141702POR.pdf> Acesso: 22 jan. 2016.

WING, J. M. Computational Thinking. Communications of the ACM. March, 2006, Vol. 49, n. 13.

Publicado
2019-01-14
Como Citar
GONÇALVES, L.; PORTELLA, A.; LUZ, M. SOFTWARES LIVRES E EQUIPAMENTOS MANUFATURADOS: possíveis recursos para a integração curricular das TDIC. Revista Observatório, v. 5, n. 1, p. 455-477, 14 jan. 2019.
Seção
Dossiê Temático II / Thematic dossier II / Dossier temático II

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##