THE FAVELA SPACE AND ITS IMPACTS IN THE STRIVE AGAINST COVID-19: a discussion on the literary texts

  • Elisabete da Silva Barbosa Universidade Federal da Bahia

Resumo

The objective of this work is to take literary representations of the shanty towns to discuss the way the unequal occupation of spaces impacts the contagion index of COVID-19, which in Brazil represents a higher mortality probability among the Afro-descendant population, which is mostly resident of degraded spaces in the city. To this end, spatial representations developed in the literary field work as a starting point for reflections on the center and periphery relationship and, consequently, for analyzing how the many discourses generated can make some places and, thus, their residents invisible.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisabete da Silva Barbosa, Universidade Federal da Bahia

Doctor’s Degree in Lietrature and Culture (Universidade Federal da Bahia - UFBA). Assistant Professor of the Postgraduate Program in Teaching, Language and Society at UFBA. esbarbosa@uneb.br.

Referências

ALVITO, M.; ZALUAR, A. (orgs). Um Século de Favela. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

ANDRADE, C. D. de. Corpo. São Paulo: Cia das Letras, 2015.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Trad. Plínio Dentzien. Rio de Janeiro, Zahar, 2001.

BOLSONARO, J. M. Jair Messias Bolsonaro: depoimento [26 mar. 2020]. Available at: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/03/26/interna_politica,840538/governo-que-faz-tudo-e-ditadura-diz-bolsonaro-sobre-acao-contra-a-c.shtml>. Accessed at: 06 may 2020.

BOLSONARO, J. M. Jair Messias Bolsonaro: depoimento [29 out. 2018]. Available at: <https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/28/veja-a-integra-das-primeiras-falas-de-bolsonaro-apos-ser-eleito-presidente.htm?cmpid=copiaecola>. Accessed at: 06 may 2020.

BOLSONARO, J. M. Jair Messias Bolsonaro: entrevista [27 mar. 2020]. Available at: <https://congressoemfoco.uol.com.br/governo/bolsonaro-sobre-coronavirus-alguns-vao-morrer-lamento-essa-e-a-vida/>. Accessed at: 07 may 2020.

CARVALHO, Á. M. Favela-Discurso: das definições operacionais institucionais à instauração da favela-problema. Anais Enanpur, v. 17, n. 1, 2017.

DATAFOLHA. 40% não veem nada de positivo em governo de Jair Bolsonaro. Instituto de Pesquisas Datafolha. São Paulo, 22 jul 2019. Available at: <http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2019/07/1988268-40-nao-veem-nada-de-positivo-em-governo-de-jair-bolsonaro.shtml>. Accessed at: 10 may 2020.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Trad. Estela Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

GONDIM, L. Favela, aglomerado subnormal, comunidade, ocupação, assentamento precário – “diga lá, o que é, o que é?”. In: SILVA, Jailson de Souza e et al. O que é a favela, afinal? Rio de Janeiro: Observatório das favelas, 2009, p. 54-58.

GOUSSINSKY, E. Em ranking mundial de homicídios, Brasil ocupa 13º. Lugar. Instituto Igarapé. São Paulo, 16 de julho de 2018. Available at: <https://igarape.org.br/em-ranking-mundial-de-homicidios-brasil-ocupa-13o-lugar/>. Accessed at: 15 may 2020.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização. Do fim dos territórios à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

JACQUES, P. B. Estética das favelas. Arquitextos. Ano 02, jun. 2001. Available at: <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.013/883>. Accessed at: 06 mar. 2020. JESUS, C. M. de. Quarto de despejo - diário de uma favelada. São Paulo: Francisco Alves, 1960.

MARQUES, E. et al. Assentamentos precários no Brasil Urbano. Brasília: Ministério das Cidades, 2007. Available at: <http://www.direito.mppr.mp.br/arquivos/File/relatorio-assentamentos-precatorios-no-brasil-urbano.pdf>. Accessed at: 4 may 2020.

MBEMBE, A. Necropolítica. Arte e ensaios, n. 32, 2016. Available at: <https://revistas.ufrj.br/index.php/ae/article/view/8993/7169>.

MINHA TERRA É A PENHA. Gazeta online. 2017. Available at: <https://www.gazetaonline.com.br/noticias/brasil/2017/04/-minha-terra-tem-horrores--versao-feita-por-alunos-causa-comocao-1014042320.html>. Accessed at: 22 may 2020.

NATALINO, M. A. C. Estimativa da população em situação de Rua no Brasil. IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. 2015. Available at: <https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=28819>. Accessed at: 20 mar. 2020.

NERY, C. Extrema pobreza atinge 13,5 milhões de pessoas e chega ao maior nível em 7 anos. Agência IBGE Notícias. 06 nov. 2019. Available at: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/25882-extrema-pobreza-atinge-13-5-milhoes-de-pessoas-e-chega-ao-maior-nivel-em-7-anos>. Accessed at: 20 mar. 2020.

NUNES, M.; CRADIM, M. E. Coronavírus é mais letal para pacientes pretos e pardos. Correio Brasiliense. 30 de abril de 2020. Available at: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2020/04/13/interna-brasil,844115/coronavirus-e-mais-letal-para-pacientes-pretos-e-pardos.shtml>.

OLIVEIRA, A.; MORAIS, N. Resiliência comunitária: um estudo de revisão integrativa da literatura. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 26, n. 4, p. 1731-1745, dezembro de 2018. Available at: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2018000400002&lng=pt&nrm=iso>. Accessed at: 30 may 2020.

PASSAPUSSO, R.; BARRETO, R.; CARTAXO, F. Invisível. In: Batukebox. 2018. Available at: <http://baianasystem.com.br/batukebox-letras/#b3>. Accessed at: 15 apr. 2020.

SILVA, J. et al (orgs.). O que é a favela, afinal? Rio de Janeiro: Observatório de favelas, 2009.

SILVA, R. A. Aglomerados subnormais: definição, limitações e críticas. Revista GeoUECE, Fortaleza, Número Especial, p. 26-40, dezembro de 2014. Available at: <http://seer.uece.br/geouece>, p. 26-40.

WACQUANT, L. As prisões da miséria. Trad. André Telles. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

Publicado
2020-05-01
Como Citar
BARBOSA, E. DA S. THE FAVELA SPACE AND ITS IMPACTS IN THE STRIVE AGAINST COVID-19: a discussion on the literary texts . Revista Observatório , v. 6, n. 3, p. a12en, 1 maio 2020.