Estudando a metáfora verbal a partir da Teoria da Interação Semântica

Palavras-chave: Metáfora, Aspecto verbal, Teoria da Interação Semântica.

Resumo

Por meio deste estudo, desenvolvemos uma análise descritiva e comparativa de sentenças metafóricas que apresentam verbos com significados aspectuais iterativos e cursivos. O corpus analisado nesta pesquisa, de cunho quali-quantitativa, possui um total de 129 metáforas do Português Brasileiro e do Inglês. A análise e a descrição dos dados foram realizadas a partir da Teoria da Interação Semântica de Black (1993), pois a mesma entende e enfatiza que a metáfora é um fenômeno especial em que os termos que compõem o enunciado interagem, gerando uma operação mental, na perspectiva de que a linguagem cria realidades e formas de pensar (Fossile, 2008a, 2008b, 2008c, 2011a, 2011b, 2012b, 2012c; Dias e Fossile, 2014). A metodologia utilizada para a análise descritiva e comparativa das ocorrências metafóricas do Português Brasileiro e do Inglês foi elaborada por Moura (2007) e Fossile (2008a; 2008b; 2008c, 2011a, 2012b, 2012c). Concluímos que há regularidade ao interpretar metáforas do Português Brasileiro e do Inglês e que ao interpretarmos uma metáfora não realizamos a interpretação de maneira casual e aleatória, mas parece-nos que recorremos a uma estrutura concebida cognitivamente, na qual os valores aspectuais juntamente com a interação entre o tópico e o veículo da sentença metafórica parecem ser o ponto mais importante.

Palavras-chave: Metáfora, Aspecto verbal, Teoria da Interação Semântica.

ABSTRACT

Through this study, we develop a descriptive and comparative analysis of metaphorical sentences which contain verbs with iterative and cursive aspectual meanings. The corpus analyzed in this qualitative and quantitative research has a total of 129 metaphors of Brazilian Portuguese and English. The analysis and description of the data were performed from the Semantic Interaction Theory by Max Black (1993), because it understands and emphasizes that metaphor is a special phenomenon in which the terms that make up the statement interact creating a mental operation, in a view that the language creates reality and ways of thinking (Fossile, 2008a, 2008b, 2008c, 2011a, 2011b, 2012b, 2012c; Dias and Fossile 2014). The methodology used for this descriptive and comparative analysis of the metaphorical occurrences of Brazilian Portuguese and English was developed by Moura (2007) and Fossile (2008a; 2008b; 2008c, 2011a, 2012b, 2012c). We can conclude that there is regularity in interpreting metaphors of Brazilian Portuguese and English and when we interpret a metaphor we do not perform a casual or random interpretation, but it seems to us that we recourse to a structure designed cognitively, in which aspectual values along with the interaction between the topic and the vehicle of a metaphorical sentence seem to be the most important point.

Keywords: Metaphor, Verbal aspect, Semantic Interaction Theory.

Referências

DIAS, T. S.; FOSSILE, D. K. 2014. Aspectualidade: metáforas do PB e do Inglês com verbos iterativos e cursivos. In: PIBIC 2013 - Melhores Trabalhos do IX Seminário de Iniciação Científica da universidade Federal do Tocantins. (Orgs.) Maria José de Pinho, Halisson Queiroz, Michelle Araújo Luz Cilli. Palmas: Universidade Federal do Tocantins. EDUFT, p.107-125.

FOSSILE, D. K. 2008a. Interpretação de metáforas com verbos de mudança de estado. Revista Ciências e Cognição. Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 187-198.

______. 2008b. Regularidade Interpretativa nas metáforas com verbos de mudança de estado. Revista Línguas e Letras. Cascavel, v. 9, n. 16, p. 37 – 66.

______. 2008c. Metáforas com verbos de mudança de estado. Dissertação (Mestrado em Letras/Linguística) – Curso de Pós-Graduação em Letras/Linguística, Universidade Federal de Santa Catarina, p. 90.

______. 2011a. O Significado Aspectual na Interpretação de Metáforas Verbais. Tese (Doutorado em Letras/Linguística) – Curso de Pós-Graduação em Letras/Linguística, Universidade Federal de Santa Catarina, p. 300.

______. Um passeio pelos estudos da metáfora. Revista de Letras. Curitiba, n. 14, p.01 - 15, 2011b.

______. 2012a. Valores Aspectuais do Português Brasileiro e do Alemão: Uma Proposta de Síntese. In: H. M. de M. MOURA; M. B. MOTA; A. P. de O. SANTANA (1.ed), Cognição, Léxico e Gramática. Florianópolis: Insular, p. 1-32.

______. 2012b. Descrevendo, analisando, interpretando e comparando metáforas do Português Brasileiro (PB) e do Alemão. Revista Signum: Estudos de Linguagem. , v. 15, n. 3, p. 171 - 193.

______. 2012c. Metáforas da Língua Alemã com verbos inceptivos e cursivos: influência do significado aspectual na interpretação. Fórum Linguistico (Online). , v. 9, n. 3, p. 159 - 179.

HOUAISS, A.; VILLAR, M. de S. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. 1. Ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LAKOFF. G.; JOHNSON. M. 1980. Metaphor we live by. Chicago: University of Chicago Press. p. 256.

MOURA, H. M. M. 2007. Relações paradigmáticas e sintagmáticas na interpretação de metáforas. Linguagem em discurso, Tubarão, v. 7, n. 3.

Publicado
2015-12-03
Como Citar
Estudando a metáfora verbal a partir da Teoria da Interação Semântica. (2015). DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 2(Especial), 04-21. https://doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2015v2nespp04