CORONÉIS, JORNAIS E A FORMAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO AMAZONAS

Palavras-chave: Amazonas; Ciclo da Borracha; Jornalismo; Coronelismo; Município

Resumo

Este artigo pretende identificar algumas das atividades jornalísticas vinculadas aos coroneis nos municípios do sertão do Amazonas. Através de exploração de jornais no período de 1880 a 1920, busca detectar os vínculos entre a política monopolizada pelo coronel e a extensão de uma teia de escritos jornalísticos. Num segundo momento, através do discurso dos jornais, lança questionamentos sobre a composição social dos vilarejos mutantes que se espalham ao longo da enorme bacia hidrográfica amazônica. Para tanto, foram selecionados dez jornais em sete municípios, através dos quais se analisou as menções à intendência municipal ou à prefeitura. O estudo foi elaborado a partir de dois eixos temáticos principais: a configuração política dessa imprensa interiorana e uma breve exploração nos traçados sociais dos vilarejos e cidades.

 

PALAVRAS-CHAVE: Amazonas; Ciclo da Borracha; Jornalismo; Coronelismo; Município.

 

 

ABSTRACT

This article intends to identify some of the journalistic activities related to coronels in the municipalities of the Amazon region. Through the exploration of newspapers from the 1880s to the 1920s, he sought to detect the links between the politics monopolized by the coronel and the extension of a web of journalistic writings. In a second moment, through the discourse of the newspapers, questions the social composition of the mutant villages that spread along the huge Amazon basin. For that, ten newspapers were selected in seven municipalities, through which the mentions to the municipal intendancy were analyzed. The study was elaborated from two main thematic axes: the political configuration of this interior press and a brief exploration in the social tracts of the towns and cities.

 

KEYWORDS: Amazonas; Rubber cycle; Journalism; Colonelism; County.

 

 

RESUMEN

Este artículo pretende identificar algunas de las actividades periodísticas vinculadas a los coronales en los municipios del sertão del Amazonas. A través de exploración de periódicos en el período de 1880 a 1920, busca detectar los vínculos entre la política monopolizada por el coronel y la extensión de una red de escritos periodísticos. En un segundo momento, a través del discurso de los periódicos, lanza cuestionamientos sobre la composición social de las aldeas mutantes que se extienden a lo largo de la enorme cuenca hidrográfica amazónica. Para ello, se seleccionaron diez diarios en siete municipios, a través de los cuales se analizó las menciones a la intendencia municipal o al ayuntamiento. El estudio fue elaborado a partir de dos ejes temáticos principales: la configuración política de esa prensa interior y una breve exploración en los tramos sociales de las aldeas y ciudades.

 

PALABRAS CLAVE: Amazonas; Ciclo del Caucho; el periodismo; coroneles; Municipio.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Francisco Munaro, Universidade Federal de Roraima (UFRR)

Doutor em História Moderna pela UFF (Niteroi - RJ), mestre em Jornalismo pela UFSC (Florianópolis - SC), graduado em Jornalismo pela UNICENTRO (Guarapuava - PR) e em História pela UNICENTRO (Guarapuava - PR). Atualmente, é professor adjunto do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Roraima. Pesquisa História da Imprensa/História do Jornalismo, História Moderna e História amazônica. Coordenador do projeto de pesquisa Imprensa e Modernidade na Amazônia (Edital Universal - Cnpq A 2015-2016). Leciona disciplinas de História Amazônica, História do Jornalismo, Iniciação à Pesquisa Científica, Metodologias da Pesquisa em Comunicação e Leitura e Produção de Texto. Integra os grupos de pesquisa Linguagem, Cultura e Tecnologia (UFRR) e Ama[Z]oom Observatório Cultural da Amazônia e Caribe (UFRR). Coordenador regional Norte da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (ALCAR).

Referências

Coaryense, Coari, 1895.

Correio de Serpa, Folha independente dedicada aos interesses locais. Itacoatiara, 1912.

DAOU, Ana Maria. A cidade, o teatro e o ‘Paiz das seringueiras’. Rio de Janeiro: rio´s Books, 2014.

ELIAS, Norbert e SCOTSON, John. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder. Formação do patronato político brasileiro. São Paulo: Globo, 2001.

FIGUEIREDO, Vitor Fonseca. Voto e competição política na Primeira República. O caso de Minas Gerais (1889-1930). Curitiba: CRV, 2017.

FREIRE, José Ribamar Bessa (Coord.). Cem Anos de Imprensa no Amazonas (1851-1950). Catálogo de jornais. Manaus: Editora Calderaro, 1990.

JANOTTI, Maria de Lourdes Mônaco. O Coronelismo: Uma política de compromissos. São Paulo: Brasiliense, 1985.

LEAL, Victor Nunes Leal. Coronelismo, enxada e voto. 7a ed. São Paulo: Cia das Letras, 2012.

MODESTO, Francielle Maria. Coronel de Barranco: a literatura no imaginário social da Amazônia no primeiro ciclo da borracha. 2013. Tese (Doutorado em História Social) - USP, 2013. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-10042014-123459/>. Acesso em: 2016-01-18.

O Javary, Órgão independente, literário e noticioso. Benjamin Constant, 1916.

O Manicoré, Propriedade de uma Associação, Manicoré, 1899-1908.

O Purus, Lábrea, 1886-1894.

O Rio Madeira, Periculum dicendi non recuso, Manicoré, 1881-1883.

O Rio Negro, Órgão do Partido Republicano Federal, Barcelos, 1910.

O Rio Negro, Órgão dos interesses populares, S. Joaquim, 1906.

O Semeador, Órgão Espírita. Parintins, 1907.

O Tacape, Literário, científico e noticioso. Parintins, 1902-1904.

PINHEIRO, Luís Balkar Sá Peixoto (org.) Imprensa e Sociedade na Amazônia (1870-1930). Curitiba: CRV, 2017.

PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte. Folhas do Norte: Letramento e Periodismo no Amazonas (1880-1920). Manaus: EDUA, 2015.

PINHEIRO, Luís Balkar Sá Peixoto. “O Propulsor Fecundo do Amanhã: Imprensa e sociedade numa vila amazônica de fins do século XIX”. 2016 [no prelo].

SANTOS, Roberto. História econômica da Amazônia. São Paulo: TA Queiroz, 1980.

SOO-PANG, Eul. Coronelismo e oligarquias. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1979.

TORRES, Iraildes Caldas. Arquitetura do poder: Memória de Gilberto Mestrinho. Manaus: Edua, 2009

WAGLEY, Charles. Uma Comunidade Amazônica. Belo Horizonte, Itatiaia, 1979.

WITTER, José Sebastião. Partido Republicano Federal (1893-1897) - Coleção Tudo é História, 115. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
MUNARO, L. F. CORONÉIS, JORNAIS E A FORMAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO AMAZONAS. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 270-292, 8 out. 2018.
Seção
Dossiê Temático II / Thematic dossier II / Dossier temático II