O Papel da Escola: A Psicologia Histórico-Cultural como Aliada na Educação

Autores

  • Lieny Munhoz Martins Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Maria Silvia Rosa Santana Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Tânia Regina Zimmermann Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20873/RELPE.2447-6293.e202313

Palavras-chave:

Educação; Psicologia; Psicologia Histórico-Cultural; Escolas; Aprendizagem.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo abordar as contribuições da Psicologia Histórico-Cultural para a educação, com ênfase no desenvolvimento humano por meio da cultura e as práticas pedagógicas formadoras de pessoas obtusas ou de pessoas com capacidade de julgamento, explanando também sobre a dialética envolvida nas três dimensões: Universal, Particular e Singular. Como método foi utilizado revisão sistemática de literatura em bases de periódicos nacionais e livros, durante o mês de Dezembro/2020, como critério de seleção, foram selecionadas produções literárias que abordassem a temática da Psicologia Histórico-Cultural e suas contribuições para a educação, desenvolvimento do psiquismo e desenvolvimento humano. Os resultados apontaram que a capacidade de inteligência é desenvolvida pelas experiências culturais e históricas do indivíduo ao longo da vida, pois o sujeito é o tempo todo ativo nesse processo de transformação, modifica o ambiente e também é modificado por ele, sendo os processos sociais importantes para o desenvolvimento de suas capacidades. Além disso, as escolas seguem o modelo capitalista de produção da vida, afinal também estão inseridas nesse contexto,  por meio de suas práticas pedagógicas, formam indivíduos obtusos e sem capacidade de julgamento, não utilizam práticas que promovem o pensar e o julgar. Suas práticas não estão relacionadas com as experiências reais dos alunos, indo na contramão da maneira como a ciência é feita e totalmente excluída da cultura na qual as crianças estão inseridas. Por fim, conclui-se que esses aspectos promovidos pelas escolas mantém um tipo de violência, pois não permitem que o indivíduo se desenvolva plenamente.

Referências

DUARTE, Newton. A escola de Vigotski e a educação escolar: algumas hipóteses para uma leitura pedagógica da psicologia histórico-cultural. Psicologia USP, v. 7, n. 1-2, p. 17-50, 1996. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/psicousp/article/view/34531/37269; Acesso em 23/12/2020.

FERREIRA JR, A; BITTAR, M. A educação na perspectiva marxista: uma abordagem baseada em Marx e Gramsci. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 12, p. 635-646, 2008.

ILYENKOV, E. V. Nossas escolas devem ensinar a pensar. Journal of Russian and East European Psychology, v. 45, n. 4, p. 9-49, 2007.

LEONTIEV, A. N. O Homem e a Cultura. In: ______. O Desenvolvimento do Psiquismo. Lisboa: Novos Horizontes, 1978.

MARTINS, L. M.; RABATINI, V. G. A concepção de cultura em Vigotski: contribuições para a educação escolar. Revista Psicologia Política, v. 11, n. 22, p. 345-358, 2011. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpp/v11n22/v11n22a11.pdf> Acesso em 20/12/2020.

MOURA, E. A. et al. Os planos genéticos do desenvolvimento humano: a contribuição de vigotski. 2016.

OLIVEIRA, B. A dialética do singular-particular-universal. Método histórico-social na psicologia social, p. 25-51, 2005.

PASQUALINi, J. C.; MARTINS, L. M. Dialética Singular-Particular-Universal: implicações do método materialista dialético para a Psicologia. Psicologia & Sociedade, v.27, n 2, 362-371, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v27n2/1807-0310-psoc-27-02-00362.pdf; Acesso em 22/12/2020.

VYGOTSKI, L.S. Obras Escogidas II. Madrid, Centro de Publicaciones del M.E.C. y Visor Distribuciones, 1993.

VYGOTSKY, L.S. Obras Escogidas. Vol. III. Madrid: Visor, 1995.

VIGOTSKI, L. S. Quarta aula: a questão do meio na pedologia. Psicologia Usp, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pusp/v21n4/v21n4a03.pdf; Acesso em 21/12/2020.

ZANELLA, A. V. Atividade, significação e constituição do sujeito: considerações à luz da psicologia histórico-cultural. Psicologia em estudo, v. 9, p. 127-135, 2004.

Downloads

Publicado

2023-07-30

Como Citar

MUNHOZ MARTINS, Lieny; ROSA SANTANA, Maria Silvia; ZIMMERMANN, Tânia Regina. O Papel da Escola: A Psicologia Histórico-Cultural como Aliada na Educação. RELPE: Revista Leituras em Pedagogia e Educação, [S. l.], v. 7, n. 1, p. e202313, 2023. DOI: 10.20873/RELPE.2447-6293.e202313. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/relpe/article/view/13198. Acesso em: 14 jul. 2024.