STRESS EM ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA DA REGIÃO NORTE DE MOCAMBIQUE

Resumo

O dia-a-dia do estudante no ensino superior é marcado por múltiplas exigências, próprias da vida académica, o que pode ocasionar o aparecimento de stress. Este estudo objetivou avaliar a sintomatologia de stress em estudantes de graduação de uma universidade pública da região norte de Moçambique. A pesquisa envolveu uma amostra de 176 estudantes, sendo 107 do sexo masculino e os restantes 69 do sexo feminino, com a faixa etária de 17 a 53 anos. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico e Inventário de Sintomas de Stress de Lipp e analisados através do pacote estatístico SPSS, versão 25. A análise de dados revelou a presença de stress nas fases de alerta e resistência, com sintomatologia predominantemente de natureza física e psicológica, sendo o perfil de estudantes com maior vulnerabilidade à doença o ser do sexo masculino, ser mais novo, estar no início do curso, ser solteiro, estudar no regime diurno e não possuir vínculo empregatício. Considera-se a necessidade de realização de mais estudos de modo a aprimorar a compreensão do fenómeno de stress nos estudantes e fatores associados, bem como o desenvolvimento de ações preventivas e interventivas.

Biografia do Autor

Gildo Aliante, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando do PPG em Psicologia Social e Institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Brasil. Mestre em Psicologia Social e Institucional pela UFRGS. Graduado (Bacharelato e Licenciatura) em Planificação, Administração e Gestão da Educação pela Universidade Pedagógica - Moçambique. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Trabalho (NEST/UFRGS). Pesquisador do Grupo de Estudos em Saúde e Trabalho (GEST) do Laboratório de Psicologia da UniRovuma – Nampula. Bolsista de CAPES

Mussa Abacar, Universidade Rovuma

Docente do Departamento de Ciências de Educação e Psicologia na Universidade Rovuma Delegação de Nampula. Doutor em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco-Brasil. Mestre em Psicologia das Organizações, Social e do Trabalho pela Universidade do Porto – Portugal. Licenciado em Psicologia e Pedagogia pela Universidade Pedagógica – Moçambique. Professor do curso de Pós-graduação em Psicologia das Organizações (Mestrado) na Universidade Pedagógica – Maputo, Psicologia Educacional na UniPungue – Tete. Editor-Chefe da Revista Suwelani, Coordenador do Grupo de Estudos em Saúde e Trabalho (GEST) do Laboratório de Psicologia da UniRovuma – Nampula

Bonciano Hilário Saquina, Universidade Rovuma

Departamento de Ciências de Educação e Psicologia na Universidade Rovuma, Delegação de Nampula. Mestrando em Administração e Gestão da Educação pela Universidade Pedagógica – Moçambique. Licenciado em Psicologia e Pedagogia pela Universidade Pedagógica – Moçambique. Membro do Grupo de Estudos em Saúde e Trabalho (GEST) do Laboratório de Psicologia da UniRovuma – Nampula

Carlos Luís Aristides, Escola Primaria de Namutequeliua

Escola Primaria de Namutequeliua – cidade de Nampula. Graduado (Licenciatura) em Psicologia Social e das Organizações com Habilitações em Comportamento Organizacional pela Universidade Rovuma – Moçambique. Membro do Grupo de Estudos em Saúde e Trabalho (GEST) do Laboratório de Psicologia na UniRovuma – Nampula.

Publicado
2019-12-23
Seção
Dossiê Saúde Mental nas IES