O Processo de Recategorização Metafórica na Construção do Gênero Meme

  • Alceane Bezerra Feitosa UFPI
  • Júlia Maria Muniz Andrade UFPI
  • Karla Dayane Silva Monteiro UFPI

Resumo

O estudo da recategorização em sua visão primeira, segundo Apothéloz e Reichler-Béguelin (1995), pode ser compreendido como uma estratégia de designação pela qual os referentes introduzidos no texto/discurso podem sofrer transformações durante o processo de construção textual em função dos propósitos comunicativos dos seus interlocutores. Neste contexto, este trabalho tem por objetivo principal analisar como o processo de recategorização metafórica sem menção de expressão referencial contribui para o processo de construção de sentidos do gênero textual multimodal meme.  Para tal análise, foram selecionados três memes que tematizam o processo de impeachment sofrido pela presidenta Dilma Rousseff, publicados em diversos sites da internet. Dentro de nossas análises, fazemos uma interface entre a Linguística Textual e a Linguística Cognitiva, visto que se faz necessário acionarmos elementos radicados tanto na superfície textual, bem como no seu entorno sociocognitivo. Utilizamos o subsidio teórico de estudiosos como Mondada e Dubois (1995); Apothéloz e Reichler-Béguelin (1995); Lima (2003, 2009, 2011); Lakoff e Johnson (1987); Lakoff (1980), que nos dão sustentação em nossas discussões. Após as analises, percebemos que a recategorização metafórica sem menção de expressão referencial foi de suma relevância para o entendimento e, consequentemente, para a construção de sentido dos textos escolhidos para o estudo. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Recategorização metafórica; Construção de sentidos; Memes.

 

Biografia do Autor

Alceane Bezerra Feitosa, UFPI

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí- PPGL-UFPI. Atualmente desenvolve pesquisa na área da Historiografia Linguística, pautado nos pressupostos teórico-metodológicos de Koerner.  alceano_bezerra2@hotmail.com

Júlia Maria Muniz Andrade, UFPI

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí- PPGL-UFPI. Atualmente desenvolve pesquisa na área do Letramento Matemático.  juliam_andrade@hotmail.com

Karla Dayane Silva Monteiro, UFPI

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí- PPGL-UFPI. Pesquisadora na área de Linguística do Texto/discurso, atuando em temas concernentes à Leitura e a Escrita.  karladayanemonteiro@gmail.com

Referências

APOTHÉLOZ, D.; REICHLER-BÉGUELIN, M. J. Construction de la référence et stratégies de désignation. In: BERRENDONNER & REICHLER-BÉGUELIN, M-J. (eds.). Du sintagme nominal aux objects-de-discours: SN complexes, nominalizations, anaphores. Neuchâtel: Institute de linguistique de l’Université de Neuchâtel, 1995, p. 227-71.

CAVALCANTE, M. M. Expressões referenciais: uma proposta classificatória. Cadernos de Estudos Linguísticos. Campinas, v. 44, p. 105-118, 2003.

CUSTÓDIO FILH, V. Reflexões sobre a recategorização referencial sem menção anafórica. Linguagem em (DIS)curso. Tubarão, v.12. n. 3, p.839-858.2012.

GLEICK, J. The Information: A History, a Theory, a Flood. New York: Pantheon Books, 2011.

LAKOFF, G. Women, fire and dangerous thing. Chicago: The University of Chicago Press, 1987.

______; JOHSON, M. Metaphors we live by. Chicago: The University of Chicago Press, 1980.

LIMA, S. M. C. (Re)categorização metafórica e humor: trabalhando a construção dos sentidos. 2003. 171f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2003.

_____. Entre os domínios da metáfora e metonímia: um estudo de processos de recategorização. 2009. 204f. Tese (Doutorado em Linguística) – Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.

______. A construção de sentidos do texto literários vis processo de recategorização metafórica e metonímia. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo. v. 7 –n. 2. Jun. dez. 2011. p. 312-330.

LIMA, Silvana Maria Calixto de.; CAVALCANTE, Mônica Magalhães. Revisitando os parâmetros do processo de recategorização. ReVEL, vol. 13, n. 25, 2015.

LUCENA, Giselle Xavier d’Ávila. Quem conta um conto aumenta um ponto: os memes e a pesquisa na comunicação. Revista Tropos, v.1, n. 4. 2015.

MONDADA, L., DUBOIS, D. Construction des objets de discours et catégorisation: une approche des processus de reférentiation. TRANEL (Travaux neuchâtelois de Linquistique), nº 23, 1995, p. 273-302.

MONDADA, Lorenza; DUBOIS, Daniele. Construção de objetos de discurso e categorização: uma abordagem dos processos de referenciação. In: CAVALCANTE, M. M. et al (Org.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2005. p. 17-52.

Torcedores.com. Disponível em: . Acesso em 14 de junho de 2016.

Veja. abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/traz-a-pipoca-comissao-do-impeachment-e brasil/>. Acesso em 18 de junho de 2016.
Publicado
2018-01-10
Como Citar
Feitosa, A. B., Muniz Andrade, J. M., & Silva Monteiro, K. D. (2018). O Processo de Recategorização Metafórica na Construção do Gênero Meme. Porto Das Letras, 3(1), 75 - 87. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/portodasletras/article/view/4362
Seção
ESTUDOS LINGUÍSTICOS

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)