Perguntas Frequentes

[PT] Perguntas Frequentes

 

1. Meu artigo não foi publicado no novo número. Ele foi rejeitado? Não será publicado?

A Revista Observatório agradece aos autores por confiar suas produções ao nosso escrutínio. Para isso temos um conjunto de avaliadores externos que fazem todo o trabalho de "avaliação por pares" (peer review). Quando um artigo é avaliado, seu mérito científico é verificado pelos editores da revista e pelos avaliadores. Esse tem sido o nosso foco central. Artigos rejeitados são prontamente devolvidos aos autores com a justificativa. O que ocorre comumente é um que artigo não se encaixa na proposta do número vigente, sendo assim ‘rejeitado’ pelo número em questão. Porém, isso não quer dizer que ele não possa ser avaliado por outro número. Comumente encaminhamos artigos para avaliação para diversos editores. Se seu artigo não foi rejeitado definitivamente (um e-mail é enviado ao autor sobre isso), tenha paciência pois ele segue o fluxo de avaliação dos editores. O artigo deverá ser publicado ao longo desse fluxo. 

 

2. Mandei um artigo para a Revista Observatório e ainda não recebi resposta da aprovação. Quanto tempo demora?

A Revista Observatório tem um ciclo avaliado entre 10-16 semanas (se todos os participantes do ciclo colaborarem no processo). O ciclo envolve: 1. Recebimento do artigo; 2. Avaliação inicial pelos editores (primeiro ciclo avaliativo); 3. Avaliação pelos conselho editorial (nacional e/ou internacional) externo; 3. Retorno aos autores para ajustes; e 4.revisão linguística final). Essa data pode variar para mais, caso os colaboradores não atendam as demandas. 

 

3. Não consigo postar um artigo para a revista. Fiz meu cadastro, mas não consigo. Como faço?

Esse é um problema recorrente. Na maioria dos casos, o(a) autor(a) no momento em que preenchia o sistema não atentou para a indicação de qual perfil ele deve ter (se autor, se leitor, se revisor, se avaliador, etc). Para resolver, faça o LOGIN e clique no canto superior direito da tela (onde aparece seu LOGIN). Dai vá em “perfil” e, depois em PAPÉIS. Marque as opções "autor" e "leitor".  Depois de você salvar, o sistema atualiza e a opção "submissões" aparecerá em sistema. 

 

4. A Revista Observatório tem modelo (template) para os artigos? Por que tenho de mandar no modelo?

A Revista Observatório disponibiliza para os autores o modelo de template que será utilizado nos artigos e demais produções que serão submetidas ao periódico. Informamos que a submissão dos trabalhos deverá obrigatoriamente estar neste formato. Acesse aqui

 

5. Não tenho a letra do modelo no computador, o que faço?

A Revista Observatório utiliza a letra ginsha. Entendemos que nem todos os computadores tem essa letra instalada. Dessa forma, pedimos que os autores coloquem no formato do template utilizando qualquer outra letra (times, arial, etc), que ajustaremos na fase de produção. Colocar no template ajuda os editores a agilizar os processos. 

 

6. Quem são os avaliadores da Revista Observatório?

A Revista Observatório possui três Conselhos Editoriais: um nacional, um internacional e outro, criado em fim de 2017 para avaliar as produções artístico-visuais ligados à comunicação. Esses representam um segundo nível de avaliação dos artigos. Você pode conhecer os membros acessando a seção "Equipe Editorial", na aba superior da revista.

 

7. Qual o Qualis (Capes) da Revista Observatório? Por que o Qualis é diferente entre as áreas?

A Revista Observatório é avaliada pelo Qualis-Periódicos desde 2015. Segundo a CAPES, "O qualis é um sistema usado para classificar a produção científica dos programas de pós-graduação no que se refere aos artigos publicados em periódicos científicos.  A função do QUALIS é exclusivamente para avaliar a produção científica dos programas de pós-graduação. Qualquer outro uso fora do âmbito da avaliação dos programas de pós-graduação não é de responsabilidade da CAPES". A avaliação é feita por comissões e a atribuição normalmente varia. Entenda a avaliação Qualis e veja também a memória de avaliação da Revista Observatório desde sua criação. 

 

8. É realmente necessário indicar a identificação ORCID?

Desde 2017 a Revista Observatório tem como critério de avaliação e posterior aceite a presença do identificador ORCID. O ORCID (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital persistente para o autor. ORCID está para o autor assim como o DOI está para um documento digital. ORCID é um código alfanumérico de 16 caracteres, que tem a finalidade de diferenciar um autor de qualquer outro, ainda que tenha homônimo ou que tenha publicado, sido citado e/ou indexado de formas variadas. Identifica um único autor fazendo conexão automática com toda sua produção científica, onde quer que tenha sido publicada. O passo a passo pode ser acessado aqui

 

9. A revista tem fator de impacto/fator de qualidade?

A Revista Observatório recebeu fator de impacto em algumas bases internacionais desde 2015. Você pode acessá-las e entender cada uma aqui

 

10. Quem são os mantenedores/publishers da revista?

A Revista Observatório é publicada em coeditoria pela Universidade Federal do Tocantins por meio do Núcleo de Pesquisa e Extensão Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (OPAJE-UFT) e pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho por meio do Grupo de Pesquisa em Democracia e Gestão Social (GEDGS-UNESP). Essa informação e os contatos estão disponíveis em Patrocínio e fomento

 

11. O que é o ISSN? A revista tem?

O International Standard Serial Number (ISSN) é um código numérico que constitui um identificador único para revistas e periódicos. Esse código é único e intransferível  e não pode ser utilizado por outro título a não ser aquele ao qual foi atribuído. O número ISSN da Revista Observatório é 2447-4266. 

 

12. Não entendo o que significam as fases da Revista Observatório? 

 A Revista Observatório, utilizando a plataforma OJS 3.0, possui quatro estágios editoriais (submissão, avaliação, revisão e produção). Acesse aqui para entender cada um deles. 

 

13. Quais formatos são disponibilizados pela Revista Observatório?

A Revista Observatório disponibiliza seu conteúdo em 06 (seis) formatos diferenciados, a saber: PDF, Epub, Kindle/Mobi, Daisy, ABBYY GZ e JP2. Para entender cada formato, acesse aqui

 

14. Por que a Revista Observatório disponibiliza os artigos em tantos formatos?

A Revista Observatório tem uma política de Preservação de Longa Duração e Arquivamento dos artigos. Dessa forma, as plataformas internacionais têm apontado que  a melhor forma de garantir o acesso seguro as produções é disponibilizá-las em vários formatos de leitura. Leia mais sobre a nossa política.

 

15. Não consigo achar as normas da revista. Onde acesso?

Clique em "Sobre" na aba superior da revista. Depois acesse "submissões". Você acessará todas as normas da revista, inclusive o template que é utilizado. 

 

16. Como fico sabendo das políticas de edição praticadas pela Revista Observatório?

A Revista Observatório possui políticas de melhoria do processo editorial e de divulgação da produção científica. Elas são composta por: Política de Conflitos de InteressePolítica de verificação e combate ao plágioPolítica de Tratamento de GhostwrintingPolitica de Uso, Tratamento de Imagens e Má CondutaPolítica de Taxas para Processamento de Artigos (APCs), ArquivamentoPolítica de Acesso LivrePolíticas de seçãoPolítica de Disponibilidade de DadosPolítica de Privacidade. Outras políticas são implantadas na medida em que novas demandas são realizadas por indexadores internacionais e/ou visando a melhoria dos processos. Você pode conhecer outras acessando a seção "Sobre", na aba superior da revista. 

 

17. Quem são os editores da Revista Observatório?

A Revista Observatório possui editores gerais, responsáveis primários pela avaliação inicial dos artigos. Também possui editores adjuntos nacionais e internacionais. Adicionalmente, editores convidados participam na elaboração de dossiês temáticos (por convite e/ou edital público de chamada). Você pode conhecer os membros acessando a seção "Equipe Editorial", na aba superior da revista. 

 

18. Por que a Revista Observatório publica tantos números?

A Revista Observatório iniciou suas atividades como um periódico quadrimestral (2015), porém com a grande procura já em 2016 instituiu-se a práticas de números especiais e, em 2017 a revista assumiu uma nova periodicidade, sendo trimestral (4 números ao ano), mantendo os dois números extras. 

 

19. Esqueci de indicar um(a) autor(a) no artigo postado. Como faço para o nome aparecer?

Trata-se de uma situação comum em qualquer processo de submissão.  Envie uma mensagem pelo sistema  para o editor informando os dados do autor ausente (nome, titulação, e-mail e ORCID) ou envie-os para o editor chefe pelo e-mail gilsonportouft@gmail.com indicando no assunto o nome do artigo.  Procederemos o ajuste.

 

20. O que é o DOI?

A Revista Observatório atribui a identificação DOI desde 2015 a todos os seus editoriais, artigos, entrevistas e resenhas. O DOI (Digital Object Identifier) é um identificador único para artigos e publicações científicas. Esse código também é utilizado pelos órgãos de fomento para identificar a produção científica, o que facilita a contagem de citações. O registro DOI (prefixo) da Revista Observatório é: 10.20873/uft.2447-4266.

 

21. Como coloco o DOI em meu Currículo Lattes?

 Entre em seu Currículo Lattes e clique no menu horizontal de seu currículo em "Produções". Escolha a opção "Artigos completos em periódicos".  A plataforma solicitará o ISSN da Revista Observatório (2447-4266) ou o DOI. Copie o que aparece em seu artigo começando no prefixo (exemplo: 10.20873/uft.2447-4266vol.1n.1p.35). Não inclua o endereço http://www.doi.org pois gerará erro. 

 

22. O DOI não funciona no meu Lattes (CNPq). Como faço?

É possível que o nome de citação que você cadastrou no currículo Lattes não seja igual ao que você informou no trabalho publicado na Revista Observatório. Para resolver esse problema, você pode cadastrar um novo nome de citação no seu Lattes. Se mesmo assim o problema persistir, informe o caso para o editor chefe pelo endereço de e-mail gilsonportouft@gmail.com  indicando no assunto o nome do artigo e o ocorrido. A política da Revista Observatório é depositar novamente o DOI e contatar o Crossref para resolução. 

 

23. A Revista Observatório faz parte de alguma associação científica?

Desde 2016 a revista faz parte da ABEC - Associação Brasileira de Editores Científicos, que também gerencia o DOI do Portal de Periódicos da UFT

 

24. Onde as políticas editoriais da Revista Observatório estão depositadas?

A Revista Observatório tem suas políticas editoriais depositadas no Brasil no Diretório Diadorim/IBICT e no Reino Unido em SHERPA/RoMEO

 

25. A Revista Observatório está nas mídias sociais e assemelhados?

A Revista Observatório possui alguns espaços de divulgação de suas notícias e artigos, a saber: Facebook,   LinkedinCalameoIssuu, dentre outros. 

 

26. Por que a revista tem tantos indexadores?

A Revista Observatório entende que seu papel é maior do que apenas publicar os artigos selecionados. É também de divulgar como periódico acadêmico de acesso livre as informações constantes em seus números, dando maior visibilidade aos seus autores. Dessa forma, estamos indexados em mais de 200 bases internacionais. Acesse aqui

 

27. A revista tem cuidado com a ética de pesquisa e a qualidade dos artigos publicados?

A Revista Observatório prima pela qualidade dos artigos publicados. Esses processos podem ser acessados em Critérios de Qualidade e em Ética de Publicação e Declaração de Malversação.

 

28. Quero saber em que consiste a avaliação dos artigos. Quais os critérios que meu artigo será avaliado?

Você pode acessar os critérios de avaliação em Avaliação cega dos trabalhos (Formulário) e Avaliação e Normas da Seção Visualidades

 

29. Como sei se o DOI está ativo?

Normalmente ao clicar no número DOI fornecido pela Revista Observatório a numeração deverá levá-lo a mesma página do artigo. Isso certifica que o DOI está ativo e seu artigo está permanentemente "linkado" ao arquivo pdf disponibilizado. Caso queira consultar, poderá ainda  fazê-lo no site da DOI Foundation ou da Crossref.

 

30. Qual a periodicidade da revista?

A Revista Observatório se tornou uma publicação trimestral em 2017, sendo que entre 2015-2016 publicava quadrimestralmente,  disponibilizando 03 (três) números regulares por ano e 02 (dois) números especiais (2016), que intercalavam com os regulares. Como publicação trimestral, os números obedecem o seguinte ao cronograma disponível aqui.

 

31. Onde posso conhecer a história/trajetória da revista e algumas opções editoriais?

Acesse na aba superior "Sobre" a opção "sobre a revista". Clique em "Histórico".  

 

32. O que significa a revista ser de "acesso aberto"?

Desde sua criação a Revista Observatório zela pela política de acesso aberto. Isso repercute em pelo menos 06 (seis) instâncias: 1. Direito dos leitores: os artigos são imediatamente abertos após a publicação;  2. Direito de depósito dos autores: o autor pode depositar imediatamente qualquer versão em um repositório ou web 3. Depósito automático: a revista pode depositar imediatamente após a publicação qualquer versão em um repositório confiável, indexador ou web; 4. Direitos do autor: o autor retém os direitos de autoria sem restrições, permitindo o uso e divulgação pela revista em outras instâncias e/ou indexadores; 5. Acessibilidade: o texto integral do artigo, os metadados, dados suplementares (marcações e semântica) e citações podem ser acedidos por meio de API com instruções divulgadas publicamente; e 6. Direitos de reutilização: permitida a utilização dentro dos limites da  Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

33. A revista promove a internacionalização dos artigos?

A Revista Observatório tem uma política de divulgação máxima das produções em bases internacionais. Sempre que possível, incentivamos os autores a enviar seus artigos em outras línguas (inglês, espanhol e francês). Todos os resumos em português, inglês, espanhol e francês, além dos artigos completos, também são indexados em bases internacionais de grande visibilidade, tais como  OpenAIRESSOARUlrich’s Periodicals DirectoryThe Internet Archive, dentre outras. Conheça todas aqui.  

 

34. A revista cobra alguma taxa e/ou valores para avaliação e publicação dos artigos?

Não. A Revista Observatório não cobra qualquer taxa ou solicita qualquer valor para avaliar ou publicar artigos. Faz parte de sua política de acesso livre. Para saber mais consulte a Política de Taxas para Processamento de Artigos (APCs). 

 

35. A revista passa meus dados pessoais para algum parceiro e/ou empresas?

Os nomes e endereços informados nesta revista são usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.  Os dados referentes aos artigos publicados são indexados em bancos de dados nacionais e internacionais, conforme a Declaração de Direito Autoral

 

36. A revista remunera os autores pela escrita dos artigos?

Não. A Revista Observatório como periódico de acesso livre não remunera de forma alguma os autores e/ou coautores de artigos publicados. 

 

37. A revista remunera os editores, membros dos conselhos editoriais e membros das equipes técnicas?

Não. A Revista Observatório como periódico de acesso livre não remunera de forma alguma nenhum dos seus membros. Todos são voluntários. Por isso, preze  e respeite o trabalho realizado por seus colegas para a disponibilização de um períódico científico de qualidade. 

 

38. A revista permite que alguém lucre com os artigos?

Não. A Revista Observatório possui uma licença Creative Commons Attribution License (CC BY-NC 4.0), permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do artigo/texto e publicação inicial nesta revista, mas não para fins comerciais. Consulte a Declaração de Direito Autoral para saber mais. 

 

39. Não me recordo de ter sido consultado sobre a indexação em bases (nacionais e internacionais) de meu artigo? 

No momento em que o/a autor/a opta pela Revista Observatório ele/ela é informado e consente com a indexação. Isso é um item obrigatório que o autor livremente clica/marca ao colocar o artigo na revista. O/A autor/a autoriza que seu artigo pode ser incorporado pela Revista Observatório em bases e sistemas de informação científicas existentes (indexadores e bancos de dados atuais) ou a existir no futuro (indexadores e bancos de dados futuros), nas condições definidas por este último em todos os momentos. Por isso é importante que o/a autor/a leia com atençãoDeclaração de Direito Autoral.  

 

40. Que tipo de informação os indexadores usam de meu artigo publicado na revista?

Os indexadores e bases podem: a.  Reproduzir, transmitir e distribuir o artigo, no todo ou em parte sob qualquer forma ou meio de transmissão eletrônica existente ou desenvolvida no futuro, incluindo a transmissão eletrônica para fins de pesquisa, visualização e impressão; b. Reproduzir e distribuir, no todo ou em parte, o artigo na impressão; c. Capacidade de traduzir certas partes do artigo; d. Extrair figuras, tabelas, ilustrações e outros objetos gráficos e capturar metadados,  legendas e artigo relacionado para fins de pesquisa, visualização e impressão; e. Transmissão, distribuição e reprodução por agentes ou autorizada pelos proprietários de distribuidoras de bases de dados; f. A preparação de citações bibliográficas, sumários e índices e referências de captura relacionados de partes selecionadas do artigo; g. Digitalizar e / ou armazenar imagens e texto de artigo eletrônico. Consulte a Declaração de Direito Autoral para saber mais. 

 

41. Posso distribuir meu artigo publicado na revista?

Sim. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista. Consulte a Declaração de Direito Autoral para saber mais.

 

42. Quais as responsabilidades do autor? Onde encontro?

Os autores devem garantir que estão apresentando obras originais, exclusivas. Além disso, devem garantir que o manuscrito não foi publicado em outro periódico. Qualquer trabalho ou palavras de outros autores, colaboradores ou fontes devem ser devidamente creditados e referenciados. Os autores também são responsáveis pela edição de língua antes de submeter o artigo. Autores que submetem seus trabalhos para a revista para publicação como artigos originais devem confirmar que os trabalhos apresentados representam contribuições de seus autores e não ter sido copiado ou plagiado, no todo ou em parte, de outras obras sem citar devidamente. Qualquer trabalho ou palavras de outros autores, colaboradores ou fontes (incluindo sites) deve ser devidamente creditados e referenciados. Todos os autores devem revelar conflitos financeiros ou outros de interesse que possam influenciar os resultados ou interpretação de seu estudo (apoio financeiro para o projeto devem ser divulgados). Adicionalmente outras responsabilidades são indicadas em: Declaração de Direito AutoralPolítica de Conflitos de InteressePolítica de verificação e combate ao plágioPolítica de Tratamento de GhostwrintingPolitica de Uso, Tratamento de Imagens e Má Conduta e Ética de Publicação e Declaração de Malversação

 

43. Que tipo de avaliação é feita pela revista?

A Revista Observatório verifica todos os documentos em um processo double-blind-review. Também verifica se há plágios e fabricação de pesquisa (fazer backup de dados de pesquisa); falsificação (manipulação de dados existentes de pesquisa, tabelas ou imagem) e uso indevido de seres humanos ou animais em pesquisa, sem a devida autorização de um Comitê de Ética vinculado ao Ministério da Saúde (Brasil). Para saber mais, consulte Ética de Publicação e Declaração de Malversação.

 

44. Como a revista trata o plágio? 

A Revista Observatório reserva-se o direito de usar algum software de detecção de plágio para analisar os trabalhos submetidos. Os autores devem garantir que estão apresentando obras originais, exclusivas. Isso está indicado em Ética de Publicação e Declaração de Malversação. Cada autor consente com isso no momento do depósito do artigo no sistema. Também possuímos uma política clara contra o plágio, que pode ser acessada em Política de verificação e combate ao plágioPolítica de Tratamento de Ghostwrinting e Politica de Uso, Tratamento de Imagens e Má Conduta

 

45. Que tipos de texto a revista publica?

A Revista Observatório publica artigos de pesquisa, artigos de revisão, composições visuais, resenhas e entrevistas. Entende-se por artigos de pesquisa o resultado de pesquisa (experimentos, pesquisa, entrevista, questionário, etc.), onde os autores precisam coletar e analisar dados brutos e realizar um estudo original, procedendo uma análise e interpretação desses dados. Entende-se por artigos de revisão as produções que se baseiam em outros artigos publicados. Não relata pesquisa original. Os artigos de revisão geralmente resumem a literatura existente sobre um tópico na tentativa de explicar o estado atual de compreensão sobre o assunto. Os artigos de revisão podem variar, sendo possível: a. Uma revisão narrativa, onde se explica o conhecimento existente sobre um tema baseado em todas as pesquisas publicadas disponíveis sobre o assunto; b. Uma revisão sistemática, onde se busca a resposta a uma pergunta específica na literatura científica existente sobre um tópico; e, c. Uma meta-análise, onde se compara e/ou combina os resultados de estudos previamente publicados, geralmente para avaliar a eficácia de uma intervenção, situação ou modo de pesquisa. Entende-se por composições visuais as imagens e produções artísticas em diferentes formatos (ensaios fotográficos, instalações, pinturas, desenhos, animações, vídeos/documentários de curta metragem, etc.) relacionados ao tema proposto em cada edição da revista. Entende-se por resenhas os textos em forma de síntese que expressa a opinião e análise do autor sobre o objeto (livro, filme, vídeo, etc). Entende-se por entrevistas a produção textual que traz a conversa entre duas uma ou mais pessoas com um fim determinado, com o intuito de informar o público das respostas da pessoa entrevistada.

 

46. Qual a porcentagem de conteúdo duplicado é aceitável para a revista?

A porcentagem de similaridade é uma questão delicada. Normalmente é priorizada como plágio (veja a  Política de verificação e combate ao plágio), mas é preciso cautela antes de afirmar definitivamente isso sobre um artigo. Em termos gerais, ao se verificar mais de 20% da similaridade no relatório de verificação de plágio/duplicação, isso é considerado não aceitável para a revista. No entanto, compreendemos as limitações dessas ferramentas e, na maioria dos casos, não rejeitamos um manuscrito diretamente com base apenas nos resultados do software de detecção de plágio. Também depende de qual parte do seu artigo possui o conteúdo mais duplicado. A Revista Observatório será mais tolerante à semelhança na seção “Métodos/Metodologia” de um artigo. Portanto, se o seu artigo for devolvido e tiver a indicação de conteúdo duplicado na seção “Métodos/Metodologia”, seria uma boa ideia você mesmo realizar um teste usando uma das ferramentas de detecção de plágio disponíveis on-line. Depois de receber o relatório, verifique quais as seções do manuscrito apresentam a máxima semelhança. Se for a seção de “Métodos/Metodologia”, você não precisa se preocupar, mas se houver duplicação nos resultados ou discussão, você deve definitivamente retrabalhar essas seções antes de enviar novamente o artigo para a revista.

 

47. É plágio se eu usar as mesmas palavras que o texto original, mas citando a fonte?

Essa é uma questão complexa. Embora seja claro que você está citando a fonte, isso pode ser considerado como plágio. Você deve usar aspas se quiser citar o texto como está ou paráfrase para que ele pareça diferente do original. Quer dizer, porém, se mesmo após a paráfrase - embora a maioria das palavras técnicas sejam as mesmas, a minha versão parece um pouco diferente do original - o seu texto ainda estiver muito parecido? Então talvez seja melhor você fazer uma citação direta e trabalhar melhor a interpretação e/ou análise. A revista se pauta pelas orientações do Office of Research Integrity (ORI) que fornece um conjunto de 26 diretrizes para evitar o plágio. Sugerimos a leitura.

 

48. Meu artigo tem mais de dois meses parado! Devo escrever uma consulta ao editor sobre o status atual do meu manuscrito?

Temos dois lados nessa questão: o do autor e o dos editores e avaliadores. Quando o autor submete seu artigo ele deseja agilidade dos processos. Uma vez que o status permaneceu inalterado nos últimos dois meses, você pode escrever ao editor perguntando sobre o status do seu trabalho. Os editores da revista não sentirão que você está sendo muito insistente. Entendemos o tipo de ansiedade que os autores passam, pois também somos autores e pesquisadores, assumindo atividades editoriais. No entanto, certifique-se de manter um tom educado e cortês ao longo do e-mail, pois a Revista Observatório depende exclusivamente de trabalho voluntário, o que tornam os prazos sempre variáveis. Tenha certeza de que estamos fazendo o nosso melhor. O e-mail de consulta sempre deve acompanhar o nome completo dos autores, o título do artigo e a data em que enviou seu manuscrito.  Porém, o lado dos editores e avaliadores também deve ser entendido: temos casos de pedidos de mudança e ajustes em textos realizados pelos avaliadores  e encaminhado pelo editor terem ficado sem resposta por mais de 14 meses! Daí o autor questionava o trabalho e agilidade da revista. É importante lembrar: o artigo submetido é do autor. Ele tem a obrigação moral e ética de acompanhar todas as fases e realizar as devolutivas com as mudanças solicitadas em tempo hábil. Repetimos: a Revista Observatório depende exclusivamente de trabalho voluntário, não havendo cobranças de pagamentos por serviços executados, o que torna cada revisão e edição uma contribuição dos vários envolvidos para a ciência aberta.

 

49. Seu eu publicar um artigo na revista com base na minha dissertação e/ou tese, será considerado autoplágio?

A conversão de uma tese ou dissertação em um ou mais artigos de revista é uma prática aceitável. A Revista Observatório não terá problemas com isso, desde que você mencione isso ao postar o artigo em “observações ao editor” e cite a fonte em seu manuscrito. No entanto, o software de verificação de plágio utilizado pela revista detectará uma porcentagem elevada de conteúdo similar se você copiar diretamente o texto da tese e/ou dissertação. A Revista Observatório  entende que é aconselhável parafrasear ou reescrever o conteúdo. Além disso, uma tese/dissertação e um artigo de revista são dois subgêneros completamente diferentes de escrita acadêmica. Cada um atende a uma audiência diferente e define expectativas diferentes. Portanto, é melhor tomar as ideias e reescrever o conteúdo usando o estilo e formato de uma submissão para a revista.

 

50. Como a revista encara a autoria e coautoria dos artigos?

A Revista Observatório, por ausência de critérios consolidados na área de Comunicação e Informação, segue as diretrizes do  ICMJE – International Committee of Medical Journal Editors que indica que qualquer pessoa que preencha todos os seguintes critérios deve receber autoria: 1. Contribuiu significativamente para a concepção, design, execução e/ou análise e interpretação de dados; 2. Participou em redação e/ou revisão de parte do manuscrito para conteúdo intelectual; 3. Aprovou a versão a ser publicada; 4. Concordou em prestar contas de todos os aspectos do trabalho. Dessa forma, orientadores de trabalhos de pesquisa, trabalhos de conclusão de curso, orientadores de dissertação e de tese e supervisores de pós-doutorado cumprirem os critérios acima, você terá que fazer dele um coautor. Se a pesquisa for parte da pesquisa que você realizou para sua tese/dissertação (que seu orientador estava acompanhando), ele poderia, naturalmente, fazer ele/ela um coautor, já que ele/ela deve ter dado insumos intelectuais e esteve envolvido na revisão do manuscrito . Se, no entanto, o seu supervisor não esteve envolvido nas atividades acima mencionadas, mas fez pequenas contribuições, você deve reconhecer sua contribuição em uma nota no seu manuscrito. 

 

51. O que eu posso fazer para colaborar com a visibilidade de meu artigo, melhorando as citações dele?

Bem, a Revista Observatório instituiu como política de visibilidade a divulgação e disponibilização de seus artigos publicados no máximo de indexadores e repositórios nacionais e internacionais possível. Isso potencializa a visualização e a chance de mais citações. Mas você, como autor, também pode nos ajudar: 1. Indique a leitura para seus orientandos e alunos, professores colaboradores e possíveis interessados em geral (se óbvio, for o objeto de pesquisa deles); 2. Divulgue ao máximo em suas redes sociais: cole um link para o artigo nas redes como Facebook, Twitter, Linkedin, Mendely dentre outras que você participa; 3. Envie o release/infográfico (se disponível) de seu artigo para publicação em sua região e/ou em outros espaços: a revista disponibiliza um release jornalístico (e infográfico, em alguns casos) para potencializar o que você escreveu. 4. Utilize o ORCID para garantir que você receba crédito total por seu trabalho, especialmente quando houver um ou mais pesquisadores com o mesmo nome.  Adicione esta ID a todos os seus perfis on-line e off-line (ResearchGate, LinkedIn, Twitter, Lattes, site do departamento, etc.); 5. Compartilhe o artigo em Blogs ou sites pessoais, da  Instituição, sociedade, grupo de pesquisa ou sites de projetos que você participa. Essas são pequenas, mas potentes e essenciais ações que você autor pode dar para contribuir com a capilaridade da leitura de seu artigo e na possível melhora da citação dele.

 

52. Qual a porcentagem de autocitação aceitável pela Revista Observatório?

A literatura internacional em geral considera como tolerável um índice de autocitações nunca superior a 10% em cada publicação. Isso se dá pelo fato de que alguns rankings e/ou bases consideram a proporção entre citações sem autocitação e citações totais na avaliação do impacto. Dessa forma, revise o seu artigo para verificar esse limite. 

 

53. O que posso fazer com os artigos da Revista Observatório?

Todos os artigos listados na Revista Observatório são de acesso livre e, portanto, livres para leitura, mas isso não significa que os leitores estejam livres para fazer o que quiserem com os artigos. Os direitos de uso dos artigos são determinados na Revista Observatório pela licença. De modo geral, todos os artigos são livres para ler e compartilhar, desde que não seja para uso comercial.

 

54. Como posso exportar a descrição de uma artigo para o Endenote, RefWorks, Zotero, BibTex ou Mendeley?

Acesse como citar, clicando em “formatos de citação”. Clique em baixar citação no formato que melhor atender a sua necessidade.

 

55. Podemos usar os artigos da Revista Observatório em nossa própria biblioteca?

Você pode carregar os metadados em seu próprio catálogo de Biblioteca. O que você pode e não pode fazer com cada artigo individualmente depende da licença. Os metadados de cada artigo contêm as informações da licença.

 

56. Como possa baixar os metadados?

Você pode acessar os metadados diretamente por colheita OAI, que dialogue com o sistema OJS 3.02.

 

57. Posso colocar uma consulta de pesquisa na Revista Observatório nos meus favoritos da internet?

Sim. Se você estiver interessado em um assunto na Revista Observatório e quiser verificar o conteúdo, poderá acessar o ícone “Buscar”. A consulta deve ficar assim: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/search/search.

 

58. Existem restrições legais quanto ao uso de registros de metatados da Revista Observatório em nossa própria biblioteca?

Não há restrições quanto ao uso dos metadados da Revista Observatório. Todos os metadados estão disponíveis por meio dos feeds. Naturalmente casos diferenciados serão descritos nos metadados na seção licença.

 

59. Qual a diferença entre buscar e filtros avançados?

Se você digitar na caixa “buscar”, o mecanismo de pesquisa da Revista Observatório procurará em todos os campos. Se você quiser pesquisar em um campo específico, como autor ou data,  utilize os filtros avançados.

 

60. Como posso baixar um artigo da Revista Observatório?

Acesse o artigo da revista que lhe interessa. Abaixo da capa mostrada na página, haverá ícones com os formatos existentes e disponibilizados pela revista.

 

61. Quais campos devo preencher ao submeter um artigo a Revista Observatório?

Todos os campos disponíveis no formulário eletrônico de submissão são obrigatórios. Preencha-os com cuidado e esmero, pois serão disponibilizados integralmente ao público e aos indexadores como você digitou.

 

62. Como posso saber quais formatos de citação estão disponíveis na Revista Observatório?

Acesse o artigo desejado. Localize na segunda coluna a opção “formatos de citação”. O sistema OJS disponibiliza os formatos: ACM, ACS, APA, ABNT, Chicago, Harvard, IEEE, MLA, Turabian e Vancouver. Clique no que lhe interessar.