Modelagem para estimativa de carga e umidade do material combustível em área de Cerrado

Palavras-chave: modelagem, umidade do combustível, estimativa de carga

Resumo

A umidade do material combustível é um fator importante para o conhecimento do comportamento do fogo. Por isso esse trabalho a finalidade de estimar a umidade do material combustível através da modelagem de variáveis meteorológicas em uma área de Cerrado localizada na cidade de Gurupi, sul do estado do Tocantins. Os dados meteorológicos em campo foram obtidos através de uma miniestação, que fornecia umidade relativa do ar, temperatura e velocidade do vento, permanecendo ligada durante todo o período de experimento, que ocorreu durante 7 meses, com um total de 10 coletas, em dias esporádicos. O material combustível foi coletado de 5 em 5 minutos, em um recipiente plástico, e pesado em uma balança com precisão de 0,01g e após isso armazenado em sacos de papel com identificação. As amostras foram secadas em estufas durante 72 horas a uma temperatura de 75ºC, e novamente pesadas para obter o peso do material seco.

Referências

ALVES, M.V.G.; BATISTA, A.C.; SOARES, R.V.; KOEHLER, H.S.; PEREIRA, J.F. Modelagem da umidade do material combustível, baseado em variáveis meteorológicas. Floresta, Curitiba, PR, v.39, n.1, p.167-174, 2009.

BATISTA, A.C. Determinação da umidade do material combustível sob povoamentos de Pinus taeda. 1984.73p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal), Universidade Federal do Paraná, Curitiba-PR.

BEUTLING, A.; BATISTA, A.C.; STOLLE, L.; TETTO, A.F.; ALVES, M.V.G. Caracterização e modelagem de material combustível superficial em povoamentos de Pinus elliottii. Revista Floresta, Curitiba, v.42, n.3, p.443-452, 2012.

CHUVIECO, E.; RIANO, D.; AGUADO, I.; COCERO, D. Estimation of fuel moisture content from multitemporal analysis of Landsat Thematic Mapper reflectance data: Applications in fire danger assessment. International Journal of Remote Sensing, v.23, p.2145–2162, 2002.

GAMBIZA, J.; CAMPBELL, B.M.; MOE, S.R.; FROS, P.G.H. Fire Behaviour in a Semi-arid Baikiaea plurijuga Savanna Woodland on Kalahari sands in western Zimbabwe. South African Journal of Science, v.101, p. 239-244, 2005.

Instituto Nacional de Meteorologia. Normais Climatológicas de 1961 a 1990. INMET. Brasília, 1992.

KLINK, C.A.; MACHADO, R.B. A Conservação do Cerrado Brasileiro. Megadiversidade, Brasília, DF, v.1, n.1, 2005.

PEREIRA JUNIOR, A.C. Métodos de geoprocessamento na avaliação da susceptibilidade do cerrado ao fogo. 2002, 97 p. Tese (Doutorado em Ciências da área de Concentração em Ecologia e Recursos naturais) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP.

PIVELLO, V.R.; OLIVERAS, I.; MIRANDA, H.S.; HARIDASAN, M.; SATO, M.N.; MEIRELLES, S.T. Effect of fires on soil nutrient availability in an open savana in Central Brazil. Plant Soil, v.337, p.111–123, 2010.

RAMOS, P.C.M. Sistema nacional de prevenção e combate aos incêndios florestais. In: Anais do I Fórum Nacional sobre Incêndios Florestais / III Reunião Conjunta IPEF-FUPEF-SIF. Anais. IPEF, 1995. p.29-38.

Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública (Seplan). Atlas do Tocantins: subsídios ao planejamento da gestão territorial. 6. ed. rev. Palmas: Seplan, 2012. 80 p.

SOARES, R.V.; BATISTA, A.C.; TETTO, A.F. Incêndios florestais: controle, efeitos e uso do fogo. Curitiba: 255p. 2007.

SOUZA, L.J.B. DE; SOARES, R.V.; BATISTA, A.C. Modelagem do material combustível superficial em povoamentos de Eucalyptus dunnii, em Três Barras, SC. Cerne, Lavras, v.9, n.2, p.231-245, 2003.

Publicado
2019-10-05
Como Citar
Santos, M. M., Martins, T. S., Silva, D. B., Cachoeira, J. N., Santos, G. R., & Giongo, M. (2019). Modelagem para estimativa de carga e umidade do material combustível em área de Cerrado. Journal of Biotechnology and Biodiversity, 7(1), 249-256. https://doi.org/10.20873/jbb.uft.cemaf.v7n1.moreirasantos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)