Rentabilidade de diferentes híbridos de milho, no Estado do Tocantins, safra 2009/2010

Palavras-chave: Zea mays, resultado líquido, adubação de cobertura

Resumo

Objetivou-se com o trabalho estimar os resultados econômicos de diferentes híbridos de milho, no Estado do Tocantins. Os experimentos foram realizados em seis ambientes, os quais foram constituídos pela combinação entre município, data de semeadura e dose de adubação nitrogenada em cobertura. O delineamento experimental em cada ambiente foi o de blocos ao acaso, posteriormente, seus componentes foram analisados de forma conjunta (diferenciando os ambientes), mediante análise de variância. Para aanálise econômica foi considerado para efeito de cálculo, os custos com insumos, maquinários, mão-de-obra, e outros itens envolvidos direta/indiretamente no processo produtivo, variando apenas o custo relativo a sementes e adubação nitrogenada. As produções de grãos obtidas em cada parcela determinaram à obtenção do resultado líquido. Na média, excetuando-se o híbrido simples modificado, o melhor híbrido de cada tipo foi classificado no grupo estatístico superior, sem diferença estatística entre eles, com médias de 2160 kg.ha-1 (melhor híbrido simples), 1915 kg.ha-1 (melhor híbrido duplo) e 2370 kg.ha-1 (melhor híbrido triplo). Os melhores híbridos simples, triplos e duplos apresentaram em média, adequada rentabilidade nas condições experimentais da presente pesquisa.

Publicado
2014-04-04
Como Citar
Rotili, E. A., Afférri, F. S., Peluzio, J. M., Carvalho, E. V., & Santos, W. F. (2014). Rentabilidade de diferentes híbridos de milho, no Estado do Tocantins, safra 2009/2010. Journal of Biotechnology and Biodiversity, 5(2), 162-167. https://doi.org/10.20873/jbb.uft.cemaf.v5n2.rotili

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)