OPORTUNIDADES PERDIDAS: desafios das adequadas aplicações práticas e teórico-metodológicas dos princípios da educomunicação em tempos de urgência (após décadas de negligência)

  • Edgard Rebouças Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Educomunicação, Leitura Crítica, Educação Midiática, Políticas Públicas, Covid-19

Resumo

Este texto analisa a trajetória das tentativas de aplicação da inter-relação da Educação com a Comunicação a partir dos anos 1970, focando nas mutações ocorridas nas práticas, políticas públicas e estudos nos diálogos entre os dois campos. Diante dos recentes desafios provocados pela pandemia do Covid-19, o que pode ser observado é que muitas das atuais perdas nos processos de ensino-aprendizagem poderiam ter sido minimizadas caso tantas oportunidades não fossem perdidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edgard Rebouças, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Professor Associado na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), coordenador do Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência, membro do Conselho Estadual de Ética Pública do Espírito Santo e diretor do Relações Internacionais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM). edgard.reboucas@ufes.br.

 

Referências

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 18 jun. 2020.

DANTAS, Marcos. Um ano à frente da Secretaria de Educação a Distância. Brasília: SEED/MEC, 29 mar. 2005. Disponível em: http://marcosdantas.com.br/conteudos/2013/04/01/um-ano-a-frente-da-secretaria-de-educacao-a-distancia/ . Acesso em: 8 set. 2020.

DEBRAY, Regis. Vida e morte da imagem. Petrópolis: Vozes, 1993.

FUSARI, Maria Felisminda R. O educador e o desenho animado que a criança vê na televisão. São Paulo: Loyola, 1985.

GERBNER, George; GROSS, Larry. Living with Television: The Violence Profile. Journalof Communication, v. 26, n. 2, Jun. 1976, p. 172–199. Disponível em: https://academic.oup.com/joc/article-abstract/26/2/172/4553823?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 14 mar. 2020.

GERBNER, George et al. .Television's Mean World: Violence Profile No. 14-15. Research Reports - The Annenberg School of Communications, University of Pennsylvania, Sep. 1986. Disponível em: https://web.asc.upenn.edu/gerbner/archive.aspx?sectionID=155&packageID=624 . Acesso em: 14 mar. 2020.

FADUL. Anamaria. Meios de comunicação de massa e educação no Brasil: uma perspectiva crítica. Cadernos Intercom, n. 1, v. 4, 1982, p. 39-49.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

KUNSCH, Margarida Maria K. (Org.). Comunicação e educação: caminhos cruzados. São Paulo: Loyola, 1986. Disponível em: http://www.portcom.intercom.org.br/ebooks/arquivos/9f5dd162279a134f52ee8037b0746566.pdf . Acesso em: 8 out. 2020.

MATTOS, Sérgio. Um perfil da TV brasileira: 40 anos de história: 1950-1990. Salvador: A Tarde, 1990.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base nacional comum curricular. Brasília: MEC, dez. 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf . Acesso em: 14 nov. 2019.

PENTEADO, Heloisa Dupas. A televisão na escola: conflito ou cooperação. São Paulo: Cortez, 1991.

PERUZZO, Cicilia M. K. Comunicação nos movimentos populares: a participação na construção da cidadania. Petrópolis: Vozes, 1998.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. On the Horizon, Bradford, v. 9, n. 5, Oct. 2001.

REBOUÇAS, Edgard . Não é pecado usar a televisão para educação. Você, Vitória, Nov. 1993, p. 28-29.

REBOUÇAS, Edgard; FIALHO, Rejane G.. A prática interdisciplinar de ensino superior em Comunicação e Educação. In: LOPES, Maria Immacolata V.; FRAU-MEIGS, Divina; TAUK SANTOS, Maria Salet. (Org.). Comunicação e Informação: identidades e fronteiras. São Paulo/Recife: Intercom/Bagaço, 2000, p. 167-180.

REBOUÇAS, Edgard; CUNHA, Patrícia. Observatórios de mídia como instrumentos para (da) democracia. RECIIS – Revista Eletrônica de Comunicação, Informação, Inovação e Saúde. Rio de Janeiro, v. 4, n. 4, p. 85-93, nov., 2010. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/650/1298. Acesso em: 5 set. 2020.

REBOUÇAS, Edgard. Institucionalização dos conteúdos educativos do MEC no cenário midiático brasileiro – Plano de Trabalho. Brasília: Coordenação-Geral de Mídias e Conteúdos Digitais (CGMID/SEB/MEC), 1 nov. 2013

SANTOS, João Vitor. A privatização da educação através das plataformas de ensino remoto: entrevista especial com Marcos Dantas. Instituto Humanitas Unisinos, São Leopoldo, 5 out. 2020. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/603420-a-privatizacao-da-educacao-atraves-das-plataformas-de-ensino-remoto-entrevista-especial-com-marcos-dantas . Acesso em: 5 out. 2020.

SCHRAMM, Wilburn; LYLE, Jack; PARKER, Edwin. Television in the Lives of Our Children. Palo Alto: Stanford University Press, 1961.

VIEIRA, Ana Paula. TV universitária e educomunicação: uma aproximação possível. In: CORAÇA, Maria Auxiliadora; GONÇALVES, Maria Gorete Dadalto; REBOUÇAS, Moema M. (Orgs.). Sentidos e significações de uma educação em artes visuais em tempos contraditórios. Vitória: Proex/Ufes, 2017, p. 123-138. Disponível em: https://pt.calameo.com/read/0051977256c8e93e235c6 . Acesso em: 5 set. 2020.

Publicado
2020-10-01
Como Citar
REBOUÇAS, E. OPORTUNIDADES PERDIDAS: desafios das adequadas aplicações práticas e teórico-metodológicas dos princípios da educomunicação em tempos de urgência (após décadas de negligência). Revista Observatório , v. 6, n. 6, p. a2pt, 1 out. 2020.