A Paradiplomacia transfonteiriça: realidades e perspectivas das relações entre Brasil-Bolívia e Brasil-Paraguai

  • Ela Rainne Feitoza Nascimento
Palavras-chave: Paradiplomacia. Fronteira. Paradiplomacia Transfronteiriça

Resumo

A paradiplomacia é um fenômeno recorrente nas relações internacionais contemporâneas. Em especial, a paradiplomacia transfronteiriça - desenvolvida entre governos subnacionais mediante relações de cooperação entre as localidades vizinhas - é utilizada para a tratativa de problemas comuns ou impulsionamento das potencialidades locais. Posto isso, este artigo tem como objetivo discutir a realidade contemporânea e perspectivas para as atividades de paradiplomacia nas regiões de fronteira entre Puerto Quijarro/Puerto Suárez (Bolívia) – Corumbá (Brasil) e Ponta Porã (Brasil) – Pedro Juan Caballero (Paraguai). A investigação é de caráter documental, bibliográfico e qualitativo (neste pormenor, suportada, sobretudo, por pesquisa de campo). Para tanto, discutem-se as peculiaridades da paradiplomacia realizada nessas fronteiras, com atenção ao processo de fronteirização que tem impactado significativamente a dinâmica desses territórios. Conclusivamente, são sugeridas recomendações para o fortalecimento das atividades de paradiplomacia, com atenção à dinâmica operante em cada uma desses territórios.

Referências

BOISIER, S. Sociedad del conocimiento, conocimiento social y gestión territorial. Revista Interações. Revista Internacional de Desenvolvimento Local, Editora: UCDB, Campo Grande, v. 2, n. 3, pp. 9-28, Set. 2001. Disponível em: . Acesso em: 28 abr. 2015.
_____. Post-Scruptum sobre desenvolvimento regional: modelos reais e modelos mentais. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, n. 19, pp. 307-343, jun., 1999. Disponível em: . Acesso em: 28 abr. 2015.
BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Bases para uma proposta de desenvolvimento e integração da faixa de fronteira. Brasília: 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2016.
CORNAGO PRIETO, N. O outro lado do novo regionalismo pós-soviético e da Ásia-Pacífico: a diplomacia federativa além das fronteiras do mundo Ocidental. In: VIGEVANI, T; WANDERLEY, L. E.; BARRETO, M. I. e MARIANO, M. P. (orgs.). A dimensão subnacional e as relações internacionais. São Paulo: Editora PUC/Editora UNESP/CEDEC/FAPESP, 2004.
DUCHACEK, I. D. Perforated Sovereignties: Towards a Typology of New Actors in International Relations. In: MICHELMANN, H.; SOLDATOS, P. Federalism and International Relations. The role of Subnational Units. Oxford: ClarendonPress, 2001.
FREITAS, E. P. Território, poder e biocombustíveis: as ações do Estado brasileiro no processo de regulação territorial para a produção de recursos energéticos alternativos. 2013. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-16082013125028/pt-br.php. Acesso em: 14 out. 2016.
GALLICCHIO, E.; CAMEJO, A. Desarrollo local y descentralización en América Latina: nuevas alternativas de desarrollo. Montevideo, Uruguay, Centro Latinoamericano de Economía Humana (CLAEH), Diputación de Barcelona, 2005. Disponível em: . Acesso em: 28 abr. 2016.
GARCIA, R. La gouvernance implique de gouverner depuis le local. Savoir-Faire. Savoir-faire. La coopération décentralisée entre La France et l`Amérique Latine, Buenos Aires, ano 3, pp. 54 – 57, nov., 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2015.
MARTÍNEZ, O. J. The dynamics of border interaction. In : SCHOFIELD, C. H. Global boundaries. World boundaries. London/NY. v.1, 1994.
NEWMAN, D. Borders and Bordering. Toward in Interdisciplinary Dialogue. European Journal of Social Theory, SAGE Publication, v. 9, n. 2, pp. 171-186, 2006. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2015.
ODONNE, N.; VÁZQUEZ, H. R. Cross-border cooperation in Latin America. In: PRADO, H. S. A.; ESPÓSITO NETO, Tomaz (org.). Fronteiras e Relações Internacionais. Curitiba: Ithala, 2015a.
______. Cross-border paradiplomacy in Latin America. Policy Studies Organization. v. 6, n. 1, pp. 110123. Wiley Periodicals, Inc., Hoboken, NJ, USA, 2015b.
OLIVEIRA, T.C.M. Para além das linhas coloridas ou pontilhadas – reflexões para uma tipologia das relações fronteiriças. Revista da Anpege. v. 11, n.15, pp.233-256, jan-jun, 2015a.
______. Localizando as condições pretéritas e as relações correntes na complexa fronteira Brasil-Bolívia. Revista Geosul. Florianópolis, v. 30, n. 60, pp. 125163, jul-dez, 2015b.
______. Participação e desenvolvimento na fronteira Brasil-Paraguai – um exemplo. In: MELLO, S.P.T Administração Pública Contemporânea: Temas para o debate. Pelotas: Editora da UFPel, 2012.
PÈBAYLE, R. As regiões de fronteira e o projeto de integração no Mercosul in: LEHNEN, A. (et. al) (Orgs).
Fronteiras do Mercosul. Porto Alegre: UFRGS, 1994.
RIBEIRO, M. C. M. Globalização e novos atores: a paradiplomacia das cidades brasileiras. Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2015.
ROCHEFORT, N. M. D. Frontera ¿Muro divisorio o tejido de relaciones? Estudios Fronterizos, Universidad Autónoma de Baja California Mexicali, México, v. 3, n. 5, 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2016.
RÜCKERT, A. A.; CAMPOS, H. Á.; SUPERTI, E.; PORTO, J. L. R. Transfronteirizações na América do Sul: uma agenda de pesquisa sobre dinâmicas territoriais nas fronteiras meridional e setentrional do Brasil. Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais. UNIFAP. v.7 n. 1, p. 99-115, jan.jun, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2016.
SALOMÓN, M. (2011). A dimensão subnacional da política externa brasileira:determinantes, conteúdos e perspectivas In: PINHEIRO L. ; MILANI C. Política externa brasileira política das práticas e as práticas da política. ed. FGV, p. 269-299.
SANGUIN, A. L. Paisagens de fronteira: variações em um importante tema da geografia política. Boletim Gaúcho de Geografia, Associação Brasileira de Geógrafos, Seção Porto Alegre, Porto Alegre (RS) v. 42, n. 2, pp. 389-411, mai., 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2016.
SASSEN, S. The Global City: introducing a concept. Brown Journal of World Affairs. v. 11, n. 2, pp. 2743, 2005. Disponível em: http://www.saskiasassen.com/pdfs/publications/the-global-city-brown.pdf. Acesso em: 14 out. 2016.
SOLDATOS, P; MICHELMANN, H. Federalism and International Relations. The role of subnational Units. Oxford: Clarendon Press, 2001.
TORRE, A. “Desenvolvimento Local e relações de proximidade: conceitos e questões” Revista Interações, v.4, n.2, 2003. Campo Grande: UCDB.
Publicado
2018-08-01