COMUNICAÇÃO DE CRISE NA PUBLICIDADE: Marcas, Prosumers e Mediações

Palavras-chave: Publicidade, Prosumers, Marcas, Comunicação de Crise., Mediações

Resumo

A comunicação de crise já está incorporada à comunicação corporativa, entretanto, mais efetivamente aplicada na assessoria de imprensa das empresas. A Professora Doutora Karine Berthelot-Guie, da Université de Paris-Sorbonne, na França, traz o conceito para a publicidade, o que desperta o interesse de investigação desse novo desafio para as marcas no cenário de convergência e cultura participativa. A título de estudo exploratório, este trabalho apresenta alguns exemplos em que a manifestação das marcas são interpeladas, nesse contexto, por diferentes tipos de mediação ressignificados pelo receptor, quais sejam: mediações espaciais, humanas e virtuais.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucimara Rett, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Publicitária (Unitau). Mestre em Comunicação (UNIP) e Doutora em Comunicação Social (Umesp). Atua como Professora Adjunta e Coordenadora do Curso de Publicidade e Propaganda na Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integra os grupos de pesquisa REC – Retórica do Consumo (UFF) e Imagem, Mercado e Tecnologia (UFRN). E-mail: lucimara.rett@eco.ufrj.br.

Referências

BUENO, Wilson da Costa. Comunicação e crise: e a lama escorrendo por debaixo do tapete. Disponível em:

http://www.comunicacaoempresarial.com.br/comunicacaoempresarial/artigos/comunicacao_crise/artigo2.php. Acesso em 25 jul. 2015.

CASAQUI, Vander. Contratos comunicativos da comunicação publicitária contemporânea: sentidos da produção e do consumo nas estratégia de publicização. In: ATEM, Guilherme Nery; OLIVEIRA, Thaiane Moreira de; AZEVEDO, Sandro Tôrres de (orgs.). Ciberpublicidade: discurso, experiência e consumo na cultura transmidiática. Rio de Janeiro: E-papers, 2014. p. 31-47.

COMUNIQUEC. Novo logo da Pepsi. 2009.

Disponível em: https://comuniquec.wordpress.com/2009/07/28/nova-logo-da-pepsi/.

Acesso em: 25 abr. 2015.

COSTA, Marcela. Branding transmídia. In: PAPERCLICK; DOURADO, Danila (orgs.). #Mídias sociais: perspectivas, tendências e reflexões. E-book, [s/l]: 2010. p. 109-115.

COVALESKI, Rogério. Publicidade híbrida. Curitiba, PR: Maxi, 2010.

FLUSSER, Vilém. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. Tradução Raquel Abi-Sâmara. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

GIARDELLI, Gil. Mercado de agências. In: BRAMBILLA, Ana (org.). Para entender as mídias sociais. E-book, [s/l]: 2011. p. 57-60.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomaz Tadeu da Silva. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

JACONI, Sônia Maria Ribeiro. Comunicação de crise: gestão e desafios. In: Revista da Faculdade de Administração e Economia, v. 2, n. 2. Universidade Metodista, 2010, p. 60-71.

Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ReFAE/article/viewFile/2155/2197.

Acesso em: 27 jul. 2015.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. 2.ed. São Paulo: Aleph, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

MEDINA, Rafael. Artistas modificam letreiros de bicicletas do Itaú e provocam reflexão sobre ransporte alternativo. 2014.

Disponível em: https://ninja.oximity.com/article/Artistas-modificam-letreiros-de-bicicl-1.

Acesso em: 25 abr. 2015.

NEVES, Maria Luisa Timoni Camargo. Comunicação de crise: a atuação da assessoria de imprensa da Varig e a sua imagem na cobertura da Folha de S. Paulo. 2005, 157 p. Monografia (Bacharel em Jornalismo). Universidade Metodista de São Paulo.

Disponível em: http://www.aberje.com.br/monografias/marialuiza_crise.pdf.

Acesso em: 24 jul. 2015.

NINJA Oximity. Disponível em: https://ninja.oximity.com. Acesso em: 25 abr. 2015.

PIMENTEL, Isabela. Gestão de crise: a comunicação em momento decisivo (2012). Disponível em: http://pt.slideshare.net/isabeladpimentel/gesto-de-crise-12655776.

Acesso em: 27 jul. 2015.

PROJETAÇÃO. Disponível em http://projetacao.org/. Acesso em: 25 abr. 2015.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Tradução Celina Portocarrero. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

RECUERO, Raquel. A nova revolução: as redes são as mensagens. In: BRAMBILLA, Ana (org.). Para entender as mídias sociais. E-book, [s/l]: 2011. p. 14-16.

ROCHA, Polyanna. GAP: nova logomarca derrubada pelos consumidores nas redes sociais. 2010. Disponível em:

http://polyannarocha.com/2010/10/13/gap-nova-logomarca-derrubada-nas-redes-sociais/. Acesso em 24 abr. 2015.

RODRIGUEZ, Carolina. Comunicação e crise nas organizações. Disponível em: http://www.comtexto.com.br/2convicomcomcomunicaCarolRodriguez.htm.

Acesso em 23 jul. 2015.

SANTAELLA, Lúcia; MENDONÇA, Maria Collier de. Reconfiguração da publicidade no ciberespaço: um cenário e construção. In: ATEM, Guilherme Nery; OLIVEIRA, Thaiane Moreira de; AZEVEDO, Sandro Tôrres de (orgs.). Ciberpublicidade: discurso, experiência e consumo na cultura transmidiática. Rio de Janeiro: E-papers, 2014. p. 19-29.

SEMPRINI, Andrea. A marca pós-moderna: poder e fragilidade da marca na sociedade contemporânea. Tradução Elisabeth Leone. São Paulo: Estação das Letras, 2006.

SOUZA, Livia; MARCHESI, Mariana. A publicidade perdeu o controle? A apropriação e a ressignificação das mensagens publicitárias pelo público no contexto da cibercultura. In: ATEM, Guilherme Nery; OLIVEIRA, Thaiane Moreira de; AZEVEDO, Sandro Tôrres de (orgs.). Ciberpublicidade: discurso, experiência e consumo na cultura transmidiática. Rio de Janeiro: E-papers, 2014. p. 85-104.

TECNO ARTE NEWS. Ativista se submete a testes feitos em animais. 2012.

Disponível em:

http://www.tecnoartenews.com/noticias/diante-de-um-publico-horrorizado-ativista-se-submete-a-testes-feitos-em-animais/. Acesso em: 25 abr. 2015.

ZAMPAR, Silvia. Evolução do Logo da Pepsi. 2009.

Disponível em: http://tudibao.com.br/2009/02/evolucao-do-logo-da-pepsi.html.

Acesso em: 25 abr. 2015.

Publicado
2016-10-30
Como Citar
RETT, L. COMUNICAÇÃO DE CRISE NA PUBLICIDADE: Marcas, Prosumers e Mediações. Revista Observatório, v. 2, n. 4, p. 262-279, 30 out. 2016.