DOSSIÊ: O PROFLETRAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA E LITERATURA

 

            O PROFLETRAS completa seus primeiros anos e vai colhendo os frutos do muito que vem sendo produzido no âmbito do Programa. Criado mediante uma demanda da CAPES junto à Área Letras/Linguística – hoje, Linguística/Literatura –, conta com a mobilização de dezenas de universidades públicas e centenas de professores e pesquisadores para o compromisso com um projeto nacional que visa à qualificação de docentes que atuam no Ensino Fundamental, privilegiando como resultados saberes sobre a prática relativa ao ensino de língua e literatura.

Como programa em rede nacional, demanda a construção de afinidades, diálogo sobre perspectivas, teorias, metodologias, incidindo por deliberações que abarcam todo o conjunto a abrigar universidades nas 5 regiões do país.  Há um enorme esforço que atesta a unidade e a identidade do programa, mas sem ferir a autonomia e a heterogeneidade das pesquisas e trabalhos desenvolvidos. E há, sobretudo, a urgência de produção de saberes novos, na medida em que muitos dos docentes que atuam no programa tiveram que reinventar suas pesquisas e interesses de estudo para atenderem pela primeira vez às especificidades do ensino de língua e literatura. Nesse esforço, não é possível trilhar o caminho fácil da mera aplicação de uma teoria para uma situação da prática: a prática exige movimentos da teoria, traz problemas e perspectivas não pensadas e encaminha o sujeito para uma dimensão mais inter, trans ou ainda indisciplinar.

            Diante disso, a EntreLetras, para sua edição de 2018.2, convidou pesquisadores que atuam no âmbito do ProfLetras para colaborarem com artigos, resenhas e ensaios que tematizam a prática de ensinar e aprender língua e literatura, compartilhando suas experiências acadêmicas para evidenciar as especificidades do que esse programa propõe para as demandas da educação básica em nível nacional.

            A presente edição resulta dessa grande partilha. Recebemos em torno de 120 trabalhos, submetidos ao processo de avaliação pelos pares. Os textos aprovados estão sendo organizados em dois números: o primeiro deles publicado neste volume de outubro de 2018; o segundo com previsão de publicação em dezembro do corrente ano.

Como se poderá constatar, há uma diversidade de objetos de investigação, de percursos teóricos, de projetos desenvolvidos, de perspectivas assinaladas. A unidade do ProfLetras se constitui pela heterogeneidade, que adensa e complexifica a compreensão de um projeto construído coletivamente.

            Agradecemos aos autores que compartilharam conosco suas produções, contribuindo para a qualidade da edição que traz 21 artigos no Dossiê ProfLetras, 6 artigos na seção Temas Livres e 4 produções literárias. Agradecemos ainda a todos os membros do Conselho Editorial, Conselho Gestor do ProfLetras e muitos pareceristas ad-hoc que trabalharam conosco num grade esforço conjunto, assim como ao secretário do ProfLetras Nacional, John Lennon, pela arte da capa.

            Desejamos, enfim, a todos e a todas excelentes leituras e reflexões.

 

Araguaína e Natal, 28 de outubro de 2018, num momento de grande luta pela democracia.

Porque acreditamos nas flores vencendo o canhão.

 

Dra. Maria da Penha Casado Alves (UFRN), Dra. Sulemi Fabiano Campos (UFRN), Dra. Luiza Helena Oliveira da Silva (UFT) - Organizadoras

Publicado: 2018-10-28

Apresentação

Dossiê

Produção Literária