PARA UMA DIDÁTICA DA IMPLICAÇÃO EM LEITURA DE TEXTOS LITERÁRIOS: A FUNÇÃO DAS MARCAS DA SUBJETIVIDADE DO LEITOR

  • Rosiane Maria Soares da Silva Xypas UFPE

Resumo

Contrariamente ao ensino tradicional de literatura que consiste em apresentar a história da literatura e resumos de obras literárias, uma nova corrente de pesquisa trabalha sobre uma didática da implicação do sujeito leitor (ROUXEL e LANGLADE, 2004). Mas como identificar essa implicação? Para responder a essa questão, nós nos valemos da subjetividade do leitor, tal como definida por Langlade. Esse artigo apresenta uma experiência de ensino com estudantes do PROFLETRAS-UFPE que consiste em promover uma didática da implicação do sujeito leitor na atividade de releitura da obra Como um romance, de Daniel Pennac.

Biografia do Autor

Rosiane Maria Soares da Silva Xypas, UFPE

É mestre em Teorias Literárias pela UFPE e em Didática do Francês Língua Estrangeira pela Université Catholique de IQuest. Possui doutorado pela Université de Nantes e é docente do ProfLetras da UFPE, ocupando a função de coordenadora. É membro da CLEFS – AMSUD e integra o Centre d’Études de Langues et Littératures Anciènnes et Modernes – CELLAM em Rennes 2. 

Publicado
2018-10-28