O FUTURO DO JORNALISMO LITERÁRIO: John S. Bak

Palavras-chave: John S. Bak; Jornalismo Literário; Associação Internacional de Estudos em Jornalismo Literário; IALJS; Tennessee Williams

Resumo

Perfilar um dos estudiosos contemporâneos mais expressivos do Jornalismo Literário mundial é o casamento perfeito entre a responsabilidade e o desafio profissional.  John Steven Bak é um homem complexo, como todo ser humano, mas de intrigante e singular personalidade. Estadunidense radicado na França há 20 anos, o professor de Literatura Americana na Universidade de Lorraine (FR) integra o grupo de pesquisadores do Centro de Pesquisas Interdisciplinares de Estudos Ingleses (I.D.E.A), tem pós-doutorado pela Universidade de Sorborne (FR), é doutor e mestre pela Ball State University (EUA) e bacharel em Literatura Americana, Britânica, Retórica e Escrita pela Universidade de Illinois (EUA). Estudioso de literatura, drama e teatro americanos, tem como principal foco de pesquisa a vida e as obras de Tennessee Williams. Há 13 anos retomou sua paixão pelo Jornalismo Literário ao fundar a Associação Internacional de Estudos em Jornalismo Literário (IALJS), por onde vem desenvolvendo inúmeros projetos. Mas Bak também é amigo e pai. E estes últimos talvez sejam os títulos que mais lhe deem orgulho. As três autoras deste texto não pouparam esforços para traduzi-lo em linhas digitais. Uma aventura marcada por encontros, pesquisas e bate-papos, mas que apesar de não dar conta de quem ele é – se é que alguma obra o dará –, promete, ao menos, trazer à luz mundana um pedaço da magia humana, vida e obra deste inspirado cientista social.

 

PALAVRAS-CHAVE: John S. Bak; Jornalismo Literário; Associação Internacional de Estudos em Jornalismo Literário; IALJS; Tennessee Williams.

 

 

ABSTRACT

Outlining one of the most expressive contemporary scholars of Literary Journalism Studies is the perfect match between responsibility and professional challenge. John Steven Bak is a complex man, as every human being, but has an intriguing and unique personality. An American settled in France for the last 20 years, the professor of Literature at the University of Lorraine (FR) is a researcher at the Center for Interdisciplinary Research in English Studies (IDEA), has a postdoctoral degree from the University of Sorborne (FR), holds a PhD and a master degree from Ball State University (USA) and is graduated in American, British, Rhetoric and Written Literature from the University of Illinois (USA). A scholar of American literature, drama, and theater, his main focus is research on the life and works of Tennessee Williams. Thirteen years ago he returned to his passion for Literary Journalism by founding the International Association of Studies in Literary Journalism (IALJS), where he has been developing many projects. But Bak is also a friend and father. And the latter may be the proudest titles he holds. The three authors of this text spared no efforts to translate all his talents into this text. An literary journalism adventure marked by encounters, researches and chats, but despite not fully accomplished detect who he is – if any work will do – this life story promises, at least, to bring to the mundane light a piece of the human magic, life and work of this inspired social scientist.

 

KEYWORDS: John S. Bak; Literary Journalism; International Association for Literary Journalism Studies; IALJS; Tennessee Williams.

 

 

RESUMEN

Perfilar uno de los estudiosos contemporáneos más expresivos del periodismo literario mundial es el matrimonio perfecto entre la responsabilidad y el desafío profesional. John Steven Bak es un hombre complejo, como todo ser humano, pero de intrigante y singular personalidad. El profesor de Literatura en la Universidad de Lorraine (FR), que se encuentra en Francia desde hace 20 años, ha participado en el grupo de investigadores del Centro de Investigaciones Interdisciplinarias de Estudios Británicos (IDEA), posdoctorado por la Universidad de Sorborne (FR) y maestro por la Ball State University (EE.UU.) y bachiller en Literatura Americana, Británica, Retórica y escrita por la Universidad de Illinois (EE.UU.). Estudiante de literatura, drama y teatro estadounidenses, tiene como principal foco de investigación la vida y las obras de Tennessee Williams. Hace 13 años retomó su pasión por el Periodismo Literario al fundar la Asociación Internacional de Estudios en Periodismo Literario (IALJS), por donde viene desarrollando innumerables proyectos. Pero Bak también es amigo y padre. Y estos últimos tal vez sean los títulos que más le den orgullo. Las tres autoras de este texto no ahorraron esfuerzos para traducirlo en líneas digitales. Una aventura marcada por encuentros, investigaciones y charlas, pero que a pesar de no dar cuenta de quién es - si es que alguna obra lo dará -, promete, al menos, traer a la luz mundana un pedazo de la magia humana, vida y obra de este inspirado científico social.

 

PALABRAS CLAVE: John S. Bak; Periodismo Literario; Asociación Internacional de Estudios en Periodismo Literario; IALJS; Tennessee Williams.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Piovesan Garcia Paiva, Universidade de Sorocaba

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura (PPGCC) da Universidade de Sorocaba (Uniso), bolsista pelo Prosup/Capes; especialista em Jornalismo Literário pela ABJL-FAVI; jornalista pela Uniso. E-mail: leila.gapy@hotmail.com.

Lilian Martins, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutoranda do curso de Pós-Graduação em Comunicação da UNESP e bolsista pela Capes. É jornalista e mestre em Comunicação Midiática também pela UNESP. Tem Doutorado-Sanduíche pela Capes na Universidade de Lorraine, em Nancy, com acompanhamento do professor John S. Bak. É orientanda de Marcelo Bulhões. E-mail: lilian.juliana@gmail.com.

Monica Martinez, Universidade de Sorocaba

Doutora em Ciências da Comunicação, docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba (PPGCC-Uniso), líder do Grupo de Pesquisas em Narrativas Midiáticas (Nami) e pesquisadora em narrativas midiáticas transnacionais. monica.martinez@prof.uniso.br

Referências

BAK, John S. A Toward a definition of International Literary Journalism. Interférences littéraires / Literaire interferenties, Leuven, Belgium, n. 7, p. 129-138 Novembre 2011.

BAK, John S; REYNOLDS, Bill. Literary Journalism Across the Globe. Massachusetts: University of Massachusetts Press, 2011.

______. Flexible Approaches to Teaching Literary Journalism: an American from France, teaching Literary Journalism in Brazil. Literary Journalism. The Newsletter of the IALJS. (International Association for Literary Journalism Studies), vol. 12, n.1, p. 11-13, winter 2018. Disponível em: < http://ialjs.org/wp-content/uploads/2017/11/IALJS_Literary_Journalism_Newsletter_V12_Winter2018.pdf>. Acesso em: 01 jun. 2018.

CAPOTE, T. Música para Camaleões. São Paulo, SP. Companhia das Letras, 2006.

GAPY, L. Questions, Sorocaba University [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por john.bak@univ-lorraine.fr, em 2 mai. 2017.

HARTSOCK, JOHN. A History of American Literary Journalism. Massachusetts: University of Massachusetts Press, 2000.

MARTINEZ, M.; GAPY, L.; CAMARGO, B. E.; LIRA. E.; FIGUEIREDO, V.; ROCHA, A. L. Entrevista com o professor John S. Bak. Tríade, Sorocaba, SP, v. 6, n. 11, p. 165-173, mai. 2018

MARTINEZ, M.; IUAMA, T. R.; GAPY, L. Rumo a uma definição de Jornalismo Literário. BJR, Brasília, DF, v. 13, n. 3; dezembro, 2017; 136-161. Disponível em www.bjr.sbpjor.org.br.

SINCLAIR, U. The Jungle. New York, EUA: Doubleday, Jabber & Company, 1906.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
PAIVA, L.; MARTINS, L.; MARTINEZ, M. O FUTURO DO JORNALISMO LITERÁRIO: John S. Bak. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 86-116, 8 out. 2018.
Seção
Dossiê Temático / Thematic dossier / Dossier temático