Seletividade de herbicidas no crescimento inicial da cultura do açaí (Euterpe oleraceae Mart.)

  • Breno Bravin Brandão Universidade Federal do Tocantins
  • Sérgio José da Costa Universidade Federal do Tocantins
  • Dalila Pires Numes Universidade Federal do Tocantins
  • Guilherme Antunes Marinho Universidade Federal do Tocantins
  • Eduardo Andrea Lemus Erasmo Universidade Federal do Tocantins https://orcid.org/0000-0003-2312-8202
Palavras-chave: Fitotoxicidade, atrazina, fluazifop-p-butil, linuron, bispyribac sodium

Resumo


Devido à expansão do cultivo de açaí em áreas diferentes das tradicionais, informações técnicas se fazem necessárias para a sua produção econômica. Entre essas áreas estão às várzeas sistematizadas no estado do Tocantins. O crescimento inicial lento característico desta espécie faz a concorrência das plantas daninhas uma das principais preocupações no sistema produtivo. Desta maneira o presente trabalho de pesquisa objetivou avaliar a toxicidade de herbicidas aplicados em pós-emergência, em diferentes estágios da cultura principal. O experimento consistiu em um delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, instalado em esquema fatorial 13 X 3, com quatro repetições. Aos 7, 16, 25 e 34 dias após aplicação (DAA), determinou-se a porcentagem de intoxicação em relação à testemunha. No final dos 60 DAA as plantas foram colhidas, medidas a sua altura, diâmetro do caule e colocadas para secar para determinação da massa seca dos componentes vegetativos. Os herbicidas que promoveram maior redução nas variáveis avaliadas foram carfentrazone, bentazon, diuron, 2,4- D, imazetaphir e oxyfluorfem. Os herbicidas mais promissores para utilização na cultura do Açai foram atrazine, fluazipfop, linuron, mesotrione e bispiribac sodium.

Publicado
2014-02-04
Como Citar
Brandão, B. B., Costa, S. J. da, Numes, D. P., Marinho, G. A., & Erasmo, E. A. L. (2014). Seletividade de herbicidas no crescimento inicial da cultura do açaí (Euterpe oleraceae Mart.). Journal of Biotechnology and Biodiversity, 5(1), 95-100. https://doi.org/10.20873/jbb.uft.cemaf.v5n1.brandao

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)