O passado e o presente no Tocantins: os grupos populacionais

Palavras-chave: Território, Tocantins, Ocupação, Localização

Resumo

O território é constituído por excluídos, grupos de pessoas que por algum motivo estão alheios ao processo produtivo. Identificar onde localizam estes grupos torna-se válido no sentido de compreender a dinâmica territorial. Analisa-se esta situação no Tocantins com o intuito de detectar os agrupamentos populacionais que não participam desta dinâmica. Para isso, utilizam-se informações provenientes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE que, por meio do Censo Demográfico de 2010, disponibiliza dados sobre a população brasileira. Os resultados apontam que os grupos étnicos historicamente explorados durante a ocupação europeia do solo brasileiro, como os negros e os índios, aglomeraram-se em locais distantes da BR – 153, o principal eixo dinâmico do Tocantins. Portanto, a atual estrutura territorial tocantinense é o reflexo dos embates ocorridos no passado, em que negros/pardos, índios e campesinos tinham pouco acesso aos rendimentos gerados pelas unidades produtivas, e assim, agrupam-se distantes do principal meio de ligação entre o Tocantins e o restante do país.

Palavras-chave: Território; Tocantins; Ocupação; Localização.

ABSTRACT

Territories are composed of the excluded, groups of people who have been marginalized by production process someway. To identify those groups and discover their location is important to comprehend territorial vitality. Therefore, this paper aims to detect the excluded groups within Tocantins state by using data of the demographic census determined by IBGE in 2010. It can be asserted that Afro-American and American-Indian, ethnic groups traditionally explored in Brazil, have settled remotely from the main federal road (BR-135), considered the most important develpment area of the state. Thus, the existing territorial structure in Tocantins can be seen as a result of clashes occured in the past, in which Afro-American, American-Indian and peasants have not achieved significant access to profits of the production process. As a consequence, those groups have been driven off from the main development center which connects Tocantins to the rest of the country.

Key words: Territory. Tocantins. Occupation. Localization.

 

Referências

ANDRADE, M. C. de. Territorialidade, desterritorialidade, novas territorialidade: os limites do poder nacional e do poder local. In: SANTOS M.; SOUZA, M.A.A.; SILVEIRA, M.L. (organizadores). Território: globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec, 1994. p.199-213.

AQUINO, N. A. de. A construção da Belém-Brasília e suas implicações no processo de urbanização do Estado do Tocantins. In: GIRALDIN, Odair (org.).A (trans)formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. UFG, 2002.

ARBUÉS, M. P. A migração e a construção de uma (nova) identidade regional: Gurupi (1958-1998). In: GIRALDIN, Odair (org.). A (trans)formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. UFG, 2002.

CORRÊA, R.L. Espaço: um conceito chave da geografia. In: CASTRO, I. E.; COSTA GOMES, P.C. e CORRÊA, R.L.Geografia, conceitos e tema.Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

(Entre outras)

Publicado
2016-05-31
Como Citar
O passado e o presente no Tocantins: os grupos populacionais. (2016). DESAFIOS, 2(2), 138-154. https://doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2016v2n2p138
Seção
Artigos