CONFLITOS CONTEMPORÂNEOS: A Categoria Refugiado no Telejornalismo Brasileiro

Palavras-chave: Refugiado, Imigração, Telejornalismo, Agenda-Setting, Representação Social

Resumo

Entender a complexidade da mobilidade humana, em pleno século XXI, faz-se necessário não apenas na agenda dos direitos humanos, mas nos meios de comunicação social. Por meio de uma Análise de Conteúdo Qualitativa referente a cinco meses dos telejornais Jornal Nacional e Jornal da Record e, posteriormente, a uma Análise de Discurso de quatro peças, foi possível verificar que esses meios não tem o cuidado de diferenciar as variações existentes dentro das migrações, como os refugiados, por exemplo, atualmente protagonistas de grandes conflitos. Para embasar teoricamente o estudo foram utilizadas as Teorias da Comunicação e a hipótese de Agenda-Setting, assim como a influência de agências internacionais na pauta da mídia nacional e as Representações Sociais de Serge Moscovici.

 

PALAVRAS-CHAVE: Refugiado, Imigração, Telejornalismo, Agenda-Setting, Representação Social.

 

 

ABSTRACT

Understanding the complexity of human mobility in the 21st century is necessary not only in the human rights agenda, but in the media. Through a Qualitative Content Analysis referring to five months of the Jornal Nacional and Jornal da Record television newsletters and, later, a four-part Discourse Analysis, it was possible to verify that these media are not careful to differentiate the existing variations within the Migrations, such as refugees, for example, currently leading major conflicts. To theoretically base the study, we used the Communication Theories and the Agenda-Setting hypothesis, as well as the influence of international agencies on the national media agenda and the Social Representations of Serge Moscovici.

 

KEYWORDS: Refugee; Immigration, Television Journalism, Agenda – Setting, Content analysis.

 

 

RESUMEN

Entender la complejidad de la movilidad humana, en pleno siglo XXI, se hace necesario no sólo en la agenda de los derechos humanos, sino en los medios de comunicación social. Por medio de un Análisis de Contenido Cualitativo referente a cinco meses de los telediarios Diario Nacional y Jornal da Record y posteriormente a un Análisis de Discurso de cuatro piezas, fue posible verificar que esos medios no tienen el cuidado de diferenciar las variaciones existentes dentro de las mismas, migraciones, como los refugiados, por ejemplo, actualmente protagonistas de grandes conflictos. Para basar teóricamente el estudio se utilizaron las Teorías de la Comunicación y la hipótesis de Agenda-Setting, así como la influencia de agencias internacionales en la pauta de los medios nacionales y las Representaciones Sociales de Serge Moscovici.

 

PALABRAS CLAVE: Refugiado, Inmigración, Teleperiodismo, Agenda-Setting, Representación Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liege Scremin Mizga, Universidade Nova de Lisboa

Mestrado em Migrações, Inter-Etnicidades e Transnacionalismo (FCSH) - Portugal. Graduação em Jornalismo (UNIBRASIL). Graduação em Comunicação Social (ISCSP) – Portugal. E-mail: liscremin@hotmail.com.   

Susana Salvaterra Trovão, Universidade Nova de Lisboa

Doutora. Professora catedrática do Departamento de Antropologia da Universidade Nova de Lisboa e do Mestrado em Migrações, Inter-Etnicidades e Transnacionalismo (FCSH) - Portugal. E-mail: susanatrovao@fcsh.unl.pt.    

Referências

ACNUR. “Perguntas e Respostas”. Acessado em 13 de junho de 2016. http://www.acnur.org/t3/portugues/informacao-geral/perguntas-e-respostas/, 2016.

ALEXANDRE, Marcos. O papel da mídia na difusão das representações sociais. In: Revista Comum. v. 6, nº 17. Rio de Janeiro: Comum, 2001.

BARROS FILHO, Clóvis. Ética na comunicação: da informação ao receptor. São Paulo: Moderna, 1995.

BOYD-BARRET, Oliver et al. News Agencies as News Sources: A Re-Evaluation. In: Paterson, Chris e Sreberny, Annabelle (orgs). International News in the 21st Century. Londres: John Libbey/University of Luton Press, 2002.

LIPPMANN, Walter. Public Opinion. Nova Iorque: Dover Editions, 2004.

MATTELART, Armand. Comunicação-Mundo: história das técnicas e das estratégias. Petrópolis: Vozes, 1994.

MCCOMBS, Maxwell e SHAW, Donald. The Agenda-Setting Function of Mass Media. Vol. 36, p. 176-187. Oxford: Oxford University Press, 1972.

MOSCOVICI, Serge. Representações Sociais: investigações em psicologia social. 8ª ed. Petrópolis: Vozes.

MOTTA, Luiz Gonzaga. Teoria da notícia: as relações entre o real e o simbólico. In: Mouillaud, Maurice e Porto, Sérgio Dayrell. O jornal: da forma ao sentido. Brasília: Paralelo 15, 1997.

NEUMANN, Noelle. Return to the Concept of Powerful Mass Media. In: Studies of Broadcasting. vol. 9, p. 67-112, 1973.

PATERSON, Chris. News Agency Dominance in International News on the Internet. In: Skinner, D., Compton, J. e Gasher, M. (orgs.) Converging Media, Diverging Politics: A Political Economy of News in the United States and Canada. Lexington/Rowman and Littlefield, p. 145- 164. 24p, 2006.

REIS, Rossana Rocha. Soberania, Direitos Humanos e Migrações Internacionais. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais. v. 19, nº 55, p. 149 – 164, 2004.

SCHUDSON, Michael. Discovering the news: a social history of american newspaper. Nova Iorque: Basic Books, 1978.

SOMAVÍA, Juan. La Estructura Transnacional de Poder y la Información Internacional. Elementos para la definición de políticas frente a las agencias, transnacionales de noticias. In: Revista Nueva Sociedad. nº 25, 1976.

SUÁREZ-NAVAZ, L. Lo transnacional y su aplicación a los estudios migratórios: algunas consideraciones epistemológicas. In: Santamaría, E. Retos epistemológicos de las migraciones transnacionales. (pp. 55- 78). Barcelona: Anthropos, 2008.

TRAQUINA, Nelson. O estudo do jornalismo no século XX. São Leopoldo: Unisinos, 2001.

VIZEU, Alfredo. Decidindo o que é notícia. Os bastidores do telejornalismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

WOLF, Mauro. Teorias da Comunicação: Mass Media: contextos e paradigmas. 8ª ed. Lisboa: Editorial Presença, 1999.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação de massa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Publicado
2018-08-01
Como Citar
MIZGA, L. S.; TROVÃO, S. S. CONFLITOS CONTEMPORÂNEOS: A Categoria Refugiado no Telejornalismo Brasileiro. Revista Observatório, v. 4, n. 5, p. 512-535, 1 ago. 2018.