• Projetos de Inovação Pedagógica Janeiro - Abril 2022
    v. 5 n. 1 (2022)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu primeiro número de 2022. Os textos que compõem esta publicação dizem respeito ao Dossiê Projetos de Inovação Pedagógica e versam sobre as experiências inovadoras dos núcleos de inovação pedagógica da Universidade Federal do Tocantins (UFT), os quais desenvolveram as mais variadas práticas no campo da educação numa perspectiva pedagógica, digital e colaborativa. Assim, este número é histórico para a UFT, pois marca o final bem sucedido da primeira edição do Programa Institucional de Inovação Pedagógica (PIIP) criado para integrar Ensino, Pesquisa e Extensão a partir da promoção de práticas inovadoras no campo da Educação.

  • Extensão em saúde no contexto da Pandemia da Covid-19 Setembro- Dezembro (2021)
    v. 4 n. 3 (2021)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu terceiro
    e último número de 2021. Os textos que compõem esse número estão
    relacionados às práticas de extensão em saúde no contexto da pandemia da
    Covid-19. De maneira que temos 2 seções: relatos de experiência de extensão
    e artigos científicos.

  • Tecnologia, Educação E Extensão Maio - Agosto (2021)
    v. 4 n. 2 (2021)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu segundo número de 2021. Os textos que compõem as seções de relatos de experiência de extensão e artigos universitários estão entrelaçados pela temática da tecnologia e da educação como componentes prioritários das experiências de extensão universitária reunidas nesse número.

  • A Extensão Universitária no contexto da Pandemia Janeiro - Abril (2021)
    v. 4 n. 1 (2021)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu primeiro número de 2021. Estamos no segundo ano pandemia da Covid-19 e as atividades de formação, dentre elas, a de extensão universitária não pararam nesse período. Os textos que compõem esse número revelam a riqueza da extensão realizada pelas universidades públicas e seus sujeitos. As contribuições vão em sentidos diversos: abordam temas de educação e promoção da saúde; o trabalho de extensão com famílias da agricultura familiar; os desafios e dificuldades da educação em tempos de pandemia; o papel dos cursinhos pré-vestibulares populares na promoção da inserção de populações pobres à universidade pública; a importância do estágio supervisionado na relação teoria e prática na formação de professores; por fim, os desafios colocados à saúde da mulher de meia-idade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) no contexto da pandemia.   

  • Relatos de experiências de Extensão em tempos de pandemia da Covid-19 II Setembro-Dezembro (2020)
    v. 3 n. 3 (2020)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu terceiro e último número de 2020. Trata-se do segundo dossiê temático que compõe relatos de experiências de extensão em tempos de pandemia da covid-19 decorrentes da chamada temática que tem por objetivo divulgar artigos científicos, resultados de estudos, pesquisas e relatos de experiência em extensão universitária sobre questões teóricas e práticas interventivas suscitadas pelo contexto de pandemia da covid-19, que são de extrema importância para a sociedade.

  • v. 3 n. 2 (2020): Relatos de experiências de Extensão em tempos de pandemia da Covid-19 I Maio-Agosto (2020)
    v. 3 n. 2 (2020)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu segundo número de 2020. Os textos que compõem esse número focam nas práticas durante a pandemia do COVID-19 e nos ajudam a começar a caminhada e o olhar sobre a extensão em suas diversas facetas. Nesse número e no próximo, o foco serão os relatos de experiência de diversas práticas. Esses estão em espaços e momentos diferentes, demonstrando a riqueza do que a Extensão vem desenvolvendo, mesmo sob as duras situações causadas pela Covid-19 no Brasil e no mundo.

  • v. 3 n. 1 (2020): Extensão Universitária - Temas Livres Janeiro-Abril (2020)
    v. 3 n. 1 (2020)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu primeiro número de 2020. Os textos que compõem esse número nos ajudam a começar a caminhada e o olhar sobre a extensão na Universidade Federal do Tocantins. Nesse número, o foco serão os relatos de experiência de diversas práticas. Esses estão em espaços e momentos diferentes, demonstrando a riqueza do que a Extensão vem desenvolvendo dentro da UFT.

  • v. 2 n. 3 (2019): Extensão Universitária - Temas Livres Setembro-Dezembro (2019)
    v. 2 n. 3 (2019)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu terceiro número de 2019. Os textos que compõem esse número nos ajudam a começar a caminhada e o olhar sobre a extensão na Universidade Federal do Tocantins. Nesse número, o foco serão os relatos de experiência. Esses estão em espaços e momentos diferentes, demonstrando a riqueza do que a Extensão vem desenvolvendo dentro da UFT.

  • v. 2 n. 2 (2019): Extensão Universitária - Temas Livres Maio-Agosto (2019)
    v. 2 n. 2 (2019)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu segundo número de 2019. Entendemos que fazer extensão na universidade pública é fruto de ação e vontade, além do reconhecimento do papel social. Os textos que compõem esse número nos ajudam a entender a extensão na Universidade Federal do Tocantins. Nesse número, temos duas seções: artigos e relatos de experiência.

  • v. 2 n. 1 (2019): Extensão Universitária - Temas Livres Janeiro-Abril (2019)
    v. 2 n. 1 (2019)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu primeiro número de 2019. Nesse número, temos três seções: artigos, relatos de experiência e ensaio fotográfico.

  • v. 1 n. 3 (2018): Extensão Universitária - Temas Livres Setembro-Dezembro (2018)
    v. 1 n. 3 (2018)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu terceiro número. Trata-se de uma experiência de muitas mãos. Os textos que compõem esse número nos ajudam a começar a caminhada e o olhar sobre a extensão na Universidade Federal do Tocantins. Nesse número, temos três seções: artigos, relatos de experiência e ensaio fotográfico.

  • v. 1 n. 2 (2018): Extensão Universitária - Temas Livres Maio-Agosto (2018)
    v. 1 n. 2 (2018)

    A Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão apresenta seu segundo número. Trata-se de uma experiência em construção. Como um processo, entendemos que muitas mãos fazem essa experimentação. Trata-se de um caminhar complexo e amplo. Os textos que compõem esse número nos ajudam a começar a caminhada e o olhar sobre a extensão na Universidade Federal do Tocantins. Nesse número, temos duas seções: artigos e relatos de experiência.

  • v. 1 n. 1 (2018): Extensão, das linguagens aos fazeres de novos saberes Jan-Abr (2018)
    v. 1 n. 1 (2018)

    Dossiê: Extensão, das linguagens aos fazeres de novos saberes 


    Editores convidados:

    Prof. Dr. Rumeninng Abrantes dos Santos, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Brasil.

    Profa. Dra. Maria Santana Ferreira dos Santos Milhomem, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Brasil.



    As demandas sociais das universidades como espaço ainda privilegiado de formação, experimentação e validação de mecanismos reparatórios e compreensivos da realidade brasileira se complexificam na medida em que as fragilidades nacionais e globais se aprofundam. Neste sentido, é estratégico que reavaliem constantemente seu papel e compartilhem possibilidades de interação participativa e respeitosa, que protagonizem respostas autônomas, comunitariamente sólidas. As diretrizes nacionais da Extensão Universitária incorporam essa premente necessidade de comunicação, porque é na consolidação de caminhos, por trocas respeitosas de saberes e reconhecimento das formas distintas de produzí-los, que novos impactos serão produzidos, dinâmicos como se exigem aos desafios do tempo de fluidez e incertezas que vivemos. Focadas no potencial e chamado emancipatório dessas prerrogativas, a edição de abertura desta revista priorizará a transformação social construída coletivamente por métodos acessíveis e possíveis. Estimulará e divulgará as potencialidades de intervenção respeitosa que inspiramos e co-inspiramos: parte da base ética que preceituamos como missão e compromisso legado. Neste sentido, abre-se para adaptar criativamente os formatos de ação às possibilidades que as tecnologias disponíveis, abertas e democráticas, dispõem.