Mesocarpo de coco babaçu (Orbignya sp.) como fonte de carbono para produção de meios de cultura para Trichoderma

  • Renata Costa França Universidade Federal do Tocantins
  • Aloisio Freitas Chagas Junior Universidade Federal do Tocantins https://orcid.org/0000-0002-7489-8701
  • Elisângela Elena Nunes Carvalho Universidade Federal de Lavras
  • Luiz Gustavo de Lima Guimarães Universidade Federal de São João del Rei
  • Eduardo Andrea Lemus Erasmo Universidade Federal do Tocantins https://orcid.org/0000-0003-2312-8202
  • Luiz Antônio de Oliveira Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA
Palavras-chave: amido, controle biológico, crescimento microbiano

Resumo

O controle biológico vem sendo estudado como alternativa substitutiva de agentes químicos na agricultura. Um dos microrganismos utilizados neste sistema é a espécie fúngica Trichoderma sp. Neste trabalho foram testadas formulações de meios substituindo-se glicose por mesocarpo de babaçu (Orbignia sp.), o qual possui 69,46% de amido em sua composição. Estes meios de cultura foram utilizados para cultivar três linhagens do fungo Trichoderma. Observou-se que a composição do meio não afetou o crescimento sendo que estatisticamente as concentrações testadas não diferiram entre si. Para o tempo de 72h houve diferença significativa (p <0,05) no diâmetro de crescimento da linhagem 63 para as demais entretanto para o tempo total do experimento a espécie padrão mostrou-se mais vigorosa por mais tempo, permanecendo na fase log até o tempo de 96h. As concentrações substituídas da fonte imediata de carbono (dextrose) pelo mesocarpo babaçu não interferiram no crescimento do fungo sugerindo que o mesocarpo de babaçu é uma boa fonte de carbono para produção de meio de crescimento.

Publicado
2014-02-04
Como Citar
França, R. C., Junior, A. F. C., Carvalho, E. E. N., Guimarães, L. G. de L., Erasmo, E. A. L., & Oliveira, L. A. de. (2014). Mesocarpo de coco babaçu (Orbignya sp.) como fonte de carbono para produção de meios de cultura para Trichoderma. Journal of Biotechnology and Biodiversity, 5(1), 88-94. https://doi.org/10.20873/jbb.uft.cemaf.v5n1.franca

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>