A COMPLEXIDADE DE CRIAR UM FIGURINO ACESSÍVEL E SENSORIAL DE “CIDADE” PARA GUIAR OS ATORES/PERFORMERS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

  • Carlos Alberto Ferreira da Silva Universidade Federal do Acre

Resumo

Apresenta uma problematização acerca da criação de um figurino acessível para a “Cidade”, figura performativa, realizada por Milena Flack, durante a encenação Cidade Cega, cuja proposta sensorial da alegoria envolve os atores/performers com deficiência visual. Parte dos estudos realizados para o doutorado junto à Universidade Federal da Bahia, entre 2014 e 2018, e que resultaram na tese Cidade Cega: Uma encenação somático-performativa com atores/performers com deficiência visual na cidade. A pesquisa originou-se de uma vivência sensorial que adotou a supressão da visão como estratégia para intensificar a percepção dos outros sentidos na cidade. Recorta um relato de experiência contido no trabalho e propõe-se a ampliar a reflexão sobre a função das artes visuais na contemporaneidade.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Ferreira da Silva, Universidade Federal do Acre

Encenador, performer, ator, produtor teatral. Doutor em Artes Cênicas pela UFBA com Doutorado-sanduíche na Université Sorbonne Nouvelle Paris 3; Mestre pelo PPGAC-UFBA. Graduado em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Ouro Preto. Educador Adjunto do curso de Teatro da Universidade Federal do Acre (UFAC).

Publicado
2019-12-20
Seção
Dossiê - ENTRE O TEATRO, AS ARTES VISUAIS E A MÚSICA: Caminhos para se pensar o