PRAZER E SOFRIMENTO DE TRABALHADORES NA INDÚSTRIA METALÚRGICA EM PROCESSO DE DEMISSÃO

Resumo

Este trabalho se propõe investigar a dinâmica de prazer e sofrimento para trabalhadores que sofreram demissão em massa, num total de 390 trabalhadores, e que seguem com os seus direitos rescisórios atrasados. O objeto de estudo concentra-se em uma empresa do ramo metal mecânico no município de Erechim – RS. Fundamenta-se a importância de pesquisar saúde e doença no trabalho para estes trabalhadores, considerando que mesmo demitidos, encontram-se vinculados à empresa devido ao atraso salarial. Utilizou-se o método qualitativo, realizando entrevistas semiestruturadas com trabalhadores demitidos e analisadas à luz da Psicodinâmica do Trabalho. Com relação às fontes de prazer e sofrimento os estudos apontaram que as vivências de prazer podem estar ligadas ao recebimento da parcela do valor rescisório e as fontes de sofrimento, relacionadas à forma como os trabalhadores foram demitidos e à falta de cumprimento com o acordo gerando atrasos salariais.

Biografia do Autor

Aline Andrea Arpini, UFRGS e Centro de Referência em Assistência Social (CRAS)

Psicóloga no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) no município de Paulo Bento. Mestra em Psicologia Social e Institucional (UFRGS). Licenciada em Ciências Sociais (UFFS). Membro do Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho (UFRGS)

Álvaro Roberto Crespo Merlo, UFRGS

Professor Titular na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutor em Sociologia pela Universitté Paris VII (Denis Diderot). Líder do Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho.

Publicado
2018-12-04
Seção
Artigos Teóricos e Empíricos