DESINFORMAÇÃO NA CULTURA DIGITAL: reflexões a partir da Democracia Cognitiva e do Diálogo de Saberes

  • Juliana Dias Rovari Cordeiro Nutes/UFRJ
  • Alexandre Brasil Carvalho da Fonseca Instituto Nutes de Educação em Ciências e Saúde
  • Elliz Celestrini Mangabeira Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Juliana Cintia Lima e Silva Museu Nacional-UFRJ
  • Aline Guarany Ignacio Lima Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: conhecimento, desinformação, educação midiática

Resumo

As mudanças que representam a tecnologia acessível e o uso das redes sociais na cultura digital impõem novas perguntas e desafios à medida que somos produtores e consumidores de informação. A desinformação afeta a vida pública e ameaça a democracia. A partir das ideias de Democracia Cognitiva (MORIN, 2014) e do Diálogo de Saberes (LEFF, 2006), discutiremos o tema à luz de um recorte analítico da pesquisa “Valores e Argumentos na assimilação e propagação da desinformação: uma abordagem dialógica”. A educação midiática aparece como uma necessidade histórica e democrática para combater as fake news. Neste sentido, as soluções possíveis devem estimular aprendizados coletivos sobre os processos comunicacionais e
educacionais que promovam a leitura e a compreensão crítica das mídias digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Brasil Carvalho da Fonseca , Instituto Nutes de Educação em Ciências e Saúde

Doutor em Sociologia (USP). Professor associado da UFRJ, diretor do Instituto Nutes de Educação em Ciências e Saúde. abrasil@ufrj.br.  

0000-0002-7495-4902

Elliz Celestrini Mangabeira , Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Educação em Ciências e Saúde(Nutes/UFRJ). Nutricionista (colaboradora) do Movimento Comer Pra Quê? elliz.mangabeira@gmail.com.  

 

Juliana Cintia Lima e Silva, Museu Nacional-UFRJ

Doutoranda em Antropologia Social (PPGAS/Museu Nacional-UFRJ). Integrante do Comitê de Antropólogas/os Negras/os da Associação Brasileira de Antropologia e do GEPAD – Grupo de Estudos e Pesquisas em Antropologia da Devoção. jcintia7@outlook.com.

Aline Guarany Ignacio Lima, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestranda em Educação em Ciências e Saúde(Nutes/UFRJ). alineguarany@gmail.com.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão. São Paulo: Boitempo, 2018.

ARENDT, Hannah. Verdade e política. Relógio d'Agua, 1995.

______. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

BERRY D.M. (2012) Introduction: Understanding the Digital Humanities. In: Berry D.M. (eds) Understanding Digital Humanities. Palgrave Macmillan, London .DOI https://doi.org/10.1057/9780230371934_1.

BONTCHEVA, K; POSETTI, J. Desinfodemia: decifrando ladesinformación sobre el covid-19.Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), 2020. Disponível em: https://en.unesco.org/sites/default/files/disinfodemic_deciphering_covid19_disinformation_es.pdf>. Acesso em jul 2020.

CUNHA P. J. Notícias falsas, grandes negócios. In: Comunicação e direitos humanos, p.29-33. Associação Henfil Educação e Comunicação, 2018. Disponível em: <https://intervozes.org.br/arquivos/interman005comdhs18.pdf>

FALLIS, D. Exploring Philosophies of Information. LIBRARY TRENDS, Vol. 63, No. 3, edited by Ken Herold, pp. 401–426. The Board of Trustees, University of Illinois, 2015.

FLORIDI, L. Brave.Net.World: The Internet as a Disinformation Superhighway?.The Electronic Library, Vol. 14 Issue: 6, pp.509-514, 1996. Disponível em:http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3128817 . Acesso em 05 de jul. de 2020.

FONSECA, A.B. A Covid-19 e a desinformação que mata. Le Monde Diplomatique Brasil, maio de 2020, Disponível em:https://diplomatique.org.br/a-covid-19-e-a-desinformacao-que-mata/. Acesso em 05 de jul. de 2020.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971a.

_______. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971b.

LEFF, E. Racionalidade ambiental: a reapropriação social da natureza. Trad.: Luis Carlos Cabral. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2006

LIMA, A. de V. Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire. 2. ed. rev. Brasília: Ed. Universidade de Brasília: Fundação Perseu Abramo, 2011.

MORIN, E. O Método 3. O conhecimento do conhecimento. Trad.: Juremir Machado da Silva. Porto Alegre (RS): Ed. Sulina, 1999.

________. O Método 1: A natureza da natureza. 2ª ed. Trad.: IlanaHeinberg. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2003.

_______. O Método 6: Ética. Trad: Juremir Machado da Silva. Porto Alegre (RS): Ed. Sulina, 2007.

________. O Método 4. As ideias: habitat, vida, costumes, organização. Trad.: Juremir Machado da Silva. 5a ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

_______. O Método 5: a humanidade da humanidade. Trad.: Juremir Machado da Silva. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

_______. A cabeça bem feita: repensar a reforma, repensar o pensamento. Trad.: Eloá Jacobina. 21. ed. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2014.

________. O Método 2: A vida da vida. 5ª ed. Trad.: Mariana Lobo, Simone Ceré e Tânia do Valle Tschiedel. Porto Alegre (RS): Ed. Sulina, 2015.

OEA. Declaración Conjunta Sobre Libertad De Expresión Y "Noticias Falsas" ("Fake News"), Desinformación Y Propaganda. Disponível em: <http://www.oas.org/es/cidh/expresion/showarticle.asp?artID=1056&lID=2>. Acesso em 11 de jul. de 2020.

OMS. Entenda a infodemia e a desinformação na luta contra a covid-19. Departamento de evidência e inteligência para ação em saúde. Pag. Informativa 5. Disponível em: <https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/52054/Factsheet-Infodemic_por.pdf?sequence=14>. Acesso em 10 de jul 2020.

PARISER, Eli (2012). O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. Tradução: Diego Alfaro. Rio de janeiro. Zahar.

SANTAELLA, Lucia. Cultura das mídias. 4a. ed. São Paulo: Experimento, 1992 [2003a].

SANTAELLA, L. “Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós-humano”. Revista FAMECOS. Porto Alegre, no 22 / dezembro, 2003.

SENNETT, R. Juntos: os rituais, os prazeres e a política da cooperação. Rio de Janeiro: Record, 2012.

SOUKI, N. Hannah Arendt e a Banalidade do Mal. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006.

UNESCO. Desinfodemia: decifrando ladesinformación sobre covid-19.

YANKELOVICH, D et. al. The next big step in deliberative democracy. Kettering Review, 2006, 5466.

WARDLE, C. Fake news. It’s complicated. Disponível em: <https://firstdraftnews.org/latest/fake-news-complicated/&gt.> Acesso em 20 de jun 2020.

Publicado
2020-10-01
Como Citar
CORDEIRO, J. D. R.; FONSECA , A. B. C. DA; MANGABEIRA , E. C.; SILVA, J. C. L. E; LIMA, A. G. I. DESINFORMAÇÃO NA CULTURA DIGITAL: reflexões a partir da Democracia Cognitiva e do Diálogo de Saberes. Revista Observatório , v. 6, n. 6, p. a10pt, 1 out. 2020.