• 8º Edição Revista Controle Social e desenvolvimento Territorial - REVISTA CSDT
    v. 6 n. 8 (2020)

    EDITORIAL

    No momento em que a pandemia causada pela Covid-19 impacta governos e sociedades, cresce a importância do controle social sobre a Administração Pública e suas políticas, com a finalidade de uma maior transparência e eficiência das ações governamentais. A atual edição da Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial apresenta uma resenha de livro e sete artigos como contribuição ao debate de uma gestão pública mais ética e eficiente.  Nesta edição, encontraremos estudos nas áreas de participação social no Sistema Único de Saúde (SUS), investimentos em cooperativas, uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) em pequenas empresas familiares, aproveitamento de Tecnologias Sociais, proposições para uma Reforma Agrária mais justa, e efetividade de Conselhos Municipais de Acompanhamento e Controle Social (CACS).

    O Sistema Único de Saúde (SUS) é analisado no primeiro artigo. A pesquisa centrou-se em artigos da base de dados Periódicos CAPES, por meio de uma análise de conteúdo. O estudo aponta uma forte influência dos conselheiros representantes de corporações nos Conselhos de Saúde e identificou o centralismo e o democratismo como fatores limitantes à participação social no SUS.

    As cooperativas comerciais na Argentina são investigadas no segundo artigo.  O estudo compara, por meio da teoria de jogos, o comportamento econômico de investidores externos levando em conta a diferença entre a racionalidade cooperativa e a racionalidade de mercado. O artigo propõe critérios analíticos que permitam estudar a lógica de financiamento de cooperativas de serviços públicos, nesse país.

    Também no contexto argentino, as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) são descritas e discutidas quanto aos seus aspectos de uso, acesso e apropriação, no âmbito de produtores familiares de pequena escala. O estudo mostra que o processo de adoção das TIC é socialmente localizado e condicionado por variáveis ​​do ambiente técnico-econômico.

    O quarto artigo é um ensaio teórico que apresenta a relevância da participação popular no controle das políticas públicas de saúde e dos serviços na rede Sistema Único de Saúde (SUS). O estudo evidenciou a relevância do controle social para a construção de uma gestão mais transparente e efetiva do SUS.

    O debate a regularização fundiária no país é apresentado no quinto artigo. A partir da experiência da Reforma Agrária no Estado do Mato Grosso do Sul, o estudo propõe um conjunto de procedimentos administrativos para a realização de registros imobiliários dos assentamentos rurais que são imprescindíveis para uma reforma agrária bem sucedida.

    As causas da falta de efetividade dos Conselhos Municipais de Acompanhamento e Controle Social (CACS) de cinco municípios maranhenses foram apresentadas na pesquisa do último artigo. O diagnóstico apresentado no estudo busca fornecer melhores estratégias de intervenção na política de controle social dessa área.

    A edição finaliza com a resenha do livro “A Nova Ciência das Organizações: Uma Reconceituação da Riqueza das Nações” de Alberto Guerreiro Ramos.

    Boa leitura!

    Carlyle Tadeu Falcão de Oliveira (MPCGP/PPGCC-UERJ)

    ___________________________________________

    CARTA DOS EDITORES

    Prezados leitores, o motivo desta carta é divulgar uma nova linha editorial da CSDT. Quando a revista foi criada em 2014 tinha como objetivo atender ao Edital CAPES nº55/2013 – PRÓ-INTEGRAÇÃO por meio do projeto Gestão social e cidadania: o controle social do desenvolvimento regional. Um dos produtos previstos seria a criação de um periódico que divulgasse os resultados do projeto durante a sua implementação não impedindo, contudo, que artigos oriundos de outras instituições de ensino superior fossem divulgados pela revista. Ocorreu que desde o primeiro número tem sido crescente a demanda de artigos a serem avaliados pela CSDT. Assim, concluído o projeto em 2018 o coletivo dos editores decidiu manter a publicação da revista com a qual já estamos no sétimo número.

    Outra decisão que o coletivo de editores resolveu implementar foi a criação de um espaço na revista para divulgar artigos e/ou relatórios oriundos de experiências dedicadas a extensão universitária. Ou seja, a partir do próximo número esperamos passar a divulgar conteúdos que explorem uma atividade – extensão, poucas vezes considerada como importância a ser divulgada na tríade ensino-pesquisa-extensão. Desse modo e obedecendo aos critérios previstos à divulgação de artigos desde o início de seu lançamento, a CSDT publicará, sob um espaço determinado – Experiências em Extensão Universitária, aquelas vivências acadêmicas além do ensino e da pesquisa. Aqueles que o desejarem poderão enviar resultados ainda em processo, isto é, a atividade de extensão, dependo do caso, não necessariamente deverá estar concluída para ser divulgada.

    Coordenadores Gerais

    Fernando G. Tenório

    Airton Cardoso Cançado

    Lamounier Erthal Vilella

    ___________________________________________

    SUMÁRIO

    1.PARTICIPAÇÃO SOCIAL EM SAÚDE NO BRASIL:ANÁLISE DE CONTEÚDO DESTACANDO LIMITES E POSSIBILIDADES. (Sílvia Ferreira Unifal-MG,, Adílio Renê Almeida Miranda UFLA , Virgílio Cézar da Silva e Oliveira UFJF, Tania Margarete Mezzomo Keinert University of Texas at Austin, EUA) .............................. 06-22

    2.ESTRUCTURACIÓN DE CAPITAL EN EMPRESAS COOPERATIVAS COMERCIALES: UNA INTERPRETACIÓN ECONÓMICA A LAS RESERVAS INDIVISIBLES DE CAPITAL DESDE LA TEORÍA DEL ORDEN JERÁRQUICO. (María Eugenia Fernández, UNRC) .............................. 23-41

    3.USO, ACCESO E APROPIACIÓN DE LAS TECNOLOGÍAS DE INFORMACIÓN Y COMUNICACIÓN EN LOS EMPRENDIMIENTOS DE PEQUEÑA Y MEDIANA ESCALA EN LA AGROPECUARIA ARGENTINA: ALGUNOS APUNTES. (Fabiana Verónica Giovannini UNRC/UFRRJ, Gustavo Cimadevilla UNRC/UFRRJ, Cezar Augusto Miranda Guedes UFRRJ) .............................. 42-64

    4.DESAFIOS NO PROTAGONISMO SOCIAL DOS USUÁRIOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE NA MANUTENÇÃO DA REDE E DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). (Bianca Souza Bacelar lima UNEB. Jenifen Miranda Vilas Boas UCES, Eliana do Sacramento de Almeida UNEB, Silvana Gomes Nunes Piva UCES, Ariela Dias de Freitas Oliveira UNIVASF) .............................. 65-84

    5. A REGULARIZAÇÃO DOS ASSENTAMENTOS RURAIS NO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL COM ENFOQUE NO REGISTRO IMOBILIÁRIO. (Fabiano de Moraes Benke, Matias Pereira Rodrigues) .............................. 85-107

    6. AVALIAÇÃO DA EFETIVIDADE DOS CONSELHOS MUNICIPAIS A PARTIR DE TRÊS VARIÁVEIS: CONHECIMENTO, AUTONOMIA E INTEGRIDADE. (Welliton Resende Silva, UEMA) .............................. 108 – 125

    7.RESENHA DO LIVRO: “A NOVA CIÊNCIA DAS ORGANIZAÇÕES: UMA RECONCEITUAÇÃO DA RIQUEZA DAS NAÇÕES” DE ALBERTO GUERREIRO RAMOS. (Fernando Silva Lima UFT, Waldecy Rodrigues UnB, Airton Cardoso Cançado UFT) .............................. 126 - 129

     

    DESEJAMOS A TODOS UMA BOA LEITURA

    CORDIALMENTE,

    CORPO EDITORIAL

  • EDIÇÃO ESPECIAL Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial
    v. 6 n. 7 (2020)

    EDITORIAL

    A Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT), convida os seus leitores para sua primeira edição especial, que tem a Gestão Social como tópico principal de discussão. Sendo este o produto final originário da disciplina “Residência em Políticas Públicas” ministrada pelos professores Airton Cardoso Cançado e Waldecy Rodrigues no ano de 2019 com os discentes do Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas (GESPOL) da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A disciplina se propõe a propiciar aos discentes uma imersão em uma política pública, tendo em perspectiva a participação da sociedade.

    Este periódico é aberto para todas as Instituições de Ensino Superior - IES (Nacionais e Internacionais), bem como projetos de pesquisa e extensão e tem como perspectiva apresentar as temáticas do controle social, do desenvolvimento territorial, da política pública e da extensão, de maneira que possa contribuir positivamente para a disseminação da produção científica e tecnológica, enquanto agente promotor de políticas públicas, econômicas e sociais, bem como alternativa para redução das desigualdades.

    No geral, são sete artigos concentrados na realidade tocantinense. O primeiro, analisou as formas de ampliar a participação da comunidade acadêmica (professores, alunos e técnicos administrativos) na eleição para Reitor e Vice-Reitor da Universidade Federal do Tocantins, haja visto que a consulta referente ao mandato 2017-2021 foi a que despertou o menor interesse da sociedade universitária. Para tanto, testou a hipótese utilizando de resultados qualitativos e quantitativos, demonstrando que a implementação de um sistema de votação online seria capaz de incentivar uma maior participação nesse processo democrático, bem como mobilizar os atores envolvidos em suas diversas camadas dentro da comunidade acadêmica

    Em seguida, o trabalho “Conselhos municipais de saúde: revisão da literatura na perspectiva do controle social” examinou os artigos disponibilizados pela plataforma Scientific Electronic Library Online (SCIELO) que trataram sobre as práticas dos conselhos municipais de saúde. Embora tenha se defrontado com um ambiente cada vez mais desafiador, persiste sendo com um dos principais mecanismos de participação efetiva no Sistema Único de Saúde (SUS). O que não abrevia sua importância, ao tratar sobre o tema do controle social, como ação que impactuam na atividade dos conselhos, de seus conselheiros e na efetivação de suas práticas.

    O próximo abordou uma instituição especifica, o Comitê de Defesa dos Usuários de Serviços de Telecomunicações (CDUST), criada pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). A pesquisa evidenciou que ocorreu uma maior conscientização em participar das reuniões do conselho, demonstrando o quanto é fundamental o papel que a transparência proporciona, e caso não ocorra, acaba gerando na pratica uma dissonância durante o processo decisório, entretanto, nota-se que é necessário aprofundar a análise como maneira de entender melhor o funcionamento do CDUST.

    De igual modo, a quarta pesquisa tratou sobre um estudo de caso, o Conselho Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CADESG), analisando como ocorre a participação dos cidadãos município de Gurupi-TO sob a luz da Gestão Social. Além de buscar aproximar na pratica atitudes emancipadoras, e de valorização cidadã dos atores da sociedade civil local. Nesse sentido, constatou-se que a ausência de coesão nas tomadas de decisão coletiva, assim como a falta de transparência e entendimento nas ações estabelecidas ao longo da gestão, comprometeram a sua gestão democrática.

    Continuando a análise em Gurupi-TO, porém desta vez analisando o Conselho Municipal de Previdência, o artigo subsequente também detectou a limitada presença popular nas reuniões promovidas pela entidade. Onde os resultados obtidos apresentaram entraves inclusive, no processo formador de seus membros, que por vezes desconheciam o regimento base de seu conselho. Em contrapartida, presenciou atividades em grupos, discussões seguindo uma pauta, legalidade, transparência e coerência nos atos.

    O trabalho “O Conselho Estadual de Saúde do Estado do Tocantins: sob a perspectiva da cidadania deliberativa e da gestão social”, similar aos estudos de casos discutidos anteriormente, discorreu sobre as qualidades e deficiências dessa organização. Entre as constatações levantadas, ser reconhecida pela sociedade como um espaço democrático talvez seja o seu principal desafio, apesar de ao fim da pesquisa, os autores terem notado processos satisfatórios no que diz respeito, a igualdade decisória, autogestão a partir de votação igualitária, sem pressões de influencias diretas.

    A última pesquisa tratou especificamente sobre o Conselho Municipal de Saúde no municípios de Palmas-TO. Novamente, pontuou-se os fatores positivos como sendo a valorização do indivíduo, seus poderes de escolha, respeito e participação de seus múltiplos atores, e os os negativos relacionados a falta de apoio do conselho municipal, além da ausência de canais de comunicação e publização satisfatórios, o que afeta as ações que visam melhorar a sua relação com os diferentes atores presentes na sociedade.

    Os artigos, apresentados nessa edição, dão prova de que as ciências humanas e sociais, são de fato, alternativas validas para o desenvolvimento da comunidade local e de seu território, logo, reduzir o investimento na educação como um todo, principalmente nos IES, projetos e programas de pesquisa, bolsas e setores afins, é afetar diretamente a quantidade e principalmente a qualidade da produção acadêmica de uma nação, resultando em um perda destes espaços frente o cenário internacional, ou seja, educação, pesquisa e ciência é investimento palpável e afeta diretamente de seu povo.

    Boa leitura!

    Palmas, 02/04/2020

    Thiago José Arruda de Oliveira (GESPOL/PPGDR/UFT)

    Carlos A. Sarmento do Nascimento (PEPEDT / UFRRJ)

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS PARA DOWNLOALD APÓS O SUMÁRIO

    ____

    SUMÁRIO

    1. VOTO ONLINE: DISPOSIÇÃO DA COMUNIDADE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS EM DIFERENCIAR SUAS PRÁTICAS PARTICIPATIVAS - (Adriano Fraga Rodrigues Vital, UFT; Marcelo de Souza Cleto, UFT) .................................... 05-24

    2. CONSELHOS MUNICIPAIS DE SAÚDE: REVISÃO DA LITERATURA NA PERSPECTIVA DO CONTROLE SOCIAL - (Fabiane Santos Barros,UFT; Airton Cardoso Cançado,UFLA; Keile Aparecida Beraldo, UFT) .................................... 05-34

    3. A CIDADANIA DELIBERATIVA E A GESTÃO SOCIAL NO COMITÊ DE DEFESA DOS USUÁRIOS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES – CDUST - (QUINAN, Giuliano, UFT; CANTUARIA, Dayana Aires, UFT) .................................... 35-46

    4. CIDADANIA DELIBERATIVA E GESTÃO SOCIAL: ANÁLISE DA PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NO CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – CADESG DE GURUPI-TO (Kárita Carneiro Pereira Scotta, UFT; Anne Caroline Moura Guimarães Cançado, UFT; Jaqueline de Kássia Ribeiro de Paiva) .................................... 47-65

    5. O ESPAÇO DEMOCRÁTICO E A GESTÃO SOCIAL NO CONSELHO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE GURUPI/TO. (Luciana Moreira Sousa, UFT; Antônio Sávio Barbalho do Nascimento, UFT; Airton Cardoso Cançado, UFLA; Waldecy Rodrigues, UnB) .................................... 66-81

    6. O CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE DO ESTADO DO TOCANTINS:SOB A PERSPECTIVA DA CIDADANIA DELIBERATIVA E DA GESTÃO SOCIAL - (Higo Mendes de Sousa, UFT;Nelma Suely Andrade Castro Pereira, UFT)  .................................... 82-99

    7. O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PALMAS-TO SOB A PERSPECTIVA DA GESTÃO SOCIAL - (Benedito palheta dos Santos, UFT; Frank Willian Rodrigues de Souza Dalsasso, UFT; Yasmin Barbosa de Carvalho, UFT) ....................................100-116

    DESEJAMOS A TODOS UMA BOA LEITURA

    CORDIALMENTE,

     CORPO EDITORIAL.

  • 6º Edição Revista Controle Social e Desenvolvimento Terrítorial
    v. 5 n. 6 (2019)

    EDITORIAL

    Desde a Constituição Federal de 1988, o processo de descentralização das políticas públicas evidencia um maior protagonismo dos estados e principalmente dos municípios na implementação e gestão das políticas públicas. Dentro dessas mudanças vão se construindo arcabouços institucionais, tendo formas variadas de instâncias participativas, que se apresentam como elementos relevantes no processo de inclusão de atores da sociedade civil no exercício do controle e da gestão social. Sendo assim, se torna imprescindível pesquisar temas que envolvam a complexidade do processo de implementação das políticas públicas que podem influenciar no desenvolvimento social e econômica de determinado território.

    A Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT) em sua 6ª edição reúne 6 trabalhos que têm as políticas públicas como referência. Os estudos envolvem territórios dos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e de Santa Catarina trazendo uma pluralidade de discussões e análises.

    O artigo que abre a revista traz um estudo que pretende analisar a adesão dos agricultores familiares da cidade de Lages, município de Santa Catarina (SC) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Este programa é uma política pública que tem a finalidade de estimular a geração de renda de pequenos agricultores por meio de financiamento das atividades agropecuárias. O estudo ainda traz uma análise sobre a perspectiva do fomento do desenvolvimento do meio rural e urbano, por meio do Pronaf.

    O segundo trabalho intitulado “Políticas Públicas de Prevenção ao Suicídio: Os processos políticos e sociais necessários para sua implementação” discorre sobre a formulação de políticas públicas, revisando a literatura acerca dos processos políticos e conjunturais que condicionam sua implementação. Nesse sentido, utilizou-se as políticas de prevenção ao suicídio do Brasil como cenário para o debate, apresentando experiências recentes do estado do Rio Grande do Sul.

    O texto seguinte traz um estudo que aborda novamente a agricultura familiar. No entanto, com o objetivo de apresentar uma análise do panorama da agricultura orgânica no estado do Rio de Janeiro com ênfase no município de Seropédica e adjacências, identificando suas influências, seus benefícios e seus pontos limitantes. Na pesquisa evidencia que a atividade dos produtores necessita de mais incentivos, que possibilitem o acesso de forma justa e democrática e que gere o fortalecimento das práticas da agricultura orgânica nas propriedades rurais, a participação na articulação nacional da produção orgânica e fortalecendo a agroecologia na região.

    O quarto artigo faz uma revisão sistemática de literatura com objetivo compreender como o Programa Territórios da Cidadania (PTC) tem sido estudado na área de Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo no Brasil. Desta forma, observou-se que o PTC foi estudado em quase todas as regiões do Brasil sendo que a maior parte dos trabalhos foi elaborada com a utilização de metodologia qualitativas de pesquisa, porém, há pesquisas com métodos mistos e métodos quantitativos.

    O trabalho “Desafios no Protagonismo Social dos Usuários dos Serviços de Saúde na Manutenção da Rede SUS” faz uma discussão a partir da atuação dos usuários na rede de saúde pública, trazendo a relevância da participação popular no controle e execução das políticas públicas de saúde.

     Por fim, o último artigo desta edição analisa os reflexos da criação do Arco Metropolitano do Rio de Janeiro para o desenvolvimento local no município de Japeri. Para tal, apresenta um panorama das dinâmicas dos processos de construção da autoestrada e aponta as principais mudanças percebidas na estrutura econômica e territorial do município.

    Boa leitura!

    Carlos F. B. Kraemer

    *“O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Edital pró-integração n° 55/2013”

    “This study was financed in part by the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Edital pró-integração n° 55/2013”

    ** Todo conteúdo publicado nos capítulos, dados, fotos, gráficos, tabelas, opiniões, análise e ortografia são de total responsabilidade de seus autores.

    SUMÁRIO

    1. ARTIGO - ADESÃO DOS AGRICULTORES FAMILIARES DA CIDADE DE LAGES/SC AO PROGRAMA
    NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR (PRONAF) ........................................ 05 - 14

    2. ARTIGO - POLÍTICAS PÚBLICAS DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO: OS PROCESSOS POLÍTICOS E
    SOCIAIS NECESSÁRIOS PARA SUA IMPLEMENTAÇÃO ........................................ 15 - 26

    3. ARTIGO - PANORAMA DA AGRICULTURA ORGÂNICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UM
    ESTUDO DE CASO DO MUNICÍPIO DE SEROPÉDICA, RJ ........................................ 27 - 37

    4. ARTIGO - PROGRAMA TERRITÓRIOS DA CIDADANIA: REVISÃO SISTEMÁTICA DOS ESTUDOS
    NO BRASIL ........................................ 38 - 46

    5. ARTIGO - AS IMPLICAÇÕES DA CONSTRUÇÃO DO ARCO METROPOLITANO PARA O MUNICÍPIO
    DE JAPERI: ESTUDOS PRELIMINARES SOBRE OS IMPACTOS NO DESENVOLVIMENTO
    LOCAL ........................................ 47 - 58

    6. MONOGRAFIA - AS CONTRIBUIÇÕES DA CARTOGRAFIA SOCIAL PARA O PROCESSO
    DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E DEMARCAÇÃO DE TERRAS QUILOMBOLAS: UMA
    ANÁLISE DO QUILOMBO DA FAZENDA, EM UBATUBA – SP ........................................ 59 - 81

    7. DIVULGAÇÃO DE COLETÂNEA ........................................ 82 - 88

    - Link Para Dowloald gratuito do Livro Controle Social de Territórios - Volume 03 www.editoraunijui.com.br/produto/2169

    - Link Para Dowloald gratuito do Livro Controle Social de Territórios - Volume 04 www.editoraunijui.com.br/produto/2172

    8. Política Editorial ........................................ 89-91

     

    DOWNLOAD DISPONÍVEL ABAIXO ...

  • 5° Edição Revista Controle Social e Desenvolvimento Social
    v. 5 n. 5 (2019)

    EDITORIAL

    Em um país no qual a Constituição Federal de 1988 instituiu a participação da sociedade nas políticas públicas, observa-se a necessidade de buscar um modelo de gestão pública fundado em um processo democrático, cooperativo e educativo, de modo que a sociedade, conscientizada de seu papel político-deliberativo, possa influenciar em todos os âmbitos decisórios, desde o planejamento, implementação, acompanhamento e avaliação das  políticas públicas.  Nesse propósito, os diferentes atores sociais possuem um papel relevante na participação e no desenvolvimento local a medida que os problemas socioeconômicos não podem ser mais resolvidos pela ação unilateral do Estado.

    A Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT) em sua 5ª edição reúne  artigos que apresentam reflexões sobre gestão das politica pública e participação social no comprometimento e ações em prol do desenvolvimento local, considerando as especificidades de cada território. Esse número trás contribuições para aquisição de conhecimentos de maneira didática e que podem favorecer a estruturação de informações de maneira pragmática, para que o leitor possa exercer seu papel como estudante, pesquisador, administrador ou participante de temas relacionados à politica pública e ao acesso ao desenvolvimento local, com instrumentos e preposições de análises da ação pública nos territórios.

    O artigo Influências teóricas na política industrial do governo Lula (2003-2010) apresentou uma análise das influências das correntes de pensamento econômico nas decisões de política industrial do governo Luís Inácio Lula da Silva no periodo de 2003 a 2010. Partiu da  definição dos conceitos de política industrial e de seus instrumentose fundamentos teóricos, em seguida, apresentou-se um histórico da evolução da utilização dessa política no Brasil.

    O artigo Transformações econômicas e socioeconômicas do município de Itaguaí / RJ a partir da chegada de grandes investimentos: uma análise dos anos 2005 a 2015 visou verificar se estas transformações produtivas, territoriais, econômicas e sociais se desdobraram em um processo de desenvolvimento local para a região ou apenas resultaram em um crescimento econômico, buscando  entender como se deu a entrada desse capital e a sua relação com a população local e o próprio poder público de Itagua e a quem estes empreendimentos de fato estão beneficiando.

    O artigo A importância do controle social na gestão pública: fortalecimento da cultura participativa na sociedade civil demonstrou a importância da participação da sociedade civil na Gestão Pública, por meio do controle social, a fim de fiscalizar, monitorar e controlar as ações da administração pública, ou seja, familiarizar e esclarecer o que é o controle social e quais os mecanismos disponíveispara efetivação da participaçãodo cidadão na gestão pública.

    O artigo Gestão democrática e educação: caminhos percorridos para construir a participação apresentou uma discussão acerca do processo de democratização no Brasil após o Golpe Militar de 1964, bem como faz um resgate histórico do surgimento dos conselhos na sociedade brasileira contemporânea, em especial, os conselhos escolares e a importância do Plano Nacional de Educação para a gestão democrática.

    O artigo Campos Santos e resistência kalunga: o direito ao território histórico nos quilombos do Tocantins objetivou desvelar a resistência de uma coletividade negra desde sua formação, seus Campos Santos como elementos diacríticos circunscrevendo um território histórico, efetividade da política pública e sua legislação.

    O artigo Esgotamento sanitário no estado do Tocantins: estatísticas e desafios nasceu com o objetivo de determinar as diretrizes e universalizar o acesso ao saneamento básico no Brasil. Realizou um levantamento das informações, pesquisa por meio de dados oficiais, disponibilizados pelo IBGE, no ano de 2010, pesquisou a legislação referente ao assunto e o levantamento bibliográfico sobre os rumos do saneamento e as principais políticas aplicadas no Brasil. Foram apontados os desajustes entre a legislação e a realidade, a partir disso foram propostas soluções para a melhora no atendimento à população tocantinense e para subsidiar decisões públicas.

    O artigo A participação popular na implementação de políticas públicas de assistência social em municípios do Tocantins verificou como acontece a participação popular na implementação de políticas públicas de assistência social em municípios do Tocantins. Destacou como veio de pesquisa o Orçamento Participativo, instrumento que possibilita a participação social nos planos e orçamentos do Estado.

    Por fim o artigo Desafios na construção de um periódico científico no Brasil: o caso da Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial – CSDT  apresentou os meandros, que levam ao processo e construção de uma revista científica no Brasil, apresentando um paralelo histórico (Pré e Pós), sobre a concepção e desenvolvimento da Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial – CSDT, elaborada a partir do edital CAPES “Edital pró-integração n° 55/2013”.

    Está edição também abre espaço, para a publicação monográfica de novos pesquisadores, com a finalidade de promover o desenvolvimento científico e de pesquisas no setor das políticas públicas e desenvolvimento no país.

    Ainda nesta com a finalidade de apresentar novas de obras acadêmicas, divulgamos a primeira parte da coletânea de livros intitulados “Controle Social de territórios: Teoria e Prática” (Volumes de 1 à 4), sendo especificamente divididos os volumes 1 e 2 na 5a edição da Revista (Janeiro – Junho, 2019) e os volumes 3 e 4 na 6edição desta Revista (Julho – dezembro, 2019). Obras foram financiadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação do Brasil (MEC) e promovidas em parceria entre a Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Universidade Federal do Tocantins (UFT).

    Os trabalhos desta edição procuraram aguçar a busca pelo conhecimento e análise do papel do Estado e a participação da sociedade na implementação das políticas públicas.  Obviamente, mais pesquisas são necessárias – em particular, pesquisas aplicadas que instiguem esforços de sistematização e análise crítica sobre os temas apontados para uma dinâmica que amplia a democracia e o Estado democrático.

    Convidamos o leitor a submeter seus trabalhos que estejam dentro do escopo da revista.

     Boa leitura

    Lucimar Ferraz

     

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS PARA DOWNLOALD APÓS O SUMÁRIO

    ________

    SUMÁRIO

    1. A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE SOCIAL NA GESTÃO PÚBLICA: FORTALECIMENTO DA CULTURA PARTICIPATIVA NA SOCIEDADE CIVIL. (Juliany Borges da Cunha, Faculdade ITOP; Luynara Raica Lima Rodrigues Siqueira, Facul­dade ITOP; Agnelo Rocha Nogueira Soares, Faculdade ITOP) .......... 07-17

      2. GESTÃO DEMOCRÁTICA E EDUCAÇÃO: CAMINHOS PERCORRIDOS PARA CONSTRUIR A PARTICIPAÇÃO. (Shirlene Consuelo Alves Barbosa, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Lucília Augusta Lino, Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Lilian Couto Cordeiro Estolano, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 18-37

     3.CAMPOS SANTOS E RESISTÊNCIA KALUNGA: O DIREITO AO TERRITÓRIO HISTÓRICO NOS QUILOMBOS DO TOCANTINS. (CATELAN, Márcio Roberto, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA; CATELAN, Camila Assad, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; SOUZA, João Ba­tista Alves de, Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) .......... 38-55

     4. INFLUÊNCIAS TEÓRICAS NA POLÍTICA INDUSTRIAL DO GOVERNO LULA (2003- 2010). (Milene Dias Almeida, Universidade Federal do Rio de Janeiro ; Riyuzo Ikeda Júnior, Univer­sidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 56-68

     5. ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO ESTADO DO TOCANTINS: ESTATÍSTICAS E DESA­FIOS. (José Wilson Pereira de Lima Júnior, Centro Universitário Internacional (Uninter)) .......... 69-80

     6. A PARTICIPAÇÃO POPULAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EM MUNICÍPIOS DO TOCANTINS.  (Leandro Pereira Freitas, Universidade Federal do Tocantins; Marúzia Carvalho Maia, Uni­versidade Federal do Tocantins; Denilda Caetano de Faria, PUC-GO) .......... 81-94

     7. DESAFIOS NA CONSTRUÇÃO DE UM PERIÓDICO CIENTÍFICO NO BRASIL: O CASO DA REVISTA CON­TROLE SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL – CSDT (ISSN 2527-1253). (NASCIMENTO, Carlos A. Sarmento, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; IKEDA JUNIOR, Riyuzo , Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 95-107

     8. MONOGRAFIA - TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS E SOCIOECONÔMICAS DO MUNICÍPIO DE ITAGUAÍ / RJ A PARTIR DA CHEGADA DE GRANDES INVESTIMENTOS: UMA ANÁLISE DOS ANOS 2005 A 2015. (Dayenne Gomes Brandão de Oliveira, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Lamounier Erthal Villela, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Carlos Alberto Sar­mento Nascimento, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 108- 123

     9.DIVULGAÇÃO DE COLETÂNEA (Livros volumes 1 e 2 - “Controle So­cial de territórios: Teoria e Prática”) .......... 124- 131

    - Link Para Dowloald gratuito do Livro Controle Social de Territórios - Volume 02   https://www.editoraunijui.com.br/produto/2176

     

  • 4º Edição Revista Controle Social e Desenvolvimento Social
    v. 4 n. 4 (2018)

    EDITORIAL

    Ao investigar a prosperidade de um território e a cidadania de seus habitantes surgem diferentes questões: como estas são determinadas? Qual informação é requerida? Quais critérios são verdadeiramente relevantes para a prosperidade das pessoas e da comunidade em que vivem? Rapidamente se discernirá que apenas saber quanto dinheiro está disponível para um determinado número de pessoas não as levará muito longe; p.ex., o equivalente do PIB per capita é ainda amplamente utilizado como medida de desenvolvimento territorial e da qualidade de vida.
    Porquanto, no mínimo é preciso perguntar sobre a distribuição de recursos e o que eles fazem com a vida das pessoas. Atualmente, o problema é mais complexo ainda, pois se realmente se quiser saber mais sobre a prosperidade dos concidadãos, é preciso saber não apenas sobre o dinheiro que eles têm ou não, mas também sobre como eles podem conduzir suas vidas. É preciso saber sobre suas expectativas de vida, de sua educação, de seu trabalho, mais, é preciso saber que privilégios políticos e legais os cidadãos desfrutam, que liberdades eles têm na conduta das relações sociais e pessoais. Ou seja, é preciso um tipo de descrição detalhada e complexa do que as pessoas são capazes de fazer e de ser – a Gestão Social contribui em larga escala com respostas a estas questões.
    A Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT) em sua 4ª edição reúne trabalhos explorando diversas facetas da gestão social em relação a temáticas multidisciplinares tais como desenvolvimento territorial, ciências sociais, educação, economia, complexidade, realismo crítico, sustentabilidade, industrialização rural e turismo. A temática da gestão social é importante e oportuna. Importante porque a gestão social é crucial para expandir a escolha das pessoas por vidas melhores, mais valiosas e por contribuições para políticas públicas e para a democracia. A temática da gestão social é oportuna por causa do crescente interesse na multidisciplinaridade, com mais artigos, livros editados e livros sendo publicados. Tal pluralidade de temas é ainda perpassada pela tecnologia, inovação e cidadania deliberativa.
    Nesse número, administradores, economistas, cientistas sociais e estudantes de graduação e pós-graduação enfrentam o problema de medição e avaliação social. O periódico mantém sua endogenia nos trabalhos publicados, tendo como central a diversidade em todos os artigos, embora assumida de maneiras diferentes, enfatiza que a diversidade humana e de informações é essencial para a gestão social, cidadania deliberativa e desenvolvimento territorial. Obviamente, há lacunas dadas as limitações de espaço numa única edição do periódico e as respostas recebidas em uma chamada aberta para artigos. Isto à parte, a presente edição faz uma importante contribuição teórica, empírica e metodológica para a literatura da gestão social e da cidadania; isto é, de diferentes maneiras, todos os artigos desta edição abordam questões normativas e operacionalizações empíricas, e estão atentos às políticas e práticas de gestão. Volta-se agora para a gama de artigos desta 4ª edição, que, juntos, captam muitos dos debates e setores que estão sendo investigados pela temática da gestão social, da cidadania e do desenvolvimento territorial.
    O artigo A etnografia nos estudos em gestão social partiu de seis estudos que se declararam etnográficos e tiveram sua interação comparada com a temática da gestão social. O artigo identificou que a etnografia ainda está atrelada ao uso das técnicas tradicionais de pesquisa em administração e que estas pesquisas são metodologicamente desenvolvidas em uma abordagem distante do posicionamento crítico a que se propuseram, ou seja, distantes da gestão social.
    O artigo Pagamento por serviços ambientais em Rio Claro/RJ: eficácia e participação na perspectiva do proprietário-produtor de água e floresta ressaltou a forte relação entre a devastação das florestas com a escassez da água e o aumento progressivo da poluição de rios contribuintes dos mananciais de abastecimento. Serviços ambientais vêm sendo implantados no Brasil visando a conservação e a restauração florestal e, ao mesmo tempo a promoção das externalidades positivas à população local, especificamente, à luz da percepção do produtor-proprietário rural. O artigo estuda a capacidade dos Programas de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), a partir do projeto Produtores de Água e Floresta (PAF) do município de Rio Claro-RJ. Embora, o artigo aponte uma oportunidade de geração de renda e que o PSA vem cumprindo seu objetivo principal (conscientização ambiental), o projeto possui fragilidades técnicas como a falta de monitoramento das atividades de campo e fragilidades econômicas como poucos recursos financeiros, além da ausência de mercado local de produção.
    O artigo Complexidade, realismo crítico e participação social no processo de planejamento municipal: a elaboração dos planos plurianuais 2014-2017 analisa como ocorre o processo de planejamento governamental de médio prazo na região Noroeste Colonial do Rio Grande do Sul.
    Foram verificados, na percepção dos agentes públicos envolvidos, os Planos Plurianuais (PPAs), dos municípios. A pesquisa fez uso da análise de conteúdo e verificou como foi o processo de elaboração dos PPAs e o comportamento das administrações municipais em relação ao Plano de Desenvolvimento do Corede-Norc. O artigo apontou a falta comunicação entre as prefeituras e o Corede, o desconhecimento do PDR e a não busca da contribuição do Corede na elaboração do PPA.
    O artigo Potencialidades socioeconômicas de desenvolvimento endógeno das Serras do Matoso e do Piloto (S. M/P) – Rio de Janeiro – BR busca compreender realidades específicas no território brasileiro na medida em que particularidades locais sofrem contínua pressão (econômica, social, cultural, política e tecnológica), seja pela exploração do espaço, do trabalho humano, dos recursos naturais ou ambientais. O foco do trabalho foi na região rural da Serra do Matoso / Serra do Piloto, Itaguaí - Mangaratiba, Baia da Ilha Grande (BIG), Rio de Janeiro. O artigo investigou a promoção da valorização dos aspectos endógenos como uma alternativa para o desenvolvimento socioeconômico local. Como resultado foram identificadas ações mensuráveis como praticas de potencialidade para o desenvolvimento endógeno e socioeconômico local, a partir de uma pré-disposição geográfica territorial que produz intrinsecamente uma relação de alternativas frente aos cenários capitalistas globalizantes, fornecendo para os atores locais mecanismos de sobrevivência e desenvolvimento local conjunto de forma coesa e horizontalizada.
    O artigo Reflexões Sobre a Urbanização do Rural e as Contradições Impostas Pela Modernização do campo demonstra de que maneira a industrialização e a urbanização do campo, promovidas pelas políticas públicas adotadas entre as décadas de 1960 a 1970, geraram externalidades negativas de cunho urbano, agora, inerentes ao espaço rural. A pesquisa partiu do modelo de industrialização brasileiro, pelo qual o setor agropecuário foi transformado em uma estatal capitalista integrada aos projetos de comercialização, com isso, as atividades agropecuárias tornaram-se alvo de políticas específicas que promoveram sua industrialização e, juntamente com o processo de urbanização, implicaram externalidades negativas ao espaço rural.
    O artigo Plano Diretor Participativo de Bambuí-MG: Uma Análise de sua Elaboração sob a Ótica da Cidadania Deliberativa apresentou um estudo que analisou a participação no processo de elaboração de um Plano Diretor Participativo, a partir das categorias da cidadania deliberativa. O resultado da pesquisa apontou para um nível moderado de participação e demonstrou o nível de atendimento de cada um dos critérios da cidadania deliberativa; foram ainda identificadas as possíveis causas deste nível moderado, contribuindo para o debate visando a realização de Planos Diretores Participativos com a efetiva participação da sociedade, do mercado e do governo.
    O artigo Gestão social com a participação dos atores sociais no conselho escolar: um estudo de caso investigou, à luz da teoria da gestão social, como se dá a participação dos diferentes atores que compõe um Conselho Escola Comunidade (CEC). O foco foi identificar os limites e possibilidades da construção de uma gestão participativa nas escolas. A análise de conteúdo dos dados coletados denotou um descompasso entre as representações acerca dos conselhos escolares e o que realmente é vivenciado nesses espaços, uma vez que os discursos dos atores envolvidos na pesquisa revelaram contradições no interior dessas organizações. Se por um lado defende-se um CEC democrático, por outro não se verificou a implantação de ações concretas que permitiriam a participação efetiva dos diferentes segmentos.
    O artigo Uma visão sobre o debate sustentável no Brasil diante dos grandes eventos sediados no Rio de Janeiro/RJ apresentou uma discussão em torno da sustentabilidade e do seu discurso sobre as políticas públicas e privadas, sobre a economia nacional, além da ambientação urbana sobre tal matéria. O artigo ressaltou que embora as políticas sobre sustentabilidade nas suas mais diversas faces avançaram no Brasil, as mesmas estão aquém do adequado a um desenvolvimento sustentável e, mesmo com tal progresso, a continuidade dos avanços devem manter-se, a fim de consolidar o tema em meio as mais diversas transformações no país.
    Outro formato presente nesta edição é a publicação dos Relatos de Experiências. Os relatos em forma de artigo descrevem as experiências vividas pelas bolsistas de iniciação científica Diana Lacs Sichel e Vatusi de Paula Silva, graduandas de Ciências Sociais e História da Fundação Getúlio Vargas (FGV - RJ). Os relatos descreveram o caminho para aplicar os conhecimentos e aprendizados adquiridos em diversas frentes da pesquisa, que tem uma intersecção com as áreas de graduação das alunas, incluídas no projeto “Peregrinos da ordem do desenvolvimento” da Escola de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EBAPE/FGV). O artigo fez uma análise sobre o processo de coleta e seleção dos dados, a partir de seus desafios e aprendizado metodológico.
    Por fim, a Resenha do livro Gestão Social de Cooperativas. Neste bem escrito e bem articulado livro,seu texto é norteado pela ideia de que um dos maiores problemas que afetam a organização interna das cooperativas é a questão da participação. Ao constatar este problema, os autores ofertam bases analíticas devidamente referenciadas em Paulo Freire. E partem da suposição que a gestão social de cooperativas propõe uma nova abordagem de gerenciamento de cooperativas fundamentada na teoria da ação comunicativa desenvolvida por Habermas. Discutir participação também é discutir a possibilidade de ampliação do foco interpretativo. Para tanto, os autores buscaram fundamentação conceitual em Sérgio Buarque de Holanda e Roberto da Matta, tornando possível a leitura de questões maiores do cenário social brasileiro envolvendo a participação e construção de espaços democráticos.
    A convergência entre a gestão social e os princípios norteadores do cooperativismo encontra-se na abordagem teórico conceitual; nos objetivos centrados na emancipação social e na transformação social que tornam-se alcançáveis na medida em que se atinge um adequado diagnóstico da realidade dos associados de uma cooperativa e a partir desse diagnóstico a construção de proposições capazes de desenvolver valores democráticos nos mais diversos ambientes cooperativistas. Este livro é um acréscimo louvável, combinando análises históricas, sociais, administrativas e econômicas, ao atual debate sobre as rápidas mudanças geopolíticas e o desenvolvimento de um mundo globalizado.
    Ele enfatiza de forma convincente a necessidade de desenvolvimento humano e mudança social no processo de participação e desafia o leitor a ir a além disso.
    Juntos, esses artigos ilustram a riqueza, a complexidade e os dilemas do significado, influência e prática da gestão social e o seu impacto na vida real. Eles mostram como a cidadania, a sustentabilidade e o desenvolvimento territorial podem oferecer muito à teorização, à análise de políticas públicas e práticas administrativas em diferentes setores produtivos e para diversas pessoas à medida que se procura entender como realizar a promessa e o potencial de educação transformadora de vidas e da sociedade. Os artigos desta edição fornecem alguns insights sobre as dificuldades de conceber o desenvolvimento sustentável com base na abordagem da cidadania deliberativa. Obviamente, mais pesquisas são necessárias – em particular, pesquisas aplicadas que proponham medidas e avaliação social, bem como pesquisas sobre governança comunicativa, dialogica para a transição para a gestão social e para o desenvolvimento sustentável, que é urgentemente necessária para preservar não só a vida humana na terra, mas o próprio planeta.


    Boa leitura!
    Sergio M Hilst

    Convidamos o leitor a submeter seus trabalhos que estejam dentro do escopo da revista.
    Boa leitura! 

    ___

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS PARA DOWNLOALD APÓS O SUMÁRIO

    SUMÁRIO

    1. A Etnografia nos Estudos em Gestão Social - (Fernando Amorim Da Silva - Universidade Federal De Santa Catarina, Luis Moretto Neto - Universidade Federal De Santa Catarina) .......... 08-23

    2. Pagamento por serviços ambientais em Rio Claro/Rj: Eficácia e participação na perspectiva do proprietário-produtor de água e floresta - (Francine Ramalho De Aguiar - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Diná Andrade Lima Ramos - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 24-34  

    3. Complexidade, realismo crítico e participação social no processo de planejamento municipal: A elaboração dos planos plurianuais 2014-2017 - (Caroline Maria Toebe Alves - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, David Basso - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Sérgio Luís Allebrandt - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul) .......... 35-49 

    4. Potencialidades socioeconômicas de desenvolvimento endógeno das serras Do Matoso e do Piloto (S. M/P) – Rio De Janeiro – Br - (Nascimento, Carlos Alberto Sarmento - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Vilella, Lamounier Erthal - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Vianna, Márcio Albuquerque - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Ikeda Jr., Riyuzo - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Loyola, Larissa Vidal - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 50-70 

    5. Apuntes da participação para o desenvolvimento local no contexto rural -(Elaine Martínez Betancourt - Facultad de Humanidades de la Universidad de Sancti Spíritus, Dayana Salabarria Cruz - Facultad de Humanidades de la Universidad de Sancti Spíritus, Rosabell Pérez Gutiérrez - Facultad de Humanidades de la Universidad de Sancti Spíritus) .......... 71-78 

    6. Reflexões sobre a urbanização do rural e as contradições impostas pela modernização do campo - (Wagner Muniz - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Daniel Delfino Souza - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 79-91 

    7. Plano Diretor Participativo De Bambuí-Mg: uma análise de sua elaboração sob a ótica da cidadania deliberativa - (Waner Gonçalvez Lima - Universidade Federal do Tocantins , Airton Cardoso Cançado- Universidade Federal do Tocantins) .......... 92-109 

    8. Gestão Social com a participação dos atores sociais no conselho escolar: um estudo de caso - (Dioni Brant E Silva Vianna -Universidade Estácio de Sá , Márcio De Albuquerque Vianna, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 110-125 

    9. Uma visão sobre o debate sustentável no Brasil diante dos grandes eventos sediados no Rio De Janeiro/RJ - (Riyuzo Ikeda Júnior - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Sarmento Do Nascimento - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Ellizandra da Silva Santos – Universidade Federal Rural do Rio e Janeiro, Cézar Augusto Miranda Guedes - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... 126-136 

    10. “Peregrinos da ordem do desenvolvimento”: Gestores Públicos do Nordeste na formação [da Administração Pública] do Estado Republicano (1930-1964) - Alberto Guerreiro Ramos, Celso Furtado, Cleantho De Paiva Leite, Jesus Soares Pereira e Rômulo Almeida (Memórias Brasileiras) ” - (Diana Lacs Sichel - Fundação Getulio Vargas, Vatusi De Paula Silva - Fundação Getulio Vargas) .......... 137-143 

    11. Resenha: Gestão Social de Cooperativas. Curitiba (Pr): Appris, 2018 - (Filho, Miguel Pacífico - Universidade Federal de Ouro Preto) .......... 143-148

  • Edição Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT)
    v. 3 n. 03 (2018)

    A Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT) chega a sua terceira edição, referente ao período de janeiro a junho de 2018. A revista é um dos resultados do projeto “Gestão Social e Cidadania: O Controle Social do Desenvolvimento Regional”, correspondente ao apoio recebido pelo Edital Pró-integração n.55/2013 (CAPES/MI), e financiamento da CAPES e Fundação Getúlio Vargas (FGV) por meio de sua Rede de Pesquisa e Conhecimento Aplicado. 
    Nesse número, gostaríamos de chamar a atenção para dois aspectos relevantes que caracterizam o periódico. O primeiro se refere à endogenia dos trabalhos publicados, contando com uma rede de pesquisa e um projeto financiado, do qual fazem parte universidades brasileiras: Fundação Getúlio Vargas – FGV/RJ, Universidades Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ, Universidades Federal do Tocantíns – UFT e estrangeiras: Universidad de Los Lagos (Chile), Universidade Nacional de General Sarmiento (Argentina) e Universidad Andina Simón Bolívar (Equador).
    Essa rede tem muita proximidade com o escopo dessa revista, que é um dos resultados previstos no projeto, dessa forma a endogenia não é só esperada, mas fomentada. O periódico não está fechado a outras contribuições de outros pesquisadores, o que vem acontecendo, apesar de ainda não ter sido avaliado, porém a rede entende que um espaço importante para a divulgação dos resultados do projeto e seus desdobramentos.
    O segundo diz respeito a uma opção pouco usual em periódicos, formatos de trabalhos diferenciados. Inicialmente publicando os relatórios de viagens relativos ao projeto, que se encerram nesse número, deixando públicos os resultados das missões de estudo realizadas (Equador, Chile e Argentina). Esses relatórios trazem uma diversidade de informações e têm a função de não apenas divulgar os seus resultados, mas incentivar outros pesquisadores e/ou redes de pesquisadores, a partir desses resultados preparar novos trabalhos no sentido da importante e necessária integração do Brasil com os demais países da América Latina. Outro formato já adotado é a publicação de monografias, geralmente resultado de trabalho de conclusão de curso ou iniciação científica.
    Esses trabalhos, geralmente têm pouca ou nenhuma visibilidade na comunidade acadêmica.
    Porém, acreditamos que todo o processo de formação dos jovens pesquisadores é relevante e
    deve ser incentivado e valorizado. Dessa forma o periódico é também um espaço para quem se
    inicia na pesquisa.

    Convidamos o leitor a submeter seus trabalhos que estejam dentro do escopo da revista.
    Boa leitura!


    Os Editores

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS PARA DOWNLOALD APÓS O SUMÁRIO

    SUMÁRIO

    1) Desenvolvimento Territorial Rural em Perspectiva Comparada: Brasil e Argentina (Thais Soares Kronemberge – Universidade Federal Fluminense, Cezar Augusto Miranda Guedes – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Fernando Guilherme Tenório –Fundação Getúlio Vargas / RJ) .......... p. 06 - 26

    2) Institucionalización del Principio de Colaboración de Poderes en las Políticas Públicas: problema y posibilidad en el Perú (Edwin Ricardo Corrales Melgarejo - Universidad Nacional Federico Villarreal) .......... p. 27 - 62

    3) Análise socioeconômica dos impactos dos megaempreendimentos nos municípios de Seropédica-RJ e Itaguaí-RJ sob a ótica do GPI e controle social (Thássia Andryna Silva de Paula – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Eduardo Mantoan Araújo – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Sarah Ferreira – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Riyuzo Ikeda Júnior – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Lamounier Erthal Villela – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... p. 63 - 75

    4) O dilema entre a externalidade da produçãoo comunitaria e a colaboraçãoo de pequenas cooperativas auto-gestionada: Análise experimental do papel assumido pela perspectiva temporal, a comunicação e as sancções mutuas (Juan Leandro Munt - Universidad Nacional de Río Cuarto) .......... p. 76 - 118

    5) Apuntes da participação para o desenvolvimento local no contexto rural (Elaine Martínez Betancourt, Dayana Salabarria Cruz, Rosabell Pérez Gutiérrez - Facultad de Humanidades de la Universidad de Sancti Spíritus “José Martí Pérez”) .......... p. 119 - 128

    6) Extensão Universitária - Uma experiência sobre o curso de “formação política e cidadania: os conselhos municipais como referência” (Dayenne Gomes Brandão de Oliveira – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Thássia Andryna Silva de Paula – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... p. 129-138

    7) Monografia - Pacto Federativo Brasileiro: O impacto no desenvolvimento dos municípios com estudo de caso de Belford Roxo/RJ (Raul Rosa de Oliveira, Junior Rodrigo de Souza Tavares) .......... p. 139 - 159

    8) Relatório de Viagem - Projeto gestão social e cidadania: O controle social do desenvolvimento regional - Edital pró-integração/capes nº 55/2013 - Relatório de viagem à Buenos Aires – Argentina (21 a 26 de novembro de 2016) .......... p. 160 - 168

    9) Resenha - Livro Diagnóstico Participativo – O método DRPE. Autor: José Roberto Pereira, Editora Perito, São Paulo/SP, 2017 (Lamounier Erthal Villela - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) .......... p. 169 - 171

     

     

  • 2º Edição Revista CSDT Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial
    v. 2 n. 02 (2017)

    A segunda edição da Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT), apresenta cinco artigos e um relatório de viagem nas temáticas da revista, em especial: Gestão social, controle social, desenvolvimento territorial em diversas dimensões. A revista é um dos resultados do projeto “Gestão Social e Cidadania: O Controle Social do Desenvolvimento Regional”, correspondente ao apoio recebido pelo Edital Pró-integração n.55/2013 (CAPES/MI), e financiamento da CAPES e Fundação Getulio Vargas (FGV) por meio de sua Rede de Pesquisa e Conhecimento Aplicado.
    Os artigos publicados nesta edição priorizam trabalhos acadêmicos das seguintes Instituições de Ensino Superior (IES), associadas à Revista CSDT: Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE) da FGV, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas (PPGDT) e Programa de Pós-Graduação em Ciências Tecnologia e Inovação em Agropecuária (PPGCTIA), ambos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) da Universidade Federal de Tocantins (UFT).
    A partir desta edição, a Revista CSDT com a finalidade da promoção à iniciação científica, apresenta uma seção com trabalhos monográficos que versem sobre as temáticas que envolvem as perspectivas técnico-científicas da Revista CSDT. Doravante, também teremos a inclusão da seção resenha de livros acadêmicos relacionados às temáticas de Gestão Social, Economia Solidária, Desenvolvimento territorial Sustentável, Igualdade Participativa, Cidadania, políticas públicas, etc.

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS PARA DOWNLOALD APÓS O SUMÁRIO

    SUMÁRIO

    1. Aspectos de Gestão Social e Desenvolvimento Territorial Sustentável com agricultoras: Uma análise a partir da avaliação do curso de extensão módulo de Política de Assistência Social no meio rural na comunidade de Mazombinha – Itaguaí / RJ (Lucimar Ferraz de Andrade Macedo; Carlos Alberto Sarmento do Nascimento; Lamounier Erthal Villela; Eduardo Gusmão da Costa) .......... p. 06 - 23

    2. Participación , control social, tranparencia y asociatividade en una acción de gobierno en Chile; el caso del Fic Apícola
    (Eduardo Leiva Zumelzu; Alejandro Santibáñez Handschuh) .......... p. 24 - 36

    3. Ponderações sobre a função social da propriedade aplicada à atividade de mineração de areia no município de Seropédica
    (Paulo Henrique Zuzarte Ferreira; Adriana Soares de Schueler; Michelle Aparecida Mallet Monteiro; Denise de Alcantara Pereira) .......... p. 37 - 49

    4. As ações do Núcleo de Extensão em Desenvolvimento Territorial da UFFJ na recomposição do colegiado Territorial da Baía da Ilha Grande. A ênfase na Gestão Social e no Controle Social
    (Márcio de Albuquerque Vianna; Carlos Frederico Bom Kraemer; Lamounier Erthal Villela; Dayenne Gomes Brandão de Oliveira; Daniel Senna Dias) .......... p. 50 - 66

    5. La racionalidad económica como proceso: contribuições metodológicas y controvérsias a seis décadas de los aportes  seminales de H. Simon’s
    (Juan Leandro Munt; Gisela Anabel Barrionuevo; María Soledad Fernandez) .......... p. 67 - 83

    6. Relatório de Viagem: Santiago e Província de Los Lagos -Chile .......... p. 84 - 96

    7. Monografia - Memórias da cultura de Volta Redonda - A trajetória do Conselho Municipal de Políticas Culturais (Vinícius Henrique Brandão; Júlio César Andrade Abreu) .......... p. 97 - 117

    8. Resenha - DALLABRIDA, Valdir Roque. Teorias do desenvolvimento: aproximações teóricas que tentam explicar as possibilidades e desafios quanto ao desenvolvimento de lugares, regiões, territórios ou países. Curitiba: Editora CRV, 2107. 238 p (Daniele de Ouro Mamed) .......... p. 118 - 122

    9.  Divulgação de Livro: Dicionário em Desenvolvimento Regional e temas correlatos .......... p. 123 - 125

    Desejando a todos uma boa leitura.  

    Cordialmente, os editores. 

     

  • Revista Controle Social - v.1, n.1 2017 Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (V.1,n1, 2017)

    1º publicação da Revista Controle Social e Desenvolvimento Territorial (CSDT)

    v.1, n.1 2017, Periodicidade: Semestral

    TODOS OS ARTIGOS ENCONTRAM-SE DISPONÍVEIS APÓS O SUMÁRIO

    Está públicação Apresenta 6 artigos nas temáticas de Controle Social, Desenvolvimento Territorial e afins, incluindo propostas nas áreas de Gestão Social, Economia Solidária, Desenvolvimento Sustentável, Igualdade Participativa, Cidadania, políticas públicas. Tendo como objetivo contribuir para a compreensão multidimensional do desenvolvimento territorial considerando a participação cidadã, por meio dos diferentes atores da sociedade, como o exercício central da gestão e do controle social.

    Dessa forma e de imediato, a CSDT será meio de difusão das pesquisas realizadas no âmbito do projeto “Gestão Social e Cidadania: O Controle Social do Desenvolvimento Regional”, correspondente ao apoio recebido pelo Edital Pró-integração n.55/2013 (CAPES/MI), e financiamento da CAPES e Fundação Getulio Vargas (FGV) por meio de sua Rede de Pesquisa e Conhecimento Aplicado.

    A revista conta com o apoio institucional e operacional das seguintes instituições de ensino superior (IES): Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE) da FGV, do Programa de PPGDT – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas  e do PPGCTIA –Programa de Pós-Graduação em Ciências Tecnologia e Inovação em Agropecuária ambos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Federal de Tocantins (UFT).

    SUMÁRIO:

    1. Interfaces conceituais entre patriotismo constitucional e gestão social: um estudo de caso.(JELIHOVSCHI, Ana Paula G; CRESPO, Antônio Alexander Franco; TENÓRIO, Fernando Guilherme; KRONEMBERGER, Thais Soares). ..... p. 6-25                                                                                                               
    2. Questões Amazônicas: Distribuição territorial do IDHM e os fundamentos para criação de novos Estados. (MAIA, Idglan Souza; CANÇADO, Airton Cardoso; RODRIGUES, Waldecy; FILHO, Miguel Pacífico). ..... p. 26-39                                                                                                                                                     
    3. Controle Social Local face às Transformações e os Impactos Territoriais dos Megaempreendimentos de Itaguaí (RJ).  (FRANCISCO, Daniel Neto; VILLELA, Lamounier Erthal). ..... p. 40-57                                                                                                                                                                                   
    4. Los agricultores familiares y la prensa tecno-agraria. Imaginarios tecnológicos en diálogo (in)tenso. (CARNIGLIA, Edgardo Luis). ….. p. 58-73                                                                                                                                                                                                                                                                                          
    5. Controle e Enraizamento Social da Vida Econômica na Ilha Grande – Angra dos Reis RJ: uma Abordagem à Luz da Sociologia Econômica. (Diná Andrade Lima RAMOS; VILLELA, Lamounier Erthal). ..... p. 74-91                                                                                                                                                                      
    6. Relatório de Viagem ao Equador “Gestão Social e Cidadania: O Controle Social do Desenvolvimento Regional”. (Relatório de viagem Província Imbabura-Equador, 7 a 14 de setembro de 2014). ..... p. 92-101

     

    Desejando a todos uma boa leitura.  

    Cordialmente, os editores.