JORNALISMO REGIONAL NAS REDES SOCIAIS: a cobertura político-eleitoral na fanpage do jornal o estado do Maranhão

Palavras-chave: facebook

Resumo

Este artigo apresenta uma análise sobre como o jornal O Estado do Maranhão (MA) se apropria da sua página no Facebook como espaço para difundir conteúdo jornalístico. A abordagem metodológica é quantitativa e qualitativa a partir da análise do conteúdo de 608 posts extraídos da fanpage do jornal e de entrevista com a responsável pela versão digital do veículo. A pesquisa tem por objetivo analisar as características dos conteúdos distribuídos pela rede social, especialmente observando o espaço destinado para temas políticos e eleitorais. A análise trabalha com as seguintes características: temas, tema eleitoral, abrangência, valência e interação. Como resultado principal ressalta-se que O Estado do Maranhão concedeu espaço considerável para o tema político-eleitoral, com baixa presença de entretenimento.

 

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo; redes sociais; eleições.

 

ABSTRACT

This article presents an analysis of how the newspaper O Estado de Maranhão (MA) appropriates the Facebook page as a space for disseminating journalistic content. The methodological approach is quantitative and qualitative from the content analysis of 608 posts extracted from the fanpage of the newspaper and interview with the responsible for digital part of the vehicle. The research aims to analyze the characteristics of the contents distributed by the social network, especially observing the space destined for electoral subjects. The analysis discuses these characteristics: themes, electoral theme, scope and engagement. As a main result, O Estado do Maranhão granted considerable space for the political-electoral theme.

 

KEYWORDS: journalism; social networks; elections.

 

 

RESUMEN

Este artículo presenta un análisis sobre cómo el diario El Estado de Maranhão (MA) se apropia de su página en Facebook como espacio para difundir contenido periodístico. El enfoque metodológico es cuantitativo y cualitativo a partir del análisis del contenido de 608 posts extraídos de la fanpage del periódico y de entrevista con la responsable de la parte digital del vehículo. La investigación tiene por objetivo analizar las características de los contenidos distribuidos por la red social, especialmente observando el espacio destinado a temas electorales. El análisis trabaja con las siguientes características: temas, tema electoral, alcance y la relación com os lectores. Como resultado principal se resalta que el Estado de Maranhão concedió espacio considerable para el tema político-electoral.

 

PALABRAS CLAVE: periodismo, redes sociales, elecciones.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michele Goulart Massuchin, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Comunicação, Política e Sociedade (COPS). Professora do curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Email: mimassuchin@gmail.com. 

Regilson Furtado Borges, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Mestrando em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa. E-mail: regilsonfurtado@gmail.com. Orcid: 0000-0001-8889-524

Referências

ALBUQUERQUE, Afonso de. Um outro "Quarto Poder": imprensa e compromisso político no Brasil. In: Anais do VIII Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS). Belo Horizonte, v. 1. p. 1-25, 1999.

ALDÉ, Alessandra, MENDES, Gabriel, FIGUEIREDO, Marcus. Tomando partido: imprensa e eleições presidenciais em 2006. Política e Sociedade Revista de Sociologia Política. v. 6 - n. 10. 2007.

AZEVEDO, Fernando Antônio. Imprensa, Campanha Presidencial e Agenda da Mídia. In: Anais do XXIII ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. GT08 - Mídia, opinião pública e eleições. Caxambu, 1999.

BAUER, Martin. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER, Martin; GASKELL, George. (Org.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

BIROLI, Flávia; MIGUEL, Luis Felipe; MOTA, Fernanda Ferreira. Mídia, eleições e pesquisa de opinião no Brasil (1989-2010): um mapeamento da presença das pesquisas na cobertura eleitoral. Revista Compolítica. n. 1, v. 1, 2011.

BOCZKOWSKI, Pablo; PEER, Limor. The Choice Gap: The Divergent Online News. Preferences of Journalists and Consumers. Journal of Communication, n.61, p. 857-876, 2011.

BORGES, Juliano. Webjornalismo político e a cobertura online das eleições presidenciais de 2002. Matrizes, vol. 2, núm. 1, pp. 207-225. São Paulo, 2008.

BRASIL, Presidência da República. Secretaria de Comunicação Social. Pesquisa Brasileira de Mídia 2015: hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. Brasília: Secom, 2014. Disponível em: <http://www.secom.gov.br/atuacao/pesquisa/lista-de-pesquisas-quantitativas-e-qualitativas-decontratos-atuais/pesquisa-brasileira-de-midia-pbm-2015.pdf>. Acesso em: 18 de abril de 2016.

CARVALHO, Fernanda Cavassana De. MITOZO, Isabele Batista. NOVOS AMBIENTES, MESMAS FUNÇÕES: o jornalismo profissional fomentando o debate sobre eleições nas redes sociais digitais. Brazilian Journalism Research, Vol. 12, N. 3, 2016.

CERVI, Emerson. A cobertura da imprensa e as eleições presidenciais 2002. BOCC, v.1, 2003.

CHRISTOFOLETTI, Rogério. CAMINADA, Thiago. Deontologia e tecnologia: um estudo sobre resposta e interação entre leitores e jornais brasileiros no Facebook. LÍBERO, São Paulo, v. 19, n. 38, p. 37-48, julho e dezembro, 2016.

CHAGAS, Viktor. Economia política do jornalismo popular em perspectiva comparada: uma análise sobre a tabloidização no Brasil, na Índia e na África do Sul. Brazilian Journalism Research, v.12, n.1, 60-81, 2016.

COSTA, Ramon Bezerra, CONCEIÇÃO, Francisco Gonçalves da. As origens do jornal O Estado do Maranhão. Anais do Intercom, São Luís, 2008. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/regionais/nordeste2008/resumos/R12-0243-1.pdf. Acesso em: 24 julho 2016.

SOUSA, Li-Chang Shuen Cristina. Jornalismo, política e coronelismo: o uso do jornal O Estado do Maranhão como ferramenta de construção de capital político nas eleições para o Governo do Estado em 2014. Espaço e Tempo Midiáticos - Revista do Grupo de Pesquisa Mídias e Territorialidades Ameaçadas - Vol. 2 N. 1 – Jan/Jul, 2017.

DALMASO, Silvana Copetti. Usos do Facebook na publicação de conteúdo jornalístico: um estudo inicial das postagens do Jornal A Razão. Anais do 13° Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo. Campo Grande, 2012.

FIGARO, Roseli. A triangulação metodológica em pesquisas sobre a Comunicação no mundo do trabalho. Revista Fronteiras (Online), v. 16, p. 124-131, 2014.

PÚBLICA, Fórum Brasileiro de Segurança. Anuário de Segurança Pública. Disponível em:<http://www.forumseguranca.org.br/atividades/anuario/>. Acesso em: 22 de junho de 2017.

GOMES, Wilson. Aduioesfera política e visibilidade pública: os atores políticos no Jornal Nacional. Televisão e realidade [online]. EDUFBA. Salvador, 2009.

MARQUES, Francisco Paulo Jamil Almeida. Cidadão, eleitor e usuário: observações acerca das campanhas eleitorais digitais. Em Debate, Belo Horizonte, v.4, n.7, p.7-15, out. 2012.

MASSUCHIN, Michele Goulart; CARVALHO, Fernanda Cavassana. Conteúdo jornalístico nas redes sociais: as estratégias dos jornais brasileiros o facebook. Textual & Visual Media 9, pp.155-176. 2016.

MUNDIM, Pedro Santos. COBERTURA DA IMPRENSA E ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2006 Efeitos realmente limitados? RBCS, v. 29, n. 86, 2014.

PERUZZO, Cicilia M. Krohling. Mídia regional e local: aspectos conceituais e tendências. Comunicação & Sociedade. São Bernardo do Campo: Póscom-Umesp, a. 26, n. 43, p. 67-84, 2005.

PINTO, Pâmela Araújo. OS DIFERENTES ELOS ENTRE MÍDIA E POLÍTICA NO MERCADO REGIONAL BRASILEIRO: vínculos de conglomerados nacionais e grupos do Norte e do Sul. In: Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política – Compolítica. Porto Alegre – RS, 10 a 12 de maio, 2017.

RECUERO, Raquel. BITTENCOURT, Maria Clara Aquino. ZAGO, Gabriela. O discurso de veículos jornalísticos e a repercussão da audiência no Twitter sobre os protestos de 15 de março de 2015 no Brasil. Intercom – RBCC. São Paulo, v.39, n.3, p.115-134, setembro e dezembro, 2016.

ROCHA, Paula Melani; ZAUITH, Gabriela. Jornalismo regional: transformações históricas e a profissionalização da carreira. 8° Encontro Nacional de História da Mídia. Unicentro, Guarapuava – PR. ISBN: 1580-1780, 28 a 30 de abril de 2011.

SHOEMAKER, Pamela et al. Os leitores como Gatekeepers das notícias on-line: Brasil, China e Estados Unidos. Brazilian Journalism Research, v.6, n.1, p. 58-83, 2010.

SOUSA, Li-Chang Shuen Cristina Silva. Os governos Roseana Sarney e Flávio Dino nas manchetes de O Estado do Maranhão. REVISTA FAMECOS (IMPRESSO), v. 25, p. 27283-19, 2018.

TAVARES, Camilla Quesada. MASSUCHIN, Michele Goulart. Cobertura da greve paranaense no Facebook: engajamento dos leitores na página da Gazeta do Povo. Porto Alegre, v. 23, n. 2, maio, junho, julho e agosto de 2016.

TEWKSBURY, David. What Do Americans Really Want to Know? Tracking the Behavior of News Readers on the Internet. Journal of communication, v. 53, n.4, p. 694-710, 2013.

TUCHMAN, Gaye. Making News. Nova York: Free Press, 1980.

ZAGO, Gabriela da Silva; BASTOS, Marco Toledo. Visibilidade de notícias no Twitter e no Facebook. Revista Jounarlism Research, n.1, vol. 9, 2013.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
MASSUCHIN, M.; BORGES, R. JORNALISMO REGIONAL NAS REDES SOCIAIS: a cobertura político-eleitoral na fanpage do jornal o estado do Maranhão. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 347-381, 8 out. 2018.
Seção
Dossiê Temático II / Thematic dossier II / Dossier temático II