O TRABALHO DE CAMPO COMO UMA METODOLOGIA ATIVA NO ENSINO DE GEOGRAFIA

  • Wesley da Silva Belizario Universidade Federal de Goiás

Resumo

Esta pesquisa teve por objetivo avaliar a qualidade ambiental de uma bacia hidrográfica no município de Aparecida de Goiânia/GO, a partir da percepção de alunos do Ensino Fundamental da cidade de Goiânia/GO. O ensino das temáticas ambientais precisa de uma abordagem mais efetiva e significativa. De modo geral, ele fica preso a temas ou projetos quase sempre ligados a uma data comemorativa ao meio ambiente ou a algum dos elementos da natureza. Da mesma forma, as atividades práticas geralmente estão relacionadas à elaboração de cartazes, desenhos e/ou outros trabalhos ligados à essas ocorrências. Não subestimando a importância dessas, o Trabalho de Campo como Metodologia Ativa para o ensino de Geografia, produz significância e torna os alunos protagonistas do processo. Para este Trabalho de Campo foi elaborado e aplicado um protocolo de avaliação ambiental construído pelo professor juntamente com os alunos, usado para analisar o ambiente in loco. Após aplicação do protocolo, os alunos, juntamente com o professor, fizeram a análise dos dados que determinou a qualidade ambiental da bacia hidrográfica. Após o Trabalho de Campo foi feita a extração dos dados obtidos e elaborado e apresentado à comunidade escolar um relatório sobre a condição ambiental da bacia hidrográfica. Desta forma, os alunos se integraram à pesquisa e se tornaram protagonistas do processo de ensino-aprendizagem, conheceram na prática o meio em que vivem, adquiriram novos conhecimentos e construíram uma nova forma de olhar e agir sobre o meio ambiente.

Publicado
2020-11-06
Como Citar
da Silva Belizario, W. (2020). O TRABALHO DE CAMPO COMO UMA METODOLOGIA ATIVA NO ENSINO DE GEOGRAFIA. Capim Dourado: Diálogos Em Extensão, 3(3). https://doi.org/10.20873/9982-v3n3
Seção
Relatos de experiências de Extensão em tempos de pandemia da Covid-19 II