O CINEMA AFRICANO TECENDO REDES EDUCATIVAS E DE SUJEITOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MUNICIPALIDADE DE JUIZ DE FORA

Palavras-chave: , cinema africano, educação, redes educativas, arte.

Resumo

Ao fruir um filme a convite de um ou uma cineasta, saímos sempre dessa experiência com algo novo dentro de nós. Isso porque, durante o mergulho na(s) história(s) tramada(s) pelas imagens, estas também nos penetram profundamente. Conectam-se as redes presentes dentro de nós, sacudindo-as e tecendo novos fios. É para a descoberta de alguns desses fios que este texto convida o leitor. Origina-se de uma pesquisa de doutorado em curso, que objetiva, por meio da perspectiva histórico-cultural, apreender uma ou possíveis contribuições do cinema africano para o ensino da história do continente africano e da abordagem de suas culturas em salas de aula. Trata-se de reflexões iniciais tecidas a partir de um recorte do campo de pesquisa procurando enxergar as redes evidenciadas – pelo encontro das praticantes – em torno do cinema africano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Senakpon Fabrice Fidèle Kpoholo, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutorando em Educação (UERJ). Mestrado em Educação (UERJ). Graduação em Geografia e Planejamento Territorial pela Université d’Abomey-Calavi (UAC, Benin). E-mail: fabrice19882000@yahoo.fr.

Maria Teresa de Assunção Freitas, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia Ciências e Letras, mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). E-mail: freitas.mteresa@gmail.com.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

BAKHTIN, Mikhail (VOLOCHÍNOV). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2009.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. O currículo como criação cotidiana. Rio de Janeiro: Faperj, 2012.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de; Garcia, Alexandra. O cinema:redes de prazeres e aprendizagens em imagenssons móveis. Quaestio, Sorocaba, v.18, n.1, p. 117-134, maio 2016.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez editora, 2008.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez editora, 2010.

VIGOSTKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fonte, 2009.

Publicado
2018-08-01
Como Citar
KPOHOLO, S. F. F.; FREITAS, M. T. DE A. O CINEMA AFRICANO TECENDO REDES EDUCATIVAS E DE SUJEITOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MUNICIPALIDADE DE JUIZ DE FORA. Revista Observatório, v. 4, n. 5, p. 557-578, 1 ago. 2018.