Requalificação da Orla do Rio Branco, Boa Vista - Roraima

  • Jefferson Eduardo da Silva Morales Mestrando em Recursos Naturais pelo Programa em Recursos Naturais – PRONAT- UFRR para Mestre em Ciências Ambientais (PRONAT-UFRR).
  • Georgia Patricia da Silva Ferko Professora do Departamento de Administração – UFRR, Doutora pela Universidade Federal do Maranhão.
  • Graciete Guerra da Costa Professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo - UFRR, Pós-doutora pelo Instituto de Relações Internacionais - IREL na Universidade de Brasília.
Palavras-chave: Reutilização, Orla do Rio Branco, Boa Vista

Resumo

As requalificações dos antigos núcleos urbanos são promulgadas pelo rótulo de promoção de melhorias para as novas utilizações dos elementos existentes, quase sempre direcionadas à indústria do turismo. Na região amazônica, alguns embriões urbanos formaram-se a partir do beira-rio e as requalificações no espaço estão sendo viabilizadas pela gestão pública sob o discurso da preservação da memória e identidade. Objetiva-se compreender o processo de requalificação da orla do Rio Branco a partir da inserção e reutilização dos elementos no espaço e atuação da gestão pública. Parte-se de abordagem crítica. Os procedimentos metodológicos caracterizaram-se pela pesquisa qualitativa exploratória com a observação participante, levantamento documental e bibliográfico. Foram evidenciadas algumas utilizações da orla do Rio Branco a partir da fundação da Fazenda Boa Vista (1830) como porta de acesso para povoamento do assentamento. Identificadas edificações como a Igreja Nossa Senhora do Carmo e Prédio da Intendência, construídas no entorno imediato da margem do rio (1830-1943). Percebe-se que durante a implantação do plano urbanístico, em 1944, o porto fluvial foi denominado pela população de Porto do Cimento, o qual teve grande importância para o desenvolvimento da cidade e região. Com o declínio do Porto, em função da adoção de outros modais, o poder público negligenciou patrimônios históricos que representavam a memória e a identidade locais. As intervenções, tal como a construção do Monumento Orla Taumanan sob a égide da requalificação do núcleo urbano e as estratégias de “modernização” da cidade, impactaram diretamente em “velhos” e “novos” problemas sociais.

Referências

BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. Ocupação humana em Roraima I. Do histórico colonial ao início do assentamento dirigido. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Humanas, Belém, PA, n. 9, p. 123-144, jan. 1993.
BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. Ocupação humana em Roraima I. Uma revisão do equí-voco da recente política de desenvolvimento e o crescimento desordenado. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Humanas, Belém, PA, n. 9(2), p. 177-197, dez. 1993.
BARBOSA, R.; FERREIRA, E.; CASTELLÓN, E. Historiografia das expedições cientí-ficas e exploratórias do Vale do rio branco. Homem, Ambiente e Ecologia no Estado de Roraima, Boa Vista, p.193-2016. 1997.
BATISTA, Amarildo Nogueira. Políticas Públicas e Produção do Espaço Urbano de Boa Vista – Roraima (1988-2011). 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Roraima, Programa de pós-graduação em Geografia, Boa Vista, 2013.
BEZERRA, R. Identificação e reutilização do patrimônio no processo de reinvenção das cidades : uma reflexão a partir da cidade de Almada. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v.46, n.1, p.69-92. 2015.
BOA VISTA. Decreto-lei n. 2614, de 15 de outubro de 1993, Tomba os prédios abairo relacionados para construção do acervo do patrimônio histórico do Município de Boa Vis-ta – RR. Diário Oficial do Município de Boa Vista, Boa Vista, RR, 26 nov. 1993.
COSTA, Graciete Guerra da Costa. Fortes Portugueses na Amazônia Brasileira.Tese (Pós-doutorado - IREL/UnB) – Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internaci-onais, Brasília, 2015.
DGOTDU. Direção Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urba-no, “Política de Cidades Polis XXI”. 2005. Acessado em: www.dgotdu.pt/politicacidades, 20/06/2019.
FREITAS, Aimberê. A História Política e Administrativa de Roraima de 1943 a 1985. Manaus : Ed. Umberto Caldeirado LTDA, 1993.
LIMA, Maria Goretti Leite de. AS TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DO SÍTIO HISTÓRICO URBANO DE BOA VISTA: um olhar a partir da fotografia.2011. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, Departamento de Geografia, São Paulo, 2011.
MORALES, J; FERKO, G; COSTA, G. Reutilização da Orla Taumanan In: 7º do_co, mo.mo – Norte e Nordeste, 2018, Manaus. ANAIS.Manaus:UFAM, 2018.
OLIVEIRA, R. As transformações na organização especial no Estado de Roraima: uma conversa inicial a partir de BR-174. Revista Acta Geográfica, Campo Grande, v.1, p. 45-65. 2007.
OURIQUES, Alfredo Ernesto Jacques. O Valle do Rio Branco. Manaus : Governo do Estado do Amazonas – Edição especial, 1906.
RICE, Alexander Hamilton. Exploração da Guiana Brasileira. Tradução e notas LacyrSchettiano prefácio de Mário G. Ferri – Belo Horizonte. São Paulo : Ed. Da Univer-sidade de São Paulo, 1978.
RAMALHO, Paulina O.; RAMALHO, Carla O.; VELOZO, Leonardo V.; OLIVEIRA, Leonardo R. Rio Branco : patrimônio cultural de Roraima. In: Congresso Nacional para Salvaguardar do Patrimônio Cultural, n.1, 2017, Cuiabá. ANAIS...Cuiabá : CICOP, 2017. P. 1-15.
RORAIMA. Secretaria do Estado da Cultura. Solicitação de Tombamento do Muro do Rio Branco, subordinado à Prefeitura Municipal de Boa Vista. Memo n. 52/2015/Gabinete do Secretário Adjunto/SECULT, de 27 de agosto de 2015.
RORAIMA EM FOCO. Orla Taumanan: um dos principais pontos turísticos da cidade é reinaugurado nesta sexta-feira. RORAIMA EM FOCO, Boa Vista, 06 nov. 2015. Aces-sado em: . Acesso em: 13 dez. 2017.
VARGAS, H; CASTILHO, A. Intervenções em centros urbanos: objetivos, estratégias e resultados. In: VARGAS, H; CASTILHO, A. (org.). Intervenções em centros históricos: objetivos, estratégias e resultados. São Paulo: Editora Manole, 2015.
VERAS, Antonio Tolrino de Rezende. A Produção do espaço urbano de Boa Vista - Roraima. 2009. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, Departamento de Geografia, São Paulo, 2009.
Publicado
2019-09-30