APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS DE PROFESSORES EM FORMAÇÃO NO CURSO DE LETRAS-LIBRAS DA UFT

  • Felipe de Almeida Coura Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Carlos Roberto Ludwig Universidade Federal do Tocantins (UFT) https://orcid.org/0000-0002-6846-5774
  • Amoriana Borges de Araújo Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Thamara Cristina Santos Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • José Ribamar Cordeiro Coelho Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Iully Carvalho de Sousa Universidade Federal do Tocantins (UFT) https://orcid.org/0000-0001-6125-7908
  • Lucas Fagundes Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Eliete Martins Barbosa Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Gleiciene Oliveira da Silva Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Kelly Cristina Lopes Botelho Universidade Federal do Tocantins (UFT) https://orcid.org/0000-0001-7405-2696
  • José Vitor Resende Araujo Universidade Federal do Tocantins (UFT) https://orcid.org/0000-0002-6250-5704
Palavras-chave: libras, língua portuguesa como segunda língua, formação de professores de libras, ensino e aprendizagem de línguas, letras-libras

Resumo

A Diretoria de Programas Especiais em Educação da Pró-Reitoria de Graduação da UFT, em 2021, lançou o Programa Institucional de Inovação Pedagógica (PIIP), com o objetivo de contribuir para transformações no processo de ensino-aprendizagem da Universidade. Foi então aberto um edital para submissão de propostas de projetos para todos os cursos de graduação da UFT.  Este trabalho pretende discutir as implicações da aprendizagem de língua de professores em formação do curso de Letras-Libras, a partir dos trabalhos desenvolvidos, de maneira remota, pelo Projeto de Inovação Pedagógica (PIP) denominado +Libras. Implicações essas que envolvem crenças e construção da identidade docente (BARCELOS, 2007; LEFFA, 2012). O trabalho teve como foco a análise e discussão de duas ações do +Libras: o Clube da Libras e o Clube da Língua Portuguesa L2. Percebeu-se que essas atividades puderam contribuir diretamente para reflexões que envolveram identidades e crenças de professores de Libras em formação à medida em que a língua era ensinada.

Referências

ALBRES, N. A. Ensino de Libras: aspectos históricos e sociais para a formação didática de professores. Appris Editora: Curitiba, 2016.

BARCELOS, A. M. F. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. RBLA [online]. v. 7, n. 2, 2007, pp. 109-138. D.O.I.: https://doi.org/10.1590/S1984-63982007000200006. Acesso em 08 de out. 2021.

COURA, F. A. O estágio supervisionado em Libras: reflexões para além do ensino de língua. Humanidades e Inovação, v.5, n.9, 2018. Disponível em:
. Acesso em 07 de out. 2021.

LADD, P. Deafhood: a concept stressing possibilities, not deficits. Scandinavian Journal of Public Health, v. 33, n. 66, 2005, p. 12–17. D.O.I.: https://doi-org.ez6.periodicos.capes.gov.br/10.1080/14034950510033318. Acesso em 15 jan. 2020.

LEFFA, V. J. Identidade e aprendizagem de línguas. In: SILVA, K.A.; DANIEL, F. G.; KANEKO MARQUES, S.M.; SALOMAO, A. C. B.. (Orgs.). A Formação de Professores de Línguas-Novos Olhares, Vol. 2. São Paulo: Pontes, 2012, v. 1, p. 51-81.

SORTE, P. B. Por que a graduação em Letras-Inglês pode ter o status de formação contínua? RBLA, Belo Horizonte, v. 15, n. 3, 2015, p. 537-564. D.O.I.: https://doi.org/10.1590/1984-639820155996 Acesso em: 17 mar. 2022.
Publicado
2022-04-25
Como Citar
de Almeida Coura, F., Ludwig, C. R., Borges de Araújo, A., Santos, T. C., Cordeiro Coelho, J. R., Carvalho de Sousa, I., Fagundes, L., Martins Barbosa, E., Oliveira da Silva, G., Lopes Botelho, K. C., & Resende Araujo, J. V. (2022). APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS DE PROFESSORES EM FORMAÇÃO NO CURSO DE LETRAS-LIBRAS DA UFT. Capim Dourado: Diálogos Em Extensão, 5(1), 189-204. https://doi.org/10.20873/uft-v5n1/ID14232